moto.com.br
Publicidade:

Testes

Teste Kawasaki Versys 1000: Conforto e potência na medida!

Avaliamos a primeira Big Trail de quatro cilindros no Brasil, confira como foi o seu desempenho

05 de February de 2014
Compartilhe este conteúdo:

Paulo Souza

A Kawasaki inovou ao trazer para o Brasil a Versys 1000, única motocicleta no mercado nacional da classe Big trail equipada com motor de quatro cilindros. Sua chegada foi bastante aguardada, pois os fãs deste estilo queriam saber o seu comportamento com este propulsor.

Apesar de ser um modelo trail, a Versys 1000 possui além do motor, uma configuração totalmente voltada ao asfalto, indicada para rodar em estradas e não para o uso off road, principalmente por suas rodas e pneus. E foi justamente assim que nós avaliamos esta japonesa, confira!

Comportamento
Seja qual for a estrada a Versys 1000 se comporta super bem, sendo o conforto o seu ponto forte. Suas suspensões invertidas são excelentes e oferecem ao piloto muita segurança e estabilidade no asfalto, principalmente nas curvas. Tanto a dianteira quanto a traseira possuem curso de 150 mm com regulagens no retorno e na pré-carga da mola.

A posição de pilotagem é bastante relaxada, ideal para encarar viagens de médias e longas distâncias. Seu guidão largo em conjunto com seu banco gigante e confortável, tanto para quem pilota quanto para o garupa garantem a comodidade.

Seu sistema de freios possui ABS de série e são bastante poderosos, na dianteira um disco duplo em formato margarida de 300 mm com pinça com dois pistões e na traseira um disco simples de 250 mm e pistão simples, ambos da marca Tokico.

A sua configuração possui três níveis de controle de tração, sendo o nível 3 indicado para piso escorregadio, o nível 2 oferece controle intermediário para o uso do dia a dia e o nível 1 para uma pilotagem mais esportiva permitindo que a roda traseira deslize de forma limitada. Além do controle de tração ela possui dois níveis de entrega de potência, sendo o Full entregando toda a potência do motor e o Low, que despeja apenas 75% de sua força.

Dentro da cidade utilizar o modo Low garante melhor autonomia e uma moto mais “mansa”, pois com a potência reduzida ela demora mais para subir o giro do motor. Mas, quando entrar na estrada coloque o sistema no modo Full e boa viagem.

Motor/Detalhes
O propulsor de quatro cilindros da Versys 1000 surpreendeu com os seus 118 cv de potência. Ele é o mesmo da streetfighther Z-1000, porém, modificado para ter maior torque em baixas e médias rotações, com isso sua potência diminuiu, mas mesmo assim ele continua com respostas rápidas e responde bem na estrada.

Seu torque de 10,4 quilos também contribui bastante para encarar viagens. O comportamento é semelhante a uma esportiva, com aquele delicioso quatro cilindros em linha, porém, com muito mais conforto que só uma supertrail tem. Ela manteve os traços da Versys 650 com leveza e agilidade e ainda por cima com a ausência das vibrações e ruídos.

Ao todo, são 20 cv a menos de potência em relação a naked esportiva, mas sem as oscilações de baixas para médias rotações. É impressionante a junção deste motor com uma moto trail, muito linear e de fácil condução, que movimenta facilmente os seus 239 kg em ordem de marcha.

Após horas rodando com a Versys 1000 o piloto não sente nenhum incômodo, pois seu conjunto além de confortável possui características para isto. Um detalhe que ajuda bastante na estrada é sua bolha de proteção, que pode ser regulada manualmente em até 3 cm na sua altura fazendo o vento desviar do piloto.

E quando falamos de estrada não podemos esquecer-nos da autonomia do modelo. Ela possui um tanque com capacidade para 21 litros de combustível, o que deixa com uma autonomia perto dos 400 quilômetros, a média de consumo variou entre 16,8 e 19 km/l, ótima para viagens.

Conclusão
A Kawasaki acertou na junção de um motor de quatro cilindros em linha em um conjunto trail. O resultado é uma fantástica moto para quem gosta de pegar a estrada com bastante conforto e suavidade. Seu tamanho impõe respeito, mas ao mesmo tempo possui uma pilotagem de fácil condução.

A segurança da moto esta totalmente aprovada com os seus itens tecnológicos como o controle de tração e freios ABS. A Versys 1000 é capaz de ultrapassar a marca dos 200 km/h e possui muita estabilidade na estrada e também nas curvas, graças a seus pneus Pirelli Scorpion Trail de 17 polegadas.

Para quem busca uma big trail com características estradeiras pode encontrar na Versys 1000 um modelo ideal e ainda com preço bastante competitivo no mercado frente a suas concorrentes. Por R$ 49.990 ela pode ser sua próxima companheira de viagem. A versão Grand Tourer, que vem equipado com malas laterais e baú sai por R$ 56.990.

Veja um pequeno vídeo com os detalhes da Versys 1000

O jornalista utilizou no teste capacete LS2, jaqueta, calça e luvas Race Tech e botas Dainese.

Ficha técnica
Motor: 4 tempos, 4 cilindros paralelos, refrigeração líquida
Cilindrada: 1.043 cc
Diâmetro x curso: 77,0 x 56,0 mm
Taxa de compressão: 10,3:1
Sistema de válvulas: DOHC, 16  válvulas
Potência máxima: 86,8 kW (118CV) / 9.000 rpm
Torque máximo: 102 N•m (10,4 kgf•m) / 7.700 rpm
Sistema de combustível: Injeção eletrônica
Sistema de ignição: Digital
Sistema de partida: Partida elétrica
Sistema de lubrificação:Lubrificação forçada (cárter semiúmido)
Transmissão: 6 velocidades
Sistema de acionamento: Corrente de transmissão
Sistema de embreagem: Multidisco, em banho de óleo
Tipo de quadro: Alumínio
Inclinação / Trail: 27° / 107 mm
Suspensão dianteira: Garfo telescópico invertido de 43 mm com retorno e pré-carga da mola ajustáveis
Suspensão traseira: Monoamortecedor com retorno e pré-carga da mola ajustáveis
Curso da suspensão dianteira:     150 mm
Curso da suspensão traseira:     150 mm
Pneu dianteiro: 120/70ZR17M/C (58W)
Pneu traseiro:    180/55ZR17M/C (73W)
Freio dianteiro: Disco duplo de 300 mm em formato margarida, pinça com pistão duplo
Freio traseiro: Disco simples de 250 mm em formato margarida, pinça com pistão simples
Ângulo de direção (esq. / dir.): 34° / 34°
Dimensões C x L x A: 2.235 mm x 900 mm x 1.405 mm / 1.430 mm
Distância entre eixos:    1.520 mm
Distância do solo: 155 mm
Altura do assento: 845 mm
Capacidade do tanque: 21,0 litros
Peso em ordem de marcha: 239 kg
Cor: Pearl Stardust White

Fotos: Marcio Viana



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Triumph Street Triple 765 RS é explosiva, empolgante e ágil

Honda NC 750X entra na briga com preço mais baixo

São Paulo-Sorocaba: Bate e volta de Indian Chieftain

BMW F 700 GS é versátil e ótima opção para viagens

Nova Triumph Bobber une visual clássico à tocada moderna

BMW G 310 R é motocicleta divertida e ágil na pista

Nova Yamaha Factor 150 UBS traz freios mais eficientes

Honda NC 750X entra na briga com preço mais baixo

Nova Yamaha Factor 150 UBS traz freios mais eficientes

Triumph Street Triple 765 RS é explosiva, empolgante e ágil

Teste: Yamaha Neo mostra agilidade e economia no trânsito

BMW F 700 GS é versátil e ótima opção para viagens

Teste: Com injeção e motor flex, nova Factor é 125 completa

Teste da Falcon NX4 por um usuário


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras