Dia do motociclista: comemore e reflita

Uma homenagem realista a todos que compõem esta enorme e bonita tribo de cidadãos.

Por Leandro Alvares

Leandro Alvares

“Ser motociclista é ter um estilo de vida diferenciado, apaixonante, que exprime liberdade, amizade e diversão”. (Marcos Bio, motociclista).

“Ser motociclista é curtir a emoção das estradas com os amigos, passear em grupo, formar tribos muito unidas”. (Paulo Roberto, motociclista).

“É gostar de viver, saber viver com responsabilidade, ter consciência de que o chão é duro”. (Ricardo Melo, motociclista).

“Uma cultura de respeito à vida, à moto e uma paixão para ser consumida como um gostoso lazer”. (Kleber Domingues, motociclista).

“É uma das melhores coisas que há na vida, mas não podemos esquecer da falta de segurança que enfrentamos no Brasil e dos muitos acidentes envolvendo motos”. (Wagner Marçal, motociclista).

“É ser muitas vezes ignorado pelos carros, sofrer preconceitos pelo trabalho que exercemos e esquecido por parte da sociedade que só sabe exigir rapidez do nosso serviço e depois criticar a forma como temos de correr nas ruas e avenidas”. (motoboy anônimo).

“Sem dúvida, um lazer regado de muitas emoções, mas ao mesmo tempo cercado de inseguranças e medo por conta dos altos riscos de sermos roubados e até mesmo mortos pelos marginais”. (Eliseu Reis, motociclista e motoboy).

No dia do motociclista, comemorado nesta sexta-feira, nada mais justo do que ouvirmos os integrantes desta enorme tribo, composta por milhões de pessoas dos mais variados níveis sociais, que utiliza a máquina de duas rodas para diversos fins: trabalho, lazer, esporte...

Comemorar e refletir a data de hoje. Festejar porque o mercado está cada vez mais fortalecido e não pára de crescer. Só neste ano, de acordo com dados de entidades como a Abraciclo e Fenabrave, devem ser produzidos mais de 1,6 milhão de motocicletas, índice recorde na história do motociclismo brasileiro.

Aplaudamos aos esportistas que, mesmo com o baixo apoio e investimento dados pelo país às competições, conseguem manter aceso o sonho de ser campeão. Seja nas modalidades de asfalto, no off-road, no Brasil ou pelo mundo afora.

Mas também saibamos lamentar e criticar a falta de segurança no trânsito, aos acidentes fatais envolvendo motociclistas, aos roubos constantes e a fraca intervenção por parte da polícia, ao visível mercado negro de desmanche e àqueles que alimentam esse setor.

Melhor do que a comemoração e reflexão é a aceitação de um desafio para todos os motociclistas, que deveriam lutar pela integração das motos ao trânsito das cidades, pela postura de segurança e criar uma mentalidade para, ao lado dos governantes, fazer um motociclismo cada vez mais seguro.

Andar de moto é bom demais. Com segurança, tranqüilidade, respeito e educação, melhor ainda. Feliz dia do motociclista a todos!

Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br