moto.com.br
Publicidade:

Testes

Vídeo: Honda PCX 2016 ficou mais bonito e confortável

12 de May de 2016
Compartilhe este conteúdo:

A Honda fez alterações que deixaram o novo PCX mais bonito e eficiente, sem alterar suas características básicas, como câmbio CVT, abertura do tanque e do assento por meio de um botão e ainda instalou um porta-objetos no escudo frontal, com entradas USB e de 12V, o que permite carregar celulares e outros aparelhos eletrônicos.

Para ajudar na economia, o Honda PCX 2016 manteve o sistema "Idling Stop", que desliga automaticamente o motor em paradas por mais de três segundos e religa assim que o acelerador é girado. Essa função pode causar certo estranhamento em alguns motociclistas no início, mas com o tempo torna-se algo natural.

O consumo obtido durante a semana que a Honda cedeu o modelo para teste variou entre 40 e 45 km/l, rodando com e sem garupa, respectivamente, com o conjunto "Piloto + Garupa" somando cerca de 120 kg. Os freios - a disco na dianteira e a tambor na traseira -, contam com o sistema CBS (Combined Brake System), tecnologia que fistribui parta da força aplicada ao freio traseiro para o dianteiro, proporcionando muito mais segurança na pilotagem.

Para rodar na cidade, o Honda PCX 2016 é uma excelente opção, já que conta com boa aceleração e retomada, com 13,1 cv de potência a 8.500 rpm e torque de 1,36 kgf.m a 5.000 rpm, além de ser bastante estreito e leve (125 kg), o que ajuda bastante em cidades com muitos engarrafamentos e trânsito, como é o caso de São Paulo, por exemplo. O modelo ficou mais bonito e confortável, ganahando melhorias no design, como os novos faróis de LED

Assista ao vídeo da Honda PCX 150 DLX 2016:

Gostou do vídeo? Não esqueça de clicar em gostei, favoritar e compartilhar. Inscreva-se para receber nossos vídeos!

FICHA TÉCNICA
Honda PCX 150 DLX 2016
Motor: OHC, monocilíndrico, 149,3 cm³, quatro tempos, duas válvulas, arrefecimento líquido.
Potência: 13,1 cv a 8.500 rpm 
Torque: 1,36 kgf.m a 5.000 rpm
Diâmetro e curso: 57,3 mm x 57,9 mm
Alimentação: Injeção eletrônica
Transmissão: CVT
Suspensão dianteira: garfo telescópico com 100 mm de curso
Suspensão traseira: sistema bichoque com 85 mm de curso.
Freio dianteiro: disco simples de 220 mm de diâmetro com pinça de dois pistões e CBS
Freio traseiro: tambor com 130 mm de diâmetro
Pneus: Dianteiro 90/90-14 e traseiro 100/90-14.
Quadro: Berço em tubos de aço
Dimensões: 1.931 mm de comprimento, 737 mm de largura, 1.103 mm de altura; 
Distância entre-eixos: 1.315 mm
Distância mínima do solo: 138 mm
Altura do assento: 761 mm
Peso a seco: 125 kg
Tanque: 8,0 litros
Cores: Branca fosca com rodas vermelha 
Preço público sugerido: R$ 11.234 versão DLX

Fotos e vídeo: Kiko Tokuda/MOTO.com.br



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Teste: Nova Honda CB 650F impressiona de modo racional

Teste: Com injeção e motor flex, nova Factor é 125 completa

Teste: Nova Honda Africa Twin aposta em motor torcudo e chassi leve

Teste: Nova Kawasaki Versys 650 ganha fôlego extra para viajar

Primeiras Impressões: Novas Vespa Primavera 125 e 150

Teste: Fazer 150 UBS ganha freios combinados para ficar na lei

Teste: Triumph acrescenta tecnologia à Tiger Sport

Teste: Nova Kawasaki Versys 650 ganha fôlego extra para viajar

Teste: Nova Honda Africa Twin aposta em motor torcudo e chassi leve

Primeiras Impressões: Novas Vespa Primavera 125 e 150

Teste da Falcon NX4 por um usuário

Teste: Pega de Honda Bros 160 e Yamaha Crosser

Yamaha Drag Star 650: Na medida certa

Teste: Nova Africa Twin é bigtrail para ir a todo lado


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras