BMW EM ESCALA ASCENDENTE

Marca divulga números alcançados em 2005 e se prepara para seguir na trilha de sucesso.

Por Thiago Fuganti

Com 97.474 motocicletas vendidas, a BMW Motorrad registrou um crescimento de vendas de 5,6% em 2005, alcançando um novo recorde. A receita aumentou 18,9% em relação ao ano anterior, chegando a € 1,223 bilhão – a maior na historia da empresa.

A montadora foi particularmente bem sucedida na Espanha (8.003 unidades), com um crescimento de 48,1% em comparação com o ano anterior, seguida do Reino Unido/Irlanda (5.651 unidades), 21,7% de crescimento, e Itália, 11,4%. Com 12.700 motocicletas vendidas, o país em formato de bota iguala o nível dos EUA (12.803). Isso faz dos dois países o segundo maior mercado de vendas de motocicletas BMW, depois da Alemanha (24.064).
 
Maior fabricante de motocicletas da Europa, a BMW também tem no continente seu mais importante mercado de vendas: foram vendidas 71.920 unidades em 2005. O mercado de motos com capacidade acima de 500 cc cresceu 1,1% na Europa em comparação com 2004. A BMW Motorrad participou deste crescimento com uma taxa acima da média, sendo que o crescimento de vendas foi de 6,3% . Portanto, no segmento de motocicletas de grande volume acima de 500 cc, a BMW alcançou uma participação média de mercado de 13% dentro da Europa.
 
“As fronteiras naturais estão se tornando cada vez menos importantes. Há muito tempo que o mercado doméstico da BMW Motorrad deixou de ser apenas a Alemanha para se tornar toda a Europa ocidental”, afirmou o diretor da BMW Motorrad, Herbert Diess.

O desenvolvimento na Itália, Espanha e Reino Unido é para Diess um importante indicador do sucesso da reorientação da empresa: "Estamos apenas conquistando novos clientes entre os segmentos jovens e mais esportivos também nestes países, o que mostra que estamos no caminho certo em termos de orientação de nossas motocicletas e também em relação à linha de design diferenciado iniciado pela R 1200 GS”.

De longe o modelo mais popular era a R 1200 GS enduro de viagem, lançada no segundo trimestre de 2004, que conquistou 25.705 compradores em todo o mundo. Isso corresponde a um crescimento de vendas de 35,5% em comparação com a cifra recorde do ano anterior. A R 1200 GS é uma das motocicletas mais vendidas no mundo na categoria acima de 500 cc e a motoca BMW mais bem sucedida de todos os tempos.

Em seguida na classificação de vendas em 2005 vem a recém-lançada R 1200 RT, que vendeu 14.538 unidades. Mesmo estando em seu quinto ano de modelo, a apelo da série monocilíndrica continua intacto. Incluindo a variante Dakar, foram vendidas 11.949 motocicletas F 650 GS no total.

A nova Série K, que estreou no início de 2005 com a K 1200 S, também superou todas as expectativas em seu primeiro ano completo de produção. Junto com a K 1200 R, que chegou ao mercado no segundo semestre do ano, foram vendidas a clientes em todo o mundo 13.665 unidades deste modelo de 4 cilindros completamente reprojetado. Desta forma a nova Série K superou instantaneamente suas predecessoras em mais de 50%.
 
O ano de 2006 verá o lançamento da série de 2 cilindros completamente nova com a moto esportiva F 800 S e a touring esportiva F 800 ST. Com esta quarta série, juntamente com os consagrados modelos monocilíndrico, de dois cilindros horizontais ("flat twin") e de 4 cilindros, a empresa está preparando sua entrada no mercado das chamadas motocicletas de categoria média. Um mercado de alto volume, mas ao mesmo tempo altamente competitivo.
É precisamente neste segmento que a BMW Motorrad vislumbra uma lacuna considerável, pois considera que as necessidades dos clientes ainda não foram atendidas por nenhuma motocicleta disponível atualmente no mercado. Segundo o “A gama de produtos disponível no segmento médio é bastante específica: por um lado as motocicletas super esportivas e altamente sofisticadas, projetadas para as pistas de corrida, e por outro os modelos com construção mais simples”, explicou Diess.

“Com a F 800 S e a F 800 ST, estamos oferecendo motocicletas de alta qualidade com características que os clientes vêm desejando há muito tempo. Até mesmo os iniciantes e aqueles que estão voltando a pilotar motos são capazes de manusear com facilidade as motocicletas de peso leve e a notável agilidade destas máquinas é simplesmente incomparável. Juntamente com sua característica de motor balanceado voltado ao torque, pilotar esta motocicleta é uma atividade muito divertida – mesmo para os motociclistas mais experientes”, destacou.
 
Tanto a moto esportiva F 800 S quanto a esportiva touring F 800 ST estão bem equipadas e possuem tecnologia de motor e chassi de última geração. Dada a usual diversidade e qualidade da gama de acessórios BMW, estas motocicletas podem ser adaptadas aos mais variados desejos do cliente de forma altamente personalizada. A potência máxima de 85 bhp (62,5 kW) e o baixo peso sem carga de cerca de 204 kg ou 209 kg (peso seco de 182/187 kg) garantem um desempenho dinâmico do mais alto padrão.

Nas últimas semanas os preparativos estavam a todo vapor na fábrica de motocicletas de Berlin para o início da produção da nova série e eles foram concluídos em 1º de março. A produção da nova geração de 2 cilindros começou oficialmente em 2 de março, com a presença do secretário de Estado de Berlim para Economia, Volkmar Strauch, e do ministro do Comércio e Indústria do Estado de Brandenburgo, Ulrich Junghanns, que tinham vindo para a fábrica de motocicletas de Berlim para participar de conversações com a rede setorial Automotive Berlin-Brandenburg.

Enquanto a primeira motocicleta – uma F 800 ST touring esportiva – saía da linha de produção, os políticos salientavam a importância da fábrica da BMW em Berlim e da indústria automotiva como um todo para a economia da região.
 
O secretário de Estado declarou: "A indústria automotiva e a indústria de peças automotivas são uma prova de que na região de Berlim somos capazes de produzir com o mais alto nível de qualidade e para o mercado mundial. A rede Automotive Berlin-Brandenburg pretende fortalecer os vínculos entre as várias empresas, instituições acadêmicas e departamentos de Estado de forma a fortalecer a região como um pólo industrial”.
 
“A indústria automotiva, da qual a produção de motocicletas faz parte, tornou-se um poderoso propulsor de crescimento econômico na região da capital da Alemanha, Berlim-Brandenburgo. Empresas conhecidas, empresas grandes e empresas médias e inovadoras formam uma rede poderosa. Estou muito satisfeito de ver esta crescente interação entre os vários elementos deste setor, já que isso permitirá um contínuo fortalecimento da competitividade e poder de inovação da indústria na região. A BMW é uma parte indispensável deste processo”, enfatizou o ministro do Comércio e Indústria.


Com uma força de trabalho de cerca de 2.200 funcionários, a fábrica da BMW em Berlim figura entre os mais importantes empregadores industriais da capital. O investimento total do BMW Group na fábrica de Berlim ao longo dos últimos três anos chega a aproximadamente 100 milhões de euros, prova do compromisso contínuo do BMW Group no sentido de fazer de Berlim um pólo industrial.
 
Em 2005, um total de 92.012 motocicletas deixou a linha de produção da fábrica da BMW em Berlim. Para garantir os processos de produto para novos lançamentos, a produção foi levemente reduzida em relação ao ano anterior (-1,9% / ano anterior: 93.836 unidades).

Neste ano, a ofensiva de produtos da BMW Motorrad terá um efeito positivo sobre a produção de motocicletas da fábrica da BMW em Berlim. Com a enduro de viagem R 1200 GS Adventure, a touring esportiva de longa distância K 1200 GT e a esportiva com dois cilindros horizontais ("flat twin") R 1200 S, a produção em série de três novos modelos já teve um início bem sucedido durante os primeiros meses do ano.

O início da produção dos novos modelos F 800 representa mais um marco na história da fábrica: desde 1969, todas as motocicletas BMW saíram da linha de produção com ar berlinense em seus pneus.


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br