moto.com.br
Publicidade:

Viagens

Monte Verde se torna um ótimo destino durante o inverno

25 de June de 2014
Compartilhe este conteúdo:

Paulo Souza

Com a chegada do inverno o distrito de Monte Verde se torna uma opção muito boa para um passeio, principalmente de motocicleta. Localizada em uma região serrana no Sul de Minas, o município pertence à cidade de Camanducaia, que fica cerca de 165 quilômetros de São Paulo.

Até pouco tempo atrás, as motocicletas que invadiam a região eram em sua maioria as trails, pois o trecho que liga o distrito com a cidade de Camanducaia não era asfaltada. Porém, dede a conclusão das obras de pavimentação da estrada que dá acesso a Monte Verde no ano de 2011 a história vem mudando e hoje diversos tipos de motocicleta são vistas em todas as partes.

A Vila de Monte Verde foi fundada por Verner Grinberg, aproximadamente na década de 1950 e curiosamente possui este nome devido ao sobrenome do letão, que em alemão significa Grin (verde) e Berg (montanha). Sua família chegou ao Brasil no início da década de 1910 e foi se instalando na cidade devido ao clima de serra, do qual gostavam muito.

Tudo começou aproximadamente em 1938, quando a família Grinberg comprou terras no então município de Campos do Jaguari (hoje Monte Verde) e começou a trazer os familiares e amigos para imigrar na região. Após muitos anos o local foi crescendo e se tornando um ponto turístico para os adeptos do frio e ar puro.

Hoje a cidade é parada obrigatória para o Circuito Turístico do Sul de Minas, que possui muitas montanhas e inúmeras riquezas naturais. O clima também é um grande diferencial da cidade, principalmente para quem gosta de frio, Monte Verde registra temperaturas muitos baixas durante o inverno, ótimo para se esquentar em frente a uma lareira.

Off Road
O turismo de Monte Verde é baseado até hoje em passeios fora da estrada no meio de suas belíssimas paisagens naturais. Em todo lugar no pequeno centro da Vila é possível encontrar diversas atividades de lazer, como aluguéis de quadriciclos e guias, passeios de jipe e até mesmo a cavalo, no estilo do campo.

Com o aluguel destes serviços é possível pegar diversas trilhas da região que te levam a algumas cachoeiras e paisagens exuberantes no meio das montanhas. Com certeza vale a pena se aventurar, e não tem desculpa, quem não tiver habilitação pode ir de jipe com o guia, ou até mesmo de cavalo. Também existem trilhas que dá para ir caminhando. Quem possui habilitação pode encarar uma trilha de quadriciclo que é o carro chefe dos passeios da região.

Para os motociclistas trilheiros podemos dizer que a região é uma das melhores para explorar, possui diversas trilhas com todos os tipos de terrenos, além de duas pistas de motocross, uma em Monte Verde, outra em Camanducaia.

Estilo europeu
A família Grinberg, que iniciou a construção de Monte Verde é de origem europeia, mais precisamente da Letônia. Junto com eles vieram diversos imigrantes do Antigo Continente e que deram um charme na arquitetura do local com hotéis, lojas e restaurantes com o estilo charmoso de seus países.

Um passeio na principal Avenida de Monte Verde e por algum instante você nem perceberá que esta no Brasil, tamanha é parecida o design e arquitetura das lojas e restaurantes com as cidades europeias. As pessoas também seguem o padrão europeu e ditam a moda com roupas de inverno, em todo lugar é possível encontrar turistas agasalhados indo de lá para cá, do jeito que não estamos acostumados.

Seguindo as tendências europeias, em Monte Verde é possível encontrar diversas opções de lazer, você encontra de tudo, desde a famosa patinação no gelo, até uma das maiores tirolesas do Brasil, que você pode aproveitar em dias mais quentes.  Sem contar os deliciosos lugares para comer, diversos restaurantes e pequenos comércios estão por toda região. Destaque para a fábrica de chocolate, que sempre está cheia dos turistas apaixonados por esta iguaria.

Companheira
Além de conhecer Monte Verde, pude fazer este roteiro acompanhado de uma Harley-Davidson Ultra Limited, uma motocicleta com DNA estradeiro, que nos permitiu sentir todo o seu conforto e tecnologia em mais uma viagem. Seu comportamento é excelente na estrada e deu vontade de seguir por mais algumas centenas de quilômetros acelerando esta americana.

Sem dúvidas o conforto desta motocicleta é o seu principal ponto forte, e acompanhado de bastante tecnologia como, sistema de som e GPS a torna uma companheira perfeita para viagens. Outro detalhe importante é o seu espaçoso porta malas, que conta com um top case e duas malas laterais para guardar as bagagens.

Seguindo para Monte Verde a estrada asfaltada estava muito boa e fiquei curioso como a Harley iria se comportar nas estreitas curvas que ligam Camanducaia ao distrito. Posso afirmar que foi uma delícia este passeio com a Ultra Glide, e provou que qualquer motocicleta pode se aventurar na região.

O caminho até Monte Verde é muito fácil e com ótimas estradas. Saindo de São Paulo pegue a rodovia Fernão Dias e siga em frente, a saída fica no quilômetro 918 sentido a cidade de Camanducaia. Logo no início da cidade já começaram as placas para Monte Verde, é só seguir e pegar a estrada que liga ambos os lugares.

O teste completo com esta motocicleta você pode conferir clicando aqui.

Serviço
Alguns pontos turísticos de Monte Verde

Orquidário – Com aproximadamente 1500 espécies distintas de orquídeas, além de 150 espécies de carnívoras, o orquidário é aberto para visitação e também comercialização de plantas.

Aeroporto – Considerado o aeroporto mais alto do Brasil com 1.600 metros de altitude ele recebe apenas pequenas aeronaves e é possível fazer um passeio sobre a região a bordo de um monomotor.

Pedra Redonda – Um verdadeiro mirante natural com uma vista incrível. O caminho para chegar lá é feito por trilha de média dificuldade por cerca de 40 minutos.

Chapéu do Bispo - A mais curta e a mais fácil trilha da região. Com 650 metros de altitude ela pode ser percorrida em menos de 30 minutos por qualquer pessoa.

Pedra Partida – É uma continuação do caminho para a Pedra Redonda. Por ser mais longa e mais cansativa, não é indicada para crianças. A vista do alto da pedra é incrível e vale a pena conferir.

Cachoeira dos Pretos – Com cerca de  154 metros de altura, um grande volume de água e o estrondo provocado pelas quedas fazem dela a mais imponente cachoeira da região.

Máquina á Vapor – Até o final da década de 1060 a energia elétrica de Monte Verde era produzida por um gerador particular do Sr. Verner Grinberg.

Roda d´Água - Localizada logo na entrada de Monte Verde, a é um dos lugares mais bonitos da vila com um grande lago contornado por um bosque.

Onde Ficar
Hotel Meissner-Hof – Inaugurado em 1993 foi criado por um alemão nascido na cidade de Meissen, Alemanha. A arquitetura do local é toda no estilo europeu em uma localização privilegiada da região, com uma vista maravilhosa. Este hotel fica no alto de Monte Verde e possui diversas atrações de lazer para toda a família.

Além das opções de apartamentos ou chalés com lareira, é possível curtir ainda sala de carteado, mesa de sinuca oficial, ping-pong, pebolin, piscina externa, mini golf, piscina aquecida interna, terraço com vista para o vale, quadra de tênis, american bar, salão de festas e capela.

Confira aqui o vídeo com todos os detalhes deste hotel.

Contato: Travessa da Pedra, nº 2 - Monte Verde
Tel. (35) 3438-1515 (35) 3438-2626
Site: www.meissnerhof.com.br

Onde comer
Restaurante Villa Amarela – Localizado logo na entrada de Monte Verde é o lugar ideal para um jantar, seja a dois, ou com a família e amigos. O local é ponto de parada obrigatório para quem gosta da culinária mineira. No inverno o carro chefe do local é o Fondue acompanhado de molhos diferenciados.

O Villa Amarela também serve ótimos vinhos e cervejas e possui além de uma bela decoração, aquecedores de ambiente, que tornam o Happy hour muito mais prazeroso.

Contato: Av da Fazenda, 10, Monte Verde
Tel. (35) 8832 9598

Principais distâncias
São Paulo (SP) –165 Km
Belo Horizonte (MG) – 480 Km
Rio de Janeiro (RJ) – 462 Km

Fotos: Paulo Souza/Divulgação



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Expedição Inca: De Honda CG pela Cordilheira dos Andes

Yamaha realiza expedição de 2.449 km com Crosser 2017

Rodando de Harley-Davidson pela noite de São Paulo

Honda celebra 40 anos da CG com expedição de 6 mil km

Harley realiza Brasil Ride pela primeira vez no fim de semana

Mauritânia: Viajando de moto pela "Terra dos Mouros"

De moto fora do Brasil: Quando e onde tudo começou

Yamaha realiza expedição de 2.449 km com Crosser 2017

De Assis (SP) a Oiapoque (AP) de Yamaha Midnight Star 950

Capacetes: Ruído do vento x surdez do piloto

Rodando de Harley-Davidson pela noite de São Paulo

Viagem: De Curitiba a Florianópolis com moto alugada

Paraíso de moto: Rastro da Serpente x Rio do Rastro

Roteiro de moto pela Serra do Rastro da Serpente e Curitiba


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras