moto.com.br

Publicidade:

Viagens

Viagem a Foz do Iguaçu e Argentina

16 de July de 2013
Compartilhe este conteúdo:

Edson Sequinato

Tudo começou com um noticiário na TV, dizendo que o volume das águas das Cataratas do Iguaçu estavam dez vezes acima do normal! Olhei para minha esposa Tânia, e disse: Poderíamos ir até lá para ver! Devido a falta de tempo recorrente ao trabalho , a idéia inicial era de irmos de avião , pois tínhamos apenas 4 dias e não deu para fazer um planejamento antecipado , pois a empresa onde trabalho decidiu emendar o feriado de 9 de julho em cima da hora. A má noticia: As passagens aéreas devido a pouca antecedência, ficariam em torno de R$ 4.000 reais, algo fora do nosso orçamento naquele momento. A Tânia me perguntou: e se fossemos de moto? Pensei um pouco( pois se tratava de uma Yamaha Fazer 2006 com 80.000 Km rodados) mas cheguei a conclusão: Daria certo,então iniciamos os preparativos pois tínhamos apenas 3 dias para organizarmos tudo antes da partida, que ocorreria no dia 06/07/2013.

Partimos para a nossa viagem, saindo de Limeira /SP até Foz do Iguaçu no Paraná e Puerto Iguazu na Argentina. Foz do Iguaçu: Partimos de Limeira /SP no dia 06/07/2013 as 04:00 horas da manhã , com destino a Foz do Iguaçu, onde chegamos as 22:00 horas. Nos hospedamos na pousada Bella Casa, que por sinal uma excelentíssima pousada, onde repousamos e partimos para visitar as Cataratas do lado brasileiro, no domingo dia 07/07. Foi algo fascinante , que já fez valer as 16 horas percorridas. Visitamos Também ,o Parque das Aves, local com beleza ímpar que nos proporcionou contato direto com diversas espécies raras e em extinção de aves da fauna brasileira, pois o visitante entra dentro do viveiro com os pássaros. Muito interessante ! , retornamos e jantamos na cidade. Muitas Gracias.

No segundo dia, partimos para a Argentina. Fomos visitar as Cataratas do lado argentino, saímos de Foz as 09:00 da manhã , rumo a cidade de Puerto Iguazú na Província de Missiones, Argentina. Parada obrigatória para fotos sob a placa que definia a fronteira dos países Brasil e Argentina, e fomos em direção ao Parque Nacional do Iguazu (Argentina). Se no lado brasileiro é fantástico , visitar as cataratas pelo lado argentino , realmente é de tirar o fôlego, quer pela organização do local, ou pelo posicionamento das passarelas , que leva o espectador na crista das cataratas, logo acima de onde se iniciam as quedas monumentais. Realmente é chocante. Finalizada a visita (que foi um privilégio por sinal) ,exploramos a cidade de Puerto Iguazú e aproveitamos para jantar no restaurante ? La Vaca Enamorada?. Devido a diferença das moedas (1 real vale 3 pesos argentinos) jantamos com grande fartura e sofisticação , sem ter de gastar alem do necessário, ``Las Felicitaciones?, ao restaurante e seus proprietários , que era um casal de bondosos e simpáticos velhinhos. Recomendamos a quem tiver a oportunidade de conhecer.

Retornamos ao Brasil para descansar , pois o último dia seria cheio.( Parabéns aos argentinos, que todas as vezes que passamos pela fronteira administrada por eles, sempre nos questionava algo. E ponto de interrogação para o Brasil, que em nenhum momento fiscalizaram nada. Iniciamos nosso último dia com o majestoso café da manhã servido pela pousada. (gostaria de agradecer aqui o excelente atendimento prestado pelas proprietárias Silvana, Maria Angela e sua equipe), e fomos visitar a magnífica obra de engenharia que é a usina de Itaipu. Considerada a maior usina hidrelétrica do mundo em potencia instalada, o empreendimento realmente impressionava.Para nossa tristeza, os vertedouros da usina haviam fechados faziam apenas 30 minutos ,mas mesmo assim, contemplar aquela monstruosidade, com seus 120 metros de altura visíveis(na verdade a barragem tem 190 metros de altura, 70 metros fica abaixo do leito do rio) é realmente fascinante.

Destaque para o lago gigantesco, que fica 110 metros acima do leito do rio. De um lado,uma imensidão de água e do outro um imenso vale, separado pelo monumental muro de concreto feito pelo homem. Retornamos, passamos no museu administrado também pela usina e voltamos para a cidade para almoçar e retornar a pousada para pegar as coisas e iniciar a viagem de regresso. Partimos de Foz definitivamente as 14:00 horas, e chegamos às 22:00, em Londrina, onde pernoitamos. Iniciamos novamente a viagem às 08:00 e chegamos em Limeira às 15:30 do dia 10/07/2013. Total percorrido, entre ida, volta e passeios realizados por lá: 2226 KM.

Podemos dizer que compensou muito fazer esta viagem, cada km rodado, e cada local visitado, vale muito a pena conhecer!!! 

Faça como o “motonauta” Edson Sequinato e participe você também do Moto Repórter, canal de jornalismo participativo do MOTO.com.br. Envie sua notícia!



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Viagem para conhecer o Pantanal Sul e Bonito

Sarapuí, a Cidade da Paz

Encontro Brasileiro de Motos Super Ténéré 1200

Primos aventureiros vão de moto a Machu Picchu e Atacama

Kawasaki Tour tem dois passeios programados para agosto

Carnaval na Rota 40

Viagem de moto a São Thomé das Letras

Viagem para conhecer o Pantanal Sul e Bonito

Sarapuí, a Cidade da Paz

Capacetes: Ruído do vento x surdez do piloto

Encontro Brasileiro de Motos Super Ténéré 1200

Primos aventureiros vão de moto a Machu Picchu e Atacama

Carnaval na Rota 40

Kawasaki Tour tem dois passeios programados para agosto


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Últimos Anúncios

Montadoras
Ducati Honda CB 600 F Hornet Motos Usadas Kawasaki Motos Novas Fazer Transalp Fipe Yamaha YZF R1 Suzuki Kasinski Moto Velocidade Srad Sundown Motos CBR Harley Davidson MotoGP BMW XT 660 Tornado 600RR Ofertas Shadow Revista Off Road

Siga-nos

ícone orkut ícone youtube ícone twitter ícone facebook ícone rss