moto.com.br

Publicidade:

Testes

Yamaha MT-03: Diferente de tudo

17 de November de 2008
Compartilhe este conteúdo:

Arthur Caldeira

Em qualquer parada, semáforo ou posto de gasolina era inevitável o olhar curioso. Sempre ouvia a mesma pergunta: “que moto é essa?” Afinal, a Yamaha MT-03 confirma o slogan de sua campanha: é diferente de tudo que você já viu.

Classificada pela Yamaha como uma roadster-motard, mistura de uma naked “devoradora” de estradas com uma supermotard, a MT-03 é ainda mais que isso. Traz um quadro tipo diamante e um motor monocilíndrico de 660 cm³ que remetam a trail XT 660R, porém equipada com rodas aro 17 e um visual pra lá de ousado.

Sem falar nas receitas nada tradicionais de sua ciclística, como o amortecedor traseiro posicionado horizontalmente ao lado do motor, fazendo a ligação entre a balança traseira de alumínio e o quadro de uma forma totalmente inusitada.

No quesito design ela também foge totalmente do lugar comum. Seu farol tem formato diferenciado, assim como tanque e bancos. Terminando em duas opulentas saídas de escape e uma rabeta minimalista. Design premiado na Europa tanto por especialistas como em número de vendas.

Pilotagem também surpreende

Mas o estilo diferenciado da MT-03 não fica restrito ao seu design e conjunto ciclístico. A pilotagem desta Yamaha também é novidade e surpreende. O motor de um cilindro, comando simples no cabeçote (OHC), com refrigeração líquida, é alimentado por injeção eletrônica como na XT 660R.

A peça propulsora esbanja torque desde as baixas rotações e atinge 5,95 kgf.m de par máximo a 5.500 rpm. Basta girar com mais ímpeto o acelerador que a roda da frente insista em sair do chão, empinando com facilidade. A potência de 48 cv (a 6.250 rpm) é suficiente para manter boas velocidades na estrada e pode levar essa Yamaha até 170 km/h no seu velocímetro digital.

Mas é a agilidade em mudanças de direção que mostra a veia “supermotard” da MT-03. As rodas de 17 polegadas na frente e atrás, calçadas com pneus sem câmara, permitem desviar de obstáculos e fazer manobras em baixa velocidade com facilidade. Essas qualidades associadas a um ângulo de cáster menor que na XT 660R (26° contra 27,25° na XT) fazem dela uma companheira ideal para a cidade.

A distância entre-eixos de apenas 1.420 mm (8 cm a menos que na XT 660R) também contribui para toda a agilidade e também para contornar curvas de forma esportiva. Mas cuidado, ela não é uma superesportiva e nem mesmo uma naked de quatro cilindros, como a Yamaha FZ-6N ou a Honda Hornet.

Para parar os 174,5 kg, a MT-03 conta com um excelente conjunto de freios. São dois discos flutuantes de 298 mm de diâmetro com pinças de dois pistões na dianteira, e um disco de 245 mm atrás que fazem a roda traseira derrapar com facilidade. Ambos param com bastante eficiência essa Yamaha.

Mercado

Por ser bem diferente de outros modelos à venda no mercado fica difícil encontrar concorrentes diretas para a Yamaha MT-03. Cotada a R$ 26.950, a MT-03 é mais cara que sua “irmã” trail, a XT 660R, porém mais em conta que outras nakeds de 600cc, como a Yamaha FZ-6N, vendida a R$ 32.000, ou que a Honda CB 600F Hornet, com preço sugerido de R$ 30.837.

Porém, vale ressaltar que essa roadster-motard não tem o mesmo desempenho de uma FZ-6N ou de uma Hornet, equipadas com motores de quatro cilindros em linha. Além de se diferenciar bastante visualmente de ambas, além de ter uma proposta mais urbana.

A Yamaha MT-03 é uma moto voltada para quem quer fugir do lugar comum e busca uma motocicleta ágil na cidade. Sem dizer que é impossível ficar indiferente ao seu ousado design.

Ficha Técnica

Motor: Um cilindro, 4 tempos, OHC, refrigerado a água, 4 válvulas
Capacidade cúbica: 660 cm³
Diâmetro x curso: 100,0 x 84,0 mm
Taxa de compressão: 10,0 : 1
Potência máxima: 48 cv a 6.000 RPM
Torque máximo: 5,95 kgf.m a 5.250 RPM
Sistema de partida: Elétrica
Embreagem: multidisco banhado a óleo
Câmbio: 5 velocidades
Pneu dianteiro: 120/70-17
Pneu traseiro: 160/60-17
Freio dianteiro: Dois discos flutuantes de 298 mm de diâmetro
Freio traseiro: Disco de 245 mm de diâmetro
Suspensão dianteira: garfo telescópico com 130 mm de curso
Suspensão traseira: balança monoamortecida com 120 mm decurso
Comprimento total: 2.070 mm
Largura total: 860 mm
Altura total: 1.115 mm
Altura do assento: 805 mm
Distância entre-eixos: 1.420 mm
Altura mínima do solo: 200 mm
Peso seco: 174,5 kg
Cores: Preta
Preço: R$ 26.950

Fotos: Infomoto.



Fonte:
Agência Infomoto
Compartilhe este conteúdo:

Teste: Street 750 traz sangue novo à Harley-Davidson

Teste: Dafra Cityclass 200i é descolado para a cidade

Teste: Honda CBR 650F, uma esportiva para todos

Teste: Duelo de esportivas médias CBR 600RR x Daytona 675

Teste: Yamaha MT-09 traz de volta o prazer de pilotar

Teste: Harley-Davidson LiveWire aposta no futuro

Teste Daytona 675: Nem sempre a mais barata deixa a desejar!

Teste: Street 750 traz sangue novo à Harley-Davidson

Teste: Dafra Cityclass 200i é descolado para a cidade

Teste Honda CB 500F: Ela esta de volta para te surpreender

Primeiras impressões Honda NXR Bros 160: Por que não 200 cc?

Teste: Comparativo Flex Honda CB 300R x Yamaha Fazer 250

Teste: Primeiras impressões do scooter Honda PCX 150

Teste da Falcon NX4 por um usuário


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Últimos Anúncios

Montadoras