moto.com.br
Publicidade:

Testes

Teste Honda CB 500X: A mais divertida da família!

19 de September de 2014
Compartilhe este conteúdo:

Paulo Souza

A CB 500X, terceira da família 500 cilindradas a estrear no mercado brasileiro já passou por nossas primeiras impressões e nos deu uma boa imagem da sua proposta. Chegou a hora de conhecer de perto suas características no dia a dia e também na estrada.

Integrada a denominada linha crossover da Honda, o modelo possui características de motos on road, como performance e facilidade de condução, e também atributos off road, como exemplo, a posição de pilotagem prazerosa e um pouco do espírito de aventura. Confira o porquê ela foi considerada no teste a mais divertida entre os modelos da família 500cc!

Aventureira
Mesmo sabendo que suas características são mais apropriadas para o uso on road, quem ficaria uma semana com a CB 500X sem encarar um pouquinho de aventura fora da estrada? Pois é, também não conseguimos e ainda por cima descobrimos que ela pode ir um pouco mais além!

A CB 500X compartilha a mesma estrutura de chassi, motor e outras peças, que juntas somam 55% de itens comuns com as outras duas versões. No entanto, sua suspensão dianteira é 20 mm mais longa, o que permite melhor desempenho em terrenos acidentados, além de deixar a moto um pouco mais alta.

Além disso, o banco na versão X deixa de ser bipartido e coloca o piloto em uma posição mais elevada, mais apropriada na hora de enfrentar as aventuras por ai. Mas, se o terreno for muito ruim o melhor mesmo é andar de pé na motocicleta, ela permite que você pilote com mais segurança sem sentir os impactos nas costas como se tivesse sentado. A traseira pode derrapar um pouco por não possuir pneus de uso misto, mas ai é só dosar a aceleração e seguir em frente.

Já na estrada, sua proteção aerodinâmica deixa a viagem menos cansativa e muito mais prazerosa. A bolha frontal em conjunto com sua carenagem ajuda a desviar o vento e o piloto viaja tranquilamente a 120 km/h, por exemplo, por varias horas sem sentir cansaço.

Diversão
Se formos comparar a versão CB 500X com as irmãs, CB 500R e CBR 500R, podemos afirmar que a primeira sem dúvida é a mais divertida. Cada uma tem sua proposta e estilo, porém a versão X reúne um pouco de todas, ela é ágil como a naked e faz curvas como a esportiva, além de ter um espírito aventureiro.

Na cidade ela também vai muito bem, transita com facilidade em meio ao transito graças a sua fácil condução. É uma moto leve e prática e nos corredores apertados seu guidão passa por cima da maior parte dos veículos. Podemos dizer que a moto é “pau para toda obra”, pois ao mesmo tempo em que pode ser utilizada diariamente, também se oferece uma boa opção na hora de pegar a estrada, além de permitir um pouco de aventura fora dela.

Por falar em estrada, a CB 500X, pode ser a moto Ideal para quem vem subindo os degraus de cilindradas das motos. Apesar de ter um motor de com 471 cm³, bicilíndrico do tipo DOHC com arrefecimento a água e potência máxima é de 50,4 cv a 8.500 rpm, com torque de 4,55 kgm.f a 7.000 rpm, ela atinge ótima velocidade e não é arrisca.

Rodando em sexta marcha a 120 km/h ela roda com o motor um pouco abaixo dos 6.000 rpms, o que permite ainda realiza ultrapassagens seguras, já que sua velocidade final beira os 180 km/h, (velocidade marcada no painel digital).

O conjunto de freios também é eficiente e permite que a diversão seja segura a bordo da motocicleta. Na versão utilizada no teste era composta por freios ABS da marca NIssin, com disco de 320 mm na dianteira e disco de 240 mm na traseira.

Desfecho
A CB 500X é um modelo muito competitivo em relação a suas irmãs da família 500 cc, que estão sem concorrentes diretos nesta faixa de cilindrada. O crescente mercado de crossover e também on/off road, faz deste modelo uma ótima escolha para quem vem subindo de categoria.

Os principais pontos de destaque do modelo é a ótima posição de pilotagem com uma condução fácil e amigável, o conforto tanto no dia a dia quanto na estrada e também a possibilidade de explorar novos horizontes saindo um pouco da rotina.

O modelo é comercializado pelo preço de R$ 23.500 na versão standard e R$ 25.000 com ABS (sem frete e seguro). Podemos afirmar que é uma moto com bastantes atributos positivos para seduzir os pilotos menos experientes e também aqueles que procuram um modelo prático e confortável para o dia a dia e pequenas viagens aos fins de semana!

O jornalista utilizou no teste capacete LS2, jaqueta, calça, luvas e botas Race Tech.

Ficha técnica
Motor: DOHC, bicilíndrico,4 tempos, arrefecido a líquido;
Tipo de chassi: Diamond Frame
Cilindrada: 471 cc
Comprimento x largura x altura: 2.095 x 830 x 1.260mm
Potência máxima: 50,4 CV a 8.500 rpm
Torque máximo: 4,55kgf.m a 7.000 rpm
Pneu dianteiro: 120/70 – ZR17M/C (58W)
Pneu traseiro: 160/60 – ZR17M/C (69W)
Transmissão: 6 velocidades
Peso seco: 180kg (STD) 182kg (ABS)
Sistema de partida: Elétrico
Cores: Branco e Vermelho-Metálico (STD/ABS)
Combustível: Gasolina
Capacidade do tanque: 17 litros
Preço: R$ 23.500 (STD) R$ 25.000 (ABS)

Fotos: Marcio Viana/Caio Mattos



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Teste: H-D Iron 883 muda para atrair novos clientes

Teste: NMax 160 põe Yamaha na briga dos scooters

Vídeo: Kawasaki Ninja 300 ou Z300, qual é a sua pegada?

Teste: Triumph Explorer 1200 XCx, a rainha inglesa

Teste: CG 125i Fan, R$ 6.790, é motocicleta mais barata da Honda

Teste: Yamaha MT-03 tem desempenho e preço acessível

Teste: Yamaha Crypton 115 ED é robusta e econômica

Teste: H-D Iron 883 muda para atrair novos clientes

Teste: NMax 160 põe Yamaha na briga dos scooters

Teste da Falcon NX4 por um usuário

Teste: Kawasaki Vulcan S é nova custom acessível

Vídeo: Kawasaki Ninja 300 ou Z300, qual é a sua pegada?

Teste: KTM Duke 390 tem perfil de moto grande

Yamaha MT-03: Diferente de tudo


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras