moto.com.br
Publicidade:

Viagens

Aproveite as férias: Revise sua moto e viaje tranquilo

10 de December de 2014
Compartilhe este conteúdo:

Roberto Brandão Filho

Férias coletivas chegando e a ansiedade para tirar a moto da garagem para aquela longa viagem vai aumentando gradativamente, com o passar dos dias. Mas antes de colocar sua companheira de volta à estrada, o mais adequado é levá-la para uma revisão completa e minuciosa. Afinal, não queremos que a tão sonhada viagem, vire uma dor de cabeça por conta de probleminhas mecânicos, não é mesmo? Confira dicas de especialistas para garantir que a sua companheira esteja em plena forma.

Itens fundamentais
De acordo com Claudio Marques Bonfim, 45 anos, mecânico especializado e instrutor do curso de alto desempenho do Senai, os principais itens a serem verificados antes de uma viagem, independente da distância do roteiro, são três.

Em primeiro lugar, o líquido de arrefecimento (em motos arrefecidas a líquido) deve estar no nível indicado pela fabricante da motocicleta. “Se não estiver, completar ou trocar com o mesmo tipo de líquido utilizado anteriormente”, esclarece Bonfim. O óleo do motor e o filtro do óleo também devem ser trocados antes de sair para a viagem. E dependendo da quilometragem programada para rodar, prepare-se para efetuar a troca no meio da jornada, mas lembre-se de verificar se há oficinas ou concessionárias da marca pelo caminho. “Antes de subir na moto e partir para a estrada sempre verifique o nível do óleo. É quando o motor trabalha com falta de óleo que ocorrem os principais problemas”, dá a dica.

Outro item de importância crucial é a relação: kit formado por corrente, coroa e pinhão. Ela é a encarregada de transmitir a força do motor para a roda traseira. Portanto, se houver algum problema com o sistema, todo o funcionamento da motocicleta estará comprometido. Antes de viajar, na verdade, sempre se deve verificar a folga da corrente e esticá-la. “Se seu conjunto de relação já estiver 'meia vida' e sua viagem for longa, é indicado a troca completa do conjunto. Porque você não vai querer terminar sua viagem mais cedo por conta de uma corrente estourada que danificou sua balança, certo? Então procure seu mecânico de confiança e faça todo o serviço”, complementou.

Cláudio Bonfim, além de instrutor do Senai, faz serviços para clientes de longa data, como revisões gerais, indicadas para fazer antes de viagens. Por isso, afirma: “se quiser um trabalho bem feito, leve sua motocicleta para o mecânico com no mínimo de uma semana de antecedência a viagem. Em primeiro lugar, para não 'apressar' o trabalho do mecânico e este fazer o serviço correndo. Em segundo, para dar tempo de rodar um pouco com a moto antes de pegar a estrada pra valer. Ou seja, garantir que todos os parafusos foram apertados e que tudo está como deveria”, finalizou.

Fatores importantes
Thiago Marques, mecânico especializado em motocicletas acima de 600cc e proprietário de uma oficina no bairro do Butantã, zona sul de São Paulo, enumera ainda outros detalhes que devem ser lembrados na revisão “pré-férias” de sua moto. “O freio é algo que também deve estar em perfeito estado de funcionamento. Ou seja, as pastilhas devem estar adequadas e o fluido de freio deve ser verificado” Ele adverte que nunca se deve completar o fluído de freio. Se o nível estiver baixo é porque tem algum problema no sistema ou sinal de que as pastilhas estão gastas. Os fluídos devem sempre ser trocados nos períodos recomendados pela fabricante, ensina Marques.

No caso das motocicletas mais novas, não se pode esquecer-se de verificar o funcionamento da injeção eletrônica e demais terminais elétricos, como luzes espia, farol, lanterna, setas e etc. Se der uma pane no sistema de injeção durante a viagem, a moto só voltará a funcionar após ser conectada e diagnosticada por um computador. E dependendo aonde você for isso será um grande empecilho.

Além dos principais itens, Thiago Marques recomenda a lubrificação de todos os cabos e partes móveis da motocicleta. “Isso garante maior vida útil às peças e, na hora de uma eventual manutenção na estrada como um simples pneu furado, por exemplo, uma boa lubrificação ajuda, e muito”, afirmou.

Para evitar furos, ou pelo menos dificultá-los, os pneus também devem passar por uma vistoria. Além de verificar seu estado de conservação e a calibragem, o alinhamento e o balanceamento das rodas são fatores importantíssimos para garantir segurança ao motociclista e longevidade dos calçados.

Pra quem costuma fazer as revisões periódicas, mas quer pegar a estrada com a consciência limpa, algumas concessionárias, como a Power BMW, de Santo André (SP), oferecem check-ups rápidos para avaliar as condições dos principais itens. “o cliente traz a moto para o check-up rápido, onde serão analisadas as condições de cada item, como pastilhas de freio, pneus, e etc. Assim, só será realizada uma manutenção caso necessário e o cliente não gastará tempo e dinheiro à toa”, afirma Raul Fernandes, sócio proprietário da empresa.

Portanto, para fazer uma viagem tranquila e aproveitar 100% das tão esperadas férias de fim de ano, leve sua motocicleta para um mecânico de confiança ou concessionária de sua preferência, faça a revisão completa e divirta-se.

ITENS IMPORTANTES PARA SEREM VERIFICADOS
- Trocar óleo e filtro do motor
- Filtro de ar
- Nível do líquido de arrefecimento do motor
- Vida útil do kit de relação da moto (se necessário, trocar)
- Esticar a corrente e lubrificar a cada saída
- Pneus (balanceamento, alinhamento, calibragem e estado de conservação)
- Injeção eletrônica
- Luzes gerais (farol, lanterna, setas, etc)
- Terminais elétricos
- Conjunto de suspensão (verificar funcionamento de compressão e retorno)
- Estado das velas
- Reaperto de porcas e parafusos



Fonte:
Agência Infomoto
Compartilhe este conteúdo:

Expedição Inca: De Honda CG pela Cordilheira dos Andes

Yamaha realiza expedição de 2.449 km com Crosser 2017

Rodando de Harley-Davidson pela noite de São Paulo

Honda celebra 40 anos da CG com expedição de 6 mil km

Harley realiza Brasil Ride pela primeira vez no fim de semana

Mauritânia: Viajando de moto pela "Terra dos Mouros"

De moto fora do Brasil: Quando e onde tudo começou

Yamaha realiza expedição de 2.449 km com Crosser 2017

De Assis (SP) a Oiapoque (AP) de Yamaha Midnight Star 950

Capacetes: Ruído do vento x surdez do piloto

Viagem: De Curitiba a Florianópolis com moto alugada

Paraíso de moto: Rastro da Serpente x Rio do Rastro

Rodando de Harley-Davidson pela noite de São Paulo

Em Ushuaia com uma BMW HP2


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras