moto.com.br

Publicidade:

Testes

Yamaha lança XTZ 150 Crosser e nós já avaliamos, confira!

08 de February de 2014
Compartilhe este conteúdo:

Paulo Souza

A Yamaha resolveu agir novamente e acabou de lançar uma concorrente direta para a Honda NXR Bros 150, trata-se da nova XTZ 150 Crosser, que chega ao mercado com itens exclusivos que prometem chamar a atenção dos consumidores.

Após ficar para trás com modelos de baixa cilindrada defasados com carburador e painel analógico, a Yamaha lançou no ano passado a Fazer 150, com injeção eletrônica, sistema flex e painel digital completo, e este novo lançamento herdou as mesmas características e motor com um design inovador para sua proposta.

Nós já pudemos avaliar o modelo testando as primeiras impressões e o resultado você confere agora!

Comportamento
Ao andar com a XTZ 150 Crosser a primeira impressão é de fato o conforto que a motocicleta oferece. Sua posição de pilotagem é bastante prazerosa e seu banco mais largo e em dois níveis ajuda a manter o relaxamento durante os deslocamentos.

Ela também esta muito mais macia e suave em relação à XTZ 125, o conjunto de suspensões sofreu alterações e recebeu na traseira um sistema de link deixando a moto mais apta a enfrentar as ruas mal pavimentadas das cidades brasileiras. A dianteira manteve os 180 mm de curso, porém a impressão é que ela esta mais adaptada para vias urbanas.

Outro fato que caracteriza o modelo para rodar dentro da cidade é a troca das rodas e pneus. A XTZ 150 Crosser possui rodas de 19” na dianteira e 17” na traseira com pneus um pouco mais largos com medidas de 90/90 na frente e 110/90 atrás.

O peso da moto aumentou cerca de 16 kg, mas isso não é notado na hora da pilotagem. Ela se mantém bastante precisa e rápida nas trocas de direção e possui fácil pilotagem, mesmo para os pilotos de baixa estatura. Seu acento ficou 4 mm mais baixo. O chassi também é completamente novo e foi desenvolvido especialmente para o modelo.

Motor
O propulsor da Crosser é o mesmo que equipa a Fazer 150, um monocilíndrico flex com injeção eletrônica que rende 12,2 cv de potência máxima com gasolina e 12,4 cv no álcool a 7.500 rpm. Este motor aceita a mistura em qualquer proporção entre os combustíveis.

A relação da Crosser também não sofreu alteração em comparação a Fazer 150, com isso ela possui uma velocidade final um pouco maior, porém, nas saídas e retomadas ela continua esperta. Segundo os engenheiros da Yamaha foi feito um trabalho especial no mapeamento do motor para permitir este comportamento.

O que podemos afirmar após andar os primeiros quilômetros sobre a Crosser, é que o motor atende bem a proposta do modelo. Ele é macio e possui um desempenho satisfatório para rodar dentro da cidade ou em pequenos deslocamentos. Claro que não dá para pegar a estrada com esta moto para viagens de grandes distâncias, pois será cansativo.

Agora, se você roda por muitas horas em cima de uma moto por dia, como a trabalho, por exemplo, ela pode atender bem suas exigências, pois ficou extremamente mais confortável em relação à XTZ 125, com a vantagem de poder rodar em estradas de terra.

Visual
Olhando para a XTZ 150 Crosser da pra confundir com algum modelo de maior cilindrada devido ao seu design inovador. Estas impressões podem ser vistas principalmente em seu tanque de combustível, que possui altura elevada e conta com entradas de ar feitas para melhorar a aerodinâmica do modelo.

Outro detalhe que remete a Crosser as motos de maior cilindrada da marca é o seu escapamento, agora posicionado em ângulo mais inclinado para garantir menor calor ao passageiro. Na traseira ela possui também um bagageiro moderno com alças de apoio em alumínio com capacidade de carga de 7 kg.

A Crosser esta disponível em duas versões, sendo a versão E com partida elétrica e freio dianteiro a tambor e a versão ED com partida elétrica e freio dianteiro a disco. Ao ser questionado sobre este freio a tambor, pois todas as versões da XTZ 125 vinham com freios a disco, a Yamaha informou que buscou a opinião dos clientes para fabricar o modelo e a região nordeste do país ainda possui grande número de consumidores que preferem o freio a tambor.

A versão ED além de vir com freio melhor também vem com um suporte do guidão regulável, o que permite um ajuste em dois níveis para melhor posição de pilotagem de acordo com cada piloto. O preço da Crosser 150 E é de R$ 9.050 e a versão ED sai por R$ 9.350.

Desfecho
O novo lançamento da Yamaha já estava previsto e chegou em boa hora para frear um pouco as vendas de sua concorrente, que está há anos na liderança das pequenas trails. A XTZ 150 Crosser tem potencial para ganhar boa parte do mercado, é uma moto versátil com itens exclusivos na categoria. Segundo a Yamaha eles pretendem conquistar 25% do mercado das pequenas trails.

As primeiras impressões foram totalmente positivas no modelo, ficou a desejar apenas um lampejador de farol alto, assim como possui a XTZ 125, que por sinal continuará à venda para os consumidores. Também não tivemos a oportunidade de andar com o modelo em estradas de terra, mas tudo indica que seu espírito mesmo é a cidade, mas nada impede de andar em ruas não pavimentadas. Ela estará disponível para venda nas concessionárias de todo o país a partir de abril, nas cores cinza grafite, branco e laranja.

Confira o vídeo de apresentação da XTZ 150 Crosser

Ficha Técnica
Motor:     4 tempos, SOHC , refrigerado a ar, 2 válvulas
Quantidade de cilindros: 1 cilindro     
Cilindrada: 149 cc     
Diâmetro x curso: 57.3 x 57.9 mm     
Taxa de compressão: 9.56:1    
Potência máxima: 12.2 cv (gas) 12.4 cv (eta) a 7.500 RPM     
Torque máximo: 1,28 kgf.m a 6.000 rpm     
Sistema de lubrificação: Cárter úmido     
Alimentação: Injeção eletrônica
Embreagem:     úmida, multidisco    
Câmbio: 5 velocidades, engrenamento constante     
Sistema de ignição: TCI     
Sistema de partida: Elétrica     
Transmissão primária: Engrenagens     
Transmissão secundária: Corrente     
Bateria: 12 V x 5 Ah     
Quadro: Berço semi duplo     
Suspensão dianteira / curso: Garfo telescópico / 180 mm     
Suspensão traseira / curso: Braço oscilante Monoshock com link / 56,5 mm
Ângulo de cáster: 26°     
Trail: 92 mm     
Freio dianteiro: Disco de 230 mm de diâmetro,acionamento    
Freio traseiro: Tambor de 130 mm de diâmetro     
Pneu dianteiro: 90/90 - 19 M/C 52P
Pneu traseiro: 110/90 - 17 M/C 60P    
Comprimento x Largura x Altura: 2.050 X 830 X 1.140 mm
Distância entre eixos: 1.350 mm
Altura do assento: 836 mm
Raio mínimo de giro: 2,1m
Altura mínima do solo: 235 mm P
Peso seco: 120 Kg
Capacidade do óleo do motor: 1,25 litros
Capacidade do tanque de combustível: 12 litros
Painel: Conta-Giros analógico: Digital – indicador de marcha, velocímetro, marcador de combustível, hodômetro total e parcial
Cores: Cinza grafite, branco e laranja



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Teste Triumph Tiger 800: A irmã indicada para o asfalto!

Primeiras impressões Honda NXR Bros 160: Por que não 200 cc?

Teste: Honda CG 150 Titan X Yamaha Fazer YS 150

Teste: Kawasaki Ninja 1000 dá show de turismo esportivo

Teste BMW R NineT: Inúmeras possibilidades no estilo clássico

Teste: Harley-Davidson Street Glide CVO é custom completa

Teste: Dafra Maxsym 400i oferece conforto na estrada

Primeiras impressões Honda NXR Bros 160: Por que não 200 cc?

Teste Triumph Tiger 800: A irmã indicada para o asfalto!

Teste: Honda CG 150 Titan X Yamaha Fazer YS 150

Honda anuncia chegada dos modelos CB 650F e CBR 650F

Teste: Comparativo Flex Honda CB 300R x Yamaha Fazer 250

Yamaha traz para o Brasil a MT-09, confira nossa avaliação!

Yamaha lança XTZ 150 Crosser e nós já avaliamos, confira!


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Últimos Anúncios

Montadoras
Ducati Honda CB 600 F Hornet Motos Usadas Kawasaki Motos Novas Fazer Transalp Fipe Yamaha YZF R1 Suzuki Kasinski Moto Velocidade Srad Sundown Motos CBR Harley Davidson MotoGP BMW XT 660 Tornado 600RR Ofertas Shadow Revista Off Road

Siga-nos

ícone orkut ícone youtube ícone twitter ícone facebook ícone rss