moto.com.br
Publicidade:

Testes

Teste: Yamaha MT-07 esbanja personalidade e estilo

25 de February de 2014
Compartilhe este conteúdo:

Carlos Tavares 

O teste da Yamaha MT-07 (texto e fotos) foi gentilmente cedido por seu autor, que é parceiro do blog Moto-Teste (www.moto-teste.blogspot.com), de Portugal.

Foi nas fabulosas estradas da Ilha de Lanzarote, nas Ilhas Canárias (Espanha), que tive oportunidade de rodar e testar durante um dia a nova Yamaha MT-07.

Foram 200 km passando por todo tipo de estrada, desde vias com grandes retas, curvas abertas e fechadas, e na cidade, em vias rápidas e até em trechos com mau estado de conservação.

Esta nova MT que a Yamaha tem um motor bicilíndrico em linha de 689 cm³, com 75 cavalos a 9.000 rpm e a máxima potência de torque de 68,0 Nm (6,9 kgfm ) a 6.500 rpm. E é aqui que o motor brilha mais na naked japonesa.

Apresentando uma linha moderna, com detalhes esportivos que realçam sua proposta, a Yamaha MT-07 é uma espécie de anti NC da Honda, e argumentos para isso não faltam, como o peso, menos 40 kg, a potência, mais 20 cv, o preço, cerca de menos 1.000 euros, e o consumo prometido equivalente ao da NC.

Se a ideia foi fazer uma moto low-cost (baixo custo), e o preço previsto de 6.000 euros (sem ABS) mostra essa intenção. Aparentemente, a Yamaha não fez economia nos materiais usados, como nos freios, com disco duplo na frente, rodas de liga leve, painel totalmente digital, com bastante informação, pneu traseiro na medida de 180 e amortecedor traseiro com nove regulagens possíveis. 

Assim que sentamos na moto temos logo a consciência que o conjunto é bastante leve e compacto, com 179 kg para a versão normal e 182 kg para a versão equipada com ABS (pesos informados com os reservatórios de óleo e gasolina cheios).

O guidão estreito e o assento estreito na frente e largo atrás, ajudam a encontrar uma postura adequada para a condução que mais nos convém, transmitindo um total controle sobre a moto. Uma condição indicada, portanto, para condutores vindos de modelos 125 cm³ ou com pouca experiência, ou porque não, para quem quer ter uma mota divertida a baixo custo, para a volta de fim de semana ou andar na cidade.

O motor da MT-07 foi uma agradável surpresa, potência sempre disponível, e uma resposta alegre do acelerador, quando aceleramos no punho direito. Talvez a moto até se apresente um tanto brusca na passagem da 1ª para a 2ª e da 2ª para a 3ª velocidades, podendo provocar alguns sustos para condutores menos experientes ou mais desatentos. Depois tudo se passa normalmente e com suavidade.

Já imaginaram rodar a 40 km/h numa 5ª marcha, e acelerar e ter uma resposta direta do motor, sem que ele se queixe? Saiba que nessa moto isso é possível. A mesma situação em 6ª já faz bater o motor. O câmbio é bastante fácil de acionar, ainda para mais tendo uma embreagem suave para ajudar.

O escape curto, bem desenhado e construído, inicialmente parece bem silencioso, mas quando se acelera e passa de 5.000 rpm, acreditem que soa como música, e da boa para os ouvidos.

O conforto da moto é bem aceitável para esse estilo, sobretudo no banco até aos 120/130 km que se mostra confortável, depois começa a tornar-se mais rígido, e torna-se necessário procurar uma posição melhor.

A suspensão traseira tem ajustes específicos, com nove posições, a da frente não, e pareceu demasiado macia, principalmente nas frenagens. O sistema de freios se mostrou eficaz, levando em conta que se trata da versão sem ABS. A roda traseira bloqueia quando se exige demais, mas isso só vem trazer um fator extra para a diversão, para quem se sentir mais à vontade. Em relação a vibrações, praticamente não existem no guidão ou no banco, já nos suportes dos pés aparecem quando se puxa mais pela moto, mas sem chegar a comprometer a pilotagem. Um indicativo a mais para a dos pneus, Michelin Pilot Road 3.

