Daytona Bike Week estremece os EUA

MOTO.com.br marcou presença na edição 2007 do maior encontro de motociclistas do mundo.

Por Leandro Alvares

Leandro Alvares

Pense numa expressiva quantidade de motocicletas em um mega evento. Pode chutar um número bem alto...Pronto? Se você, internauta, chegou perto da marca de 500 mil parabéns, pois foi esta a estimativa de máquinas de duas rodas presentes na edição 2007 do Daytona Bike Week.

O maior encontro de motos e motociclistas do mundo foi realizado entre os dias 2 e 11 deste mês, na Flórida, e como sempre impressionou o público — vindo de diversos cantos do planeta — pela enorme variedade de modelos motorizados: customizados, naked, de estrada, esportivos e tudo mais o que se possa imaginar.

Para sentir a emoção bem de perto deste acontecimento, o MOTO.com.br foi para lá representado por Marcio Viana, um dos sócios do canal da moto. “O empenho e dedicação dos norte-americanos para organizar um evento como esse deixa qualquer um de queixo caído. Eles, homens e mulheres, são fanáticos por motos, um símbolo de paixão em muitos países”, comentou.

“É incrível como uma motocicleta consegue aproximar milhares de pessoas, abrir caminho para novas amizades. E o Daytona Bike Week confirmou isso, já que eu até perdi a conta do número de gente que conheci”, destacou Viana, que se aventurou no Estado do Mickey Mouse na companhia dos amigos Alexandre e Lucas Buono (pai e filho).

“Havia tanta moto bonita que não dava para eleger a campeã neste quesito”, ressaltou. “Tiveram muito shows, corridas de Cross, Superbike e principalmente muita festa. Vi pessoas famosas também, como os astros do AMA Supercross, Ricky Carmichael e James Stewart, além de um mito do motociclismo, Evel Knievel”, afirmou, referindo-se ao famoso aventureiro que ganhou notoriedade mundial com suas exibições ousadas, como se lançar sobre filas de automóveis, esbarrar contra paredes de fogo e desafiar desfiladeiros escarpados. “Ele é uma lenda”, resumiu.

Para chegar a Daytona, Viana enfrentou cerca de dez milhas de trânsito, o que representa pouco mais de 16 km. Stress por conta do tráfego intenso? Nada disso! A sensação foi de curiosidade. “Nos EUA, os motociclistas não andam nos corredores formados pelos carros. Eles se comportam como se fossem motoristas, ficando atrás dos automóveis”, contou. “Também não utilizam capacete, um item não obrigatório por lá. Usam somente óculos”, acrescentou.

Esta foi a segunda viagem do MOTO.com.br aos EUA em menos de seis meses. Em outubro passado, participamos do Biketoberfest, outro encontro tradicional da terra do “Tio Sam”. “Novamente quebramos as fronteiras do Brasil e levamos nosso nome para uma nação apaixonada por motos. Distribuímos muitas revistas, fizemos muitos contatos e não vemos a hora de encarar mais uma aventura internacional”, completou Viana.

Agradecimento especial a Maurício Amaro, da TAM, pelo apoio.

Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br