moto.com.br
Publicidade:

Testes

Teste: Nova BMW F800 GS, ainda mais tecnológica!

10 de May de 2013
Compartilhe este conteúdo:

Leandro Lodo

Entre as quatro motocicletas produzidas no Brasil em regime CKD, a BMW F800 GS se destaca por ser a mais vendida. Porém, a big trail de média cilindrada da marca alemã reinava sozinha, até a chegada da sua concorrente Triumph Tiger 800 XC, que chegou querendo espaço no mercado.

Atenta a recente chegada da big trail inglesa, a BMW lançou a linha 2013 da F 800 GS, que traz novidades como visual renovado, controle de tração de série e pequenas alterações em seu conjunto. Apesar das modificações, a nova BMW F800 GS mantém o mesmo preço da geração anterior: R$ 42.900.

De cara nova

Mesmo se assemelhando muito a versão anterior, a nova BMW F800 GS recebeu pequenas modificações em seu visual, que a deixaram de “cara nova”. As aletas laterais foram modificadas e agora estão mais afiladas e as pequenas aberturas que nelas existiam, agora estão mais baixas e perpendiculares, facilitando a dispersão do calor.

Os defletores de ar frontais estão levemente mais altos e mais próximos do para-brisa, facilitando o fluxo de ar, assim como o “bico” da moto que recebeu pequenas entradas de ar e está ainda mais pontudo. Outras alterações como as setas e a lanterna de LED receberam máscara fumê e contribuíram para um visual mais agressivo.

Pequenas alterações foram realizadas no modelo, algumas quase imperceptíveis, mas que deixaram a moto ainda mais justa. Umas delas é o botão start-stop, que agora é mais simples e prático. Outra novidade é a forma de acionamento das setas indicadoras, que antes eram acionadas por dois botões dispostos um de cada lado e agora segue o padrão tradicional com um único botão localizado no punho esquerdo, muito mais fácil! 

Tecnologia

Apesar das pequenas modificações no visual, a grande novidade para a nova F800 GS foi o controle de tração. Item de segurança cada vez mais presente nas motocicletas de alta cilindrada, o controle de tração possui sensores que percebem a diferença de velocidade entre a roda traseira e dianteira, cortando a aceleração momentaneamente e impedindo um acidente caso a roda derrape ou perca tração.

O sistema de controle de tração também evita que a moto empine e pode ser desligado para o uso off road, assim como o sistema de freios ABS. Por falar em freios, o disco duplo de 300 mm na dianteira são mordidos por pinça flutuante de dois pistões, enquanto na traseira o disco simples de 265 mm é mordido por pinça de um pistão, juntos formam um ótimo conjunto.

Além do grande ganho tecnológico com o controle de tração, outro item também faz parte dos diferenciais do modelo, como o aquecedor de manoplas em dois níveis, que mantém as mãos do piloto bem aquecidas em dias frios. Entretanto, no exterior a BMW F800 GS é comercializada com o opcional ajuste eletrônico de suspensão, que ficou de fora da lista dos itens tecnológicos da “brasileirinha”.

Herança

O motor da nova BMW F800 GS, como uma herança da versão anterior, mantém-se o mesmo e isso de longe não é um ponto negativo. Seu propulsor bicilíndrico de exatos 798 cm³ já provou que é extremamente confiável e seus 85 cv de potência máxima a 7.500 rpm proporcionam força de sobra para empurrar seus 207 kg (ordem de marcha), que também não se alterou. Como seu motor está na média entre uma 1000cc e uma 600 cc, seu consumo foi razoável: média de 18,3 km/l e se consideramos seu tanque de 16 litros, nós temos uma autonomia de aproximadamente  290 km.

Mas, algumas coisas ainda poderiam ser melhores! Mesmo com um completo computador de bordo com informações como indicador de marcha, consumo médio e instantâneo, velocidade média, hodômetro total e parciais, cronômetro e relógio, o painel continua o mesmo com o clássico velocímetro e conta-giros analógicos, que não são tão claros e já poderiam ter sido renovados.