A facilidade de condução da Yamaha MT-07 é de impressionar, ao fazer as curvas ela mostra bem que suas dimensões compactas e o leve peso representam bem o conjunto. Dá margem para uma pilotagem prazerosa, seja qual for a rotação que se rode. Para atingir altas velocidades bastam poucos instantes, desde que a estrada permita, mas as qualidades da moto não ficam por aí.

O tanque de combustível para até de 14 litros, segundo a marca, permite uma autonomia próxima de 400 km, o que lhe concede uma média de 3,5 litros por 100 km (cerca de 28 km por litro).

O painel totalmente digital, bem colocado e de boa visibilidade, apresenta toda a informação necessária, até incluindo indicador de mudança engrenada.

Em conclusão, a Yamaha MT-07 é uma moto super divertida, de fácil adaptação, e capaz de proporcionar excelentes momentos de emoção e diversão para todo o tipo de condutor, seja ele mais ou menos exigente.

Se juntarmos a isso, um preço simpático, rondando a casa dos 6.000 euros e um baixo custo de manutenção, temos a fórmula certa para o sucesso.

Para ajudar a personalizar a MT-07, concedendo um toque de exclusividade, a Yamaha ainda apresenta uma grande oferta de acessórios, como escape, para-brisa, manetes esportivas, banco estilo conforto, tampa do banco, pedaleiras, entre outros itens.

- confira o vídeo de apresentação da Yamaha MT-07

NOTAS DA AVALIAÇÃO
Conforto: 8
Motor: 8
Travagem: 8
Suspensões: 7
Visual: 9
Preço: 9
Total: 8.1
 
FICHA TÉCNICA
Motor 2 cilindros, refrigeração líquida, 4 tempos, DOHC, 4 válvulas
Cilindrada 689 cm³
Diâmetro x curso 80,0 mm x 68,6 mm
Taxa de compressão 11.5 : 1
Potência máxima 55.0 kW (74.8 cv) a 9.000 rpm
Torque máximo 68.0 Nm (6.9 kgfm) a 6.500 rpm
Sistema de lubrificação cárter úmido
Alimentação
Embreagem Multidisco
Ignição TCI
Partida Elétrica
Câmbio 6 marchas
Transmissão final Corrente
Chassi Quadro Diamante
Sistema de suspensão dianteira Amortecedores telescópicos
Curso dianteiro 130 mm
Sistema de suspensão traseira Braço oscilante, Tipo Link
Curso traseiro 130 mm
Freio dianteiro Disco duplo hidráulico, 282 mm
Freio traseiro Monodisco hidráulico, 245 mm
Pneu dianteiro 120/70 ZR 17M/C(58W)
Pneu traseiro 180/55 ZR 17M/C(73W)
Comprimento total 2,085 mm
Largura total 745 mm
Altura total 1,090 mm
Altura do assento 805 mm
Distância entre-eixos 1,400 mm
Distância mínima ao solo 140 mm
Peso (incluindo óleo e gasolina) 179 kg / 182 kg (ABS)
Tanque de combustível 14 litros
Reservatório de óleo 3 litros
 
Fotos e vídeo: Blog Moto-Teste e Divulgação


Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Teste: BMW F 700 GS é uma máquina surpreendente

Teste: Nova Honda CB 650F impressiona de modo racional

Teste: Com injeção e motor flex, nova Factor é 125 completa

Teste: Nova Honda Africa Twin aposta em motor torcudo e chassi leve

Teste: Nova Kawasaki Versys 650 ganha fôlego extra para viajar

Primeiras Impressões: Novas Vespa Primavera 125 e 150

Teste: Fazer 150 UBS ganha freios combinados para ficar na lei

Teste: Nova Honda CB 650F impressiona de modo racional

Teste: BMW F 700 GS é uma máquina surpreendente

Teste: Com injeção e motor flex, nova Factor é 125 completa

Longa Duração: Honda Pop 110i supera os 1.000 km rodados

Teste: Pega de Honda Bros 160 e Yamaha Crosser

Teste: CG 125i Fan, R$ 6.790, é motocicleta mais barata da Honda

Teste da Falcon NX4 por um usuário


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras