moto.com.br
Publicidade:

Viagens

Paraíso de moto: Rastro da Serpente x Rio do Rastro

06 de August de 2015
Compartilhe este conteúdo:

Marcio Viana

No feriado de São Paulo, dia 09 de julho, reunimos um grupo de amigos doidos para rodar de moto e conhecer novos lugares. Montamos um roteiro com 12 brothers saindo de São Paulo em direção a Lages – SC, no modo tradicional são 770km, mas optamos por ir pela Serra do Rastro da Serpente o que aumenta em mais de 120km a trip, mas vale muito apena. Saímos as 7h00 da manha e chegamos as 20h00 na cidade fria de Lages. Para quem não conhece o Rastro da Serpente - é o apelido das rodovias SP-250 e BR-476 que unem os Estados de São Paulo e Paraná, o Rastro da Serpente é um passeio obrigatório para os amantes de moto, além das exuberantes paisagens naturais, o motociclista que se arremeter neste passeio terá que mostrar sua perícia em serpentear nos 260Km e mais de 1200 curvas do Rastro da Serpente. Chegando à cidade de Apiaí, ainda tem a opção de descer para registro ou seguir em frente para Ribeirinha e chegar em Curitiba.

Depois de Curitiba ate Lages seguimos pela BR 116, mas toda pedagiada e com ótimo alfalto, percorremos mais 382Km, tudo no mesmo dia, mas as condições do tempo ajudaram muito(apesar da previsão ser de chuva). Trip perfeita para o primeiro dia com 12 elementos acelerando e sem nenhum imprevisto.

Dormimos em Lages para no dia seguinte acordar e rodar ate a cidade de Urubici – São Joaquim e conhecer o parque nacional da cidade. Do alto do parque de São Joaquim, consegue avistar de longe a bela formação rochosa que tem na região. É de perder o fôlego! De La nos dirigimos a serra do Corvo Branco, outro lugar que o motociclista tem que visitar. Tem um trecho curto de terra, mas sem novidades.

Neste 2º dia tínhamos que rodar mais de 500 km em direção a Garopaba, mas descendo pela Serra mais famosa, a do Rio do Rastro. Sensacional! Um paraíso com curvas bem travadas, mas quando você olha de cima pra baixo, parece um precipício e quando esta chegando no final, olha pra cima e fica impressionado com esta engenharia. Recomendo para todo motociclista que passe por estas serras. Fomos em direção à cidade de Tubarão para pegar a BR 101 e voltar sentido Gamboa – 5km de Garopaba. Mesmo com um trecho mais curto do que o 1º dia, mas devido a muitas paradas para tirar fotos e muitas curvas, levamos o dia inteiro para fazer o percurso.

3º dia para descansar e recuperar as energias em Gamboa, um paraíso de frente para o mar e muitas dunas ao redor desta pequena cidade em Paulo Lopes, vizinha da conhecida e badalada Garopaba. De julho a setembro as baleias costumam chegar no local para amamentar os filhotes, e demos sorte de ver o grande mamífero dos mares. A região tem muitos peixes em especial a tainhas na brasa e alguns drinks, ficamos zerados!

Hora de voltar - 4º dia volta para São Paulo direto pela BR 101 ate Curitiba e depois dando continuidade na BR 116. São 780km de boa estrada , mas com muitos pedágios, somados são 10 para pagar R$ 0,95 por moto, e numa turma grande, atrasa um pouco a viagem. O primeiro paga da galera e sair acelerando para tirar o atraso. Esta é uma parte negativa... Como que em pleno século 21 não conseguem desenvolver um sem parar para moto?! Temos que ficar nos arriscando atrás de caminhões para pagar pedágio, pode escorregar no óleo deixado no chão, carro não parar com a pista molhada, etc.

Trip muito boa para quem gosta de rodar de moto e em lindos lugares no interior de Santa Catarina e PR. Rodei 2400 km com a tricilíndrica Triumph 800 XRX, parece uma Maserati em alta com seu belo ronco e novos comandos. Bom asfalto e muitas curvas, Fica a dica para sua próxima Trip!



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Expedição Inca: De Honda CG pela Cordilheira dos Andes

Yamaha realiza expedição de 2.449 km com Crosser 2017

Rodando de Harley-Davidson pela noite de São Paulo

Honda celebra 40 anos da CG com expedição de 6 mil km

Harley realiza Brasil Ride pela primeira vez no fim de semana

Mauritânia: Viajando de moto pela "Terra dos Mouros"

De moto fora do Brasil: Quando e onde tudo começou

Expedição Inca: De Honda CG pela Cordilheira dos Andes

Momento Moto: Aventuras em Bonito (MS) - Parte 1

MV Agusta apresenta programa de turismo Emotion Road

Yamaha realiza expedição de 2.449 km com Crosser 2017

Capacetes: Ruído do vento x surdez do piloto

Viagem: De Curitiba a Florianópolis com moto alugada

Paraíso de moto: Rastro da Serpente x Rio do Rastro


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras