moto.com.br
Publicidade:

AJP - História

AJP

Em 1981, com apenas 22 anos, António Pinto abriu uma oficina de reparação e modificações de motos Off Road. Mais tarde, em 1987, fundou com seu irmão Jorge Pinto, em Penafiel (Portugal), a AJP Motos, com a apresentação de sua primeira criação, o modelo Ariana 125cc, equipado com um motor dois tempos, levando o nome da filha de António Pinto que nasceu no mesmo ano. Esta moto foi produzida em uma série limitada de 25 unidades, mas já apresentava soluções técnicas originais que seriam exploradas em futuros modelos.

Em 1991, a AJP estabeleceu uma parceria com a Petrogal (hoje Galp Energia), cujos resultados mais importante foram o desenvolvimento da AJP Galp 50 e de uma vasta gama de óleos sintéticos para motores de 2 tempos, assim como o teste das gasolinas aditivadas sem chumbo.

De 1991 a 2000, a AJP participou no Campeonato Nacional de Enduro, ganhando cinco títulos consecutivos de 1996 a 2000. A AJP também participou nos Campeonatos Nacionais de todo-terreno, com vitórias em 1996, 1997 e 1999. 2001 representou um ponto de viragem para a empresa: o lançamento da AJP PR4 125cc, com um motor de 4 tempos.

Mais uma vez, a inovação AJP estava presente, posicionando o tanque de combustível debaixo do assento do piloto (uma característica inovadora, que caracteriza ainda os modelos atuais). Esta localização do reservatório permite uma melhoria do comportamento dinâmico, reduzindo o eixo gravitacional das motos. A PR4 125cc marcou o início da atividade de exportação da AJP, com as primeiras unidades sendo enviadas para vários países europeus. França, Alemanha e Inglaterra foram os primeiros países de destino das motos AJP.

Em 2003, a AJP mudou-se para uma nova fábrica em Lousada e em 2004 apresentou uma nova versão da PR4 com um motor 200cc de 4 tempos. Este modelo, com os mesmos componentes da 125cc, oferecia um motor mais potente. Graças a esse modelo, a AJP expandiu os seus negócios para Espanha, Polónia, Itália e Grécia.

Em 2007, a AJP PR3 200cc MX é lançada. O modelo apresenta um novo conceito de quadro com longarinas de alumínio duplo desenvolvido pela AJP. A simplicidade e a leveza desta solução revolucionou a moto e seu aspecto visual, apresentando um design moderno e atraente.

Logo a seguir, foi lançada a versão PRO, com um conjunto de suspensões bastante evoluído. Pesando apenas 89 kg, a PR3 se tornou a moto de enduro de 200cc a quatro tempos mais leve do mundo. A curta distância entre eixos deste modelo permite-lhe uma agilidade de uma moto de competição.

No final de 2008, com a homologação da série PR3, como motores 125cc e 200cc, assistiu-se a um forte incremento nas vendas.

Em 2009, a AICEP Capital Global torna-se parceira do projeto. A sua participação dotou a empresa dos meios necessários para o desenvolvimento do seu plano de expansão.

No final de 2009, a AJP apresentou o seu mais ambicioso projeto: a série PR5. Homologada para o mercado Europeu desde o seu lançamento, o motor 250cc que equipa a PR5 está dotado de um sistema de injeção eletrônica de combustível, sendo a PR5 o resultado de toda a tecnologia desenvolvida pela AJP ao longo dos anos.

Elogiada pela imprensa especializada em todo o mundo, a PR5 abriu novos mercados para a AJP, incluindo o Japão e o Brasil. O que melhor diferencia a AJP é o fato do seu fundador, António Pinto, verificar pessoalmente cada moto que sai da fábrica. A AJP projeta motos para enduro e todo-terreno que podem ser igualmente utilizadas no dia a dia pelos seus clientes.

Confira o site oficial da AJP Motos

Clique aqui para ver anúncios da AJP Motos no MOTO.com.br