Se o painel permaneceu o mesmo e já poderia ter ido embora, algo indispensável ficou: a incrível versatilidade da BMW F800 GS. Perfeita para o uso urbano, seu conjunto de suspensão com garfo invertido de 230 mm na dianteira e monoamortecedor de 215 mm de curso na traseira são mais que suficiente para encarar as dificuldades do dia-a-dia e os obstáculos do fora de estrada, ainda mais com rodas raiadas calçadas com pneus de uso misto. Na estrada, esse confortável conjunto também se mostra excepcional!

No preço

Reestilizada e com um ótimo toque de tecnologia, a nova BMW F800 GS tem tudo o que precisa para manter o reinado, até o preço. Apesar das nossas constantes comparações com o mercado externo, os impostos cobrados aqui são muito maiores que os de lá e isso afeta diretamente a nós, consumidores. Mas, se compararmos a diferença de preço entre a nova BMW F 800 GS  (R$ 42.900) e a Triumph Tiger 800 XC (R$ 39.900), itens de série presentes na big trail alemã como aquecedor de manoplas e controle de tração justificam a diferença!

O jornalista utilizou no teste capacete LS2 Carbon, calça HLX Racing, jaqueta Race Tech e botas Dainese.

 

Carro de apoio

 

Chamando tanta atenção como a nova BMW F800 GS, o confortável e elegante MINI Cooper Countryman foi o carro de apoio em nosso teste. Apesar do nome, nem todo MINI é pequeno. O Countryman por exemplo tem o mesmo espaço interno que o BMW série 1 e transporta até cinco pessoas com muito requinte. 

 

 

 

 

Ficha técnica

Motor: Dois cilindros paralelos, 4 válvulas por cilindro, DOHC e refrigeração líquida

Capacidade cúbica: 798 cm³

Potência máxima: 85 cv a 7.500 rpm

Torque máximo: 8,47 kgf.m a 5.750 rpm

Câmbio: Seis marchas

Transmissão final: corrente

Alimentação: Injeção eletrônica

Partida: Elétrica

Quadro: Multitubular em aço

Suspensão dianteira: Garfo telescópico invertido com 230 mm de curso

Suspensão traseira: Balança traseira monoamortecida com 215 mm de curso

Freio dianteiro: Disco duplo de 300 mm de diâmetro com pinça de dois pistões

Freio traseiro: Disco simples de 265 mm de diâmetro com pinça de um pistão 

Pneus: 90/90-21 (diant.)/ 150/70-17 (tras.)

Comprimento: 2.320 mm

Largura: 945 mm

Altura: 1.350

Distância entre-eixos: 1.578 mm

Distância do solo: não disponível

Altura do assento: 880/850 mm

Peso em ordem de marcha: 207 kg 

Peso a seco: 185 kg 

Tanque de combustível: 16 litros

Cores: Azul, Marrom e Branco

Preço: R$ 42.900

 

Fotos: Paulo Souza/Ivan Araújo



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Teste: Nova Honda CB 650F impressiona de modo racional

Teste: Com injeção e motor flex, nova Factor é 125 completa

Teste: Nova Honda Africa Twin aposta em motor torcudo e chassi leve

Teste: Nova Kawasaki Versys 650 ganha fôlego extra para viajar

Primeiras Impressões: Novas Vespa Primavera 125 e 150

Teste: Fazer 150 UBS ganha freios combinados para ficar na lei

Teste: Triumph acrescenta tecnologia à Tiger Sport

Teste: Nova Kawasaki Versys 650 ganha fôlego extra para viajar

Teste: Nova Honda Africa Twin aposta em motor torcudo e chassi leve

Primeiras Impressões: Novas Vespa Primavera 125 e 150

Teste da Falcon NX4 por um usuário

Teste: Pega de Honda Bros 160 e Yamaha Crosser

Yamaha Drag Star 650: Na medida certa

Teste: Nova Africa Twin é bigtrail para ir a todo lado


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras