moto.com.br
Publicidade:

Testes

Vídeo: Ducati Hyperstrada é boa pedida para quem quer curtir a estrada

26 de July de 2016
Compartilhe este conteúdo:

A Ducati Hyperstrada conta com um motor de 821,1 cilindradas com dois cilindros em L, sendo 4 válvulas por cilindro, desmodrômico, refrigerado a água. Com esse conjunto mecânico, a motocicleta entrega 110 cavalos de potência a 9.250 rpm, que chamam a atenção, mas a curva de torque, quase à disposição em diversas faixas de toração, rouba a cena e torna a pilotagem desta máquina italiana ainda mais divertida, com o torque máximo de 9,08 kgfm a 7.750 rpm.

Com uma posição de condução mais relaxada e com equipamento Touring Integral como padrão, a Ducati Hyperstrada é boa pedida para viagens, para quem gosta de pegar estrada, e também para o dia-a-dia, com tecnologia embarcada de sobra e segurança garantida pelos sistemas ABS e Controle de Tração Ducati (DTC), combinados no Pacote de Segurança (Ducati Safety Pack), além de vir equipada com acelerador com sistema Ride By Wire completo.



Os Riding Modes da Ducati marcam um momento decisivo na engenharia de motocicleta e permitem que uma escolha seja feita, dependendo do modelo, a partir de modos predefinidos para otimizar o desempenho do veículo com base no estilo de condução do piloto e nas condições ambientais. Existem três modos de pilotagem disponíveis para essa versão específica: Sport, Touring e Urban.

SPORT: O Riding Mode Sport fornece 110 cv com uma resposta direta do RbW na aceleração, redução da intervenção do sistema DTC e a configuração de nível 1 (alta eficiência de frenagem) do ABS com controle reduzido sobre a elevação da roda traseira.



TOURING: O Riding Mode Touring fornece 110 cv com uma resposta mais gradual do RbW na aceleração, maior intervenção do sistema DTC e a eficiência de frenagem nível 2 do ABS com máxima estabilidade na frenagem e controle de elevação.

URBAN: O Riding Mode Urban fornece 75 cv com uma resposta mais gradual do RbW na aceleração, intervenção ainda maior do sistema DTC e a eficiência de frenagem nível 2 do ABS com máxima estabilidade na frenagem e controle de elevação da roda traseira.

Veja o vídeo:

FICHA TÉCNICA - Ducati Hyperstrada
Motor
TipoTestastretta 11°, 2 cilindros em L, 4 válvulas por cilindro, Desmodrômico, refrigerado a água
Cilindrada821.1cc
Diâmetro x curso: 88 x 67,5 mm
Taxa de compressão: 12,8:1
Potência: 110 hp a 9.250rpm
Torque: 9,08 kgfm a 7.750 rpm
Injeção de combustível: Sistema de injeção eletrônica de combustível Corpos do acelerador com sistema Ride by Wire completo
Escapamento: Silenciador de aço inoxidável único com conversor catalítico e duas sondas lambda.

Transmissão
Caixa de câmbio: 6 velocidades
Relação primária: Engrenagens de corte reto, Relação 1,85:1
Relação: 1=37/15 2=30/17 3=28/20 4=26/22 5=24/23 6=23/24
Relação final: Corrente, Roda dentada dianteira 15, Roda dentada traseira 45
EmbreagemEmbreagem deslizante com discos múltiplos em banho de óleo autosservo com controle mecânico

Chassi
Chassi: Chassi de treliça de aço tubular
Suspensão dianteira: Garfos invertido de 43 mm
Roda dianteira: 10 raios em liga leve 3,50" x 17"
Pneu dianteiro: Pirelli Scorpion Trail, 120/70 ZR17
Suspensão traseira: Articulação progressiva com monoamortecedor totalmente ajustável. Ajuste de pré-carga de mola remoto. Balança monobraço em alumínio
Roda traseira: 10 raios em liga leve 5,50" x 17"
Pneu traseiro: Pirelli Scorpion Trail, 180/55 ZR17
Curso da roda dianteira: 130 mm
Curso da roda traseira: 130 mm
Freio dianteiro: Discos semiflutuantes de 2 x 320 mm, pinças Brembo radialmente montadas, 4 pistões, 2 amortecedores. Bomba axial com alavancas ajustáveis. ABS regulável como equipamento padrão.
Freio traseiro: Disco de 245 mm, pinça de 2 pistões. ABS regulável como equipamento padrão

Instrumentação: Painel digital multifuncional com iluminação de fundo branca, composto por segmentos de LCD para contador de rotações e uma área de matriz de pontos para todas as outras informações: odômetro (total, viagem 1 e viagem 2), velocímetro, relógio, temperatura do líquido de arrefecimento, riding mode selecionado, consumo atual de combustível, consumo médio, velocidade média, temperatura do ar, tempo de viagem, indicador de intervalos de manutenção (Km), detecção de erros (diagnóstico) , menu de configuração e funções de personalização. Interface para o gerenciamento dos Riding Modes (ABS, potência de resposta do acelerador, controle de tração). Luzes: pressão de óleo, ponto morto N, aviso de combustível, indicadores, EOBD (diagnóstico), farol alto, intervenção do DTC (controle de tração) e imobilizador de impedimento (com chave desativada). Controle do farol: autodesligamento durante a partida do motor, autodesligamento depois de 60 segundos a partir da chave ativada sem dar partida no motor, luzes de emergência. O gerenciamento de chaves dos vários menus de função está integrada nos controles do interruptor à esquerda e à direita.

Dimensões e peso
Peso seco: 181kg
Peso em ordem de marcha: 204 kg
Para os modelos com refrigeração líquida, os dados de peso estão relacionados ao peso seco da moto sem bateria, lubrificantes e líquido de arrefecimento .
Altura do banco: 830mm
Distância entre eixos: 1490 mm
Ângulo do garfo: 25,5°
Trilha: 104mm
Capacidade do tanque de combustível: 16L

Equipamento padrão: Três Riding Modes, Ducati Safety Pack (ABS regulável + Ducati Traction Control), Ride by Wire. Malas laterais de 50 litros semirrígidas, alça do garupa, cavalete central, para-lamas maiores dianteiro e traseiro, protetor de cárter, duas entradas de 12V

Garantia: 2 anos de quilometragem ilimitada
Intervalos de serviço de manutenção: 15.000 km (9.000 mi)/12 meses
Verificação de folga das válvulas: 30.000 km (18.000 mi)

Emissões e consumo
Padrão: Euro 3 (Europe) - USA: follows the US Federal Regulation

Preço: R$ 53.200,00 (Ano Modelo 2016)


Fotos e vídeo: Kiko Tokuda/MOTO.com.br



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Teste: Nova Honda CB 650F impressiona de modo racional

Teste: Com injeção e motor flex, nova Factor é 125 completa

Teste: Nova Honda Africa Twin aposta em motor torcudo e chassi leve

Teste: Nova Kawasaki Versys 650 ganha fôlego extra para viajar

Primeiras Impressões: Novas Vespa Primavera 125 e 150

Teste: Fazer 150 UBS ganha freios combinados para ficar na lei

Teste: Triumph acrescenta tecnologia à Tiger Sport

Teste: Nova Honda Africa Twin aposta em motor torcudo e chassi leve

Teste: Nova Kawasaki Versys 650 ganha fôlego extra para viajar

Primeiras Impressões: Novas Vespa Primavera 125 e 150

Teste da Falcon NX4 por um usuário

Teste: Pega de Honda Bros 160 e Yamaha Crosser

Yamaha Drag Star 650: Na medida certa

Teste: Nova Africa Twin é bigtrail para ir a todo lado


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras