moto.com.br
Publicidade:

Testes

Teste: Indian Motorcycle apresenta linha 2016 oficialmente

24 de February de 2016
Compartilhe este conteúdo:

Após muita expectativa gerada desde outubro do ano passado, quando a marca iniciou oficialmente suas atividades no Brasil durante o Salão das Duas Rodas 2015, a Indian Motorcycle apresentou aos jornalistas os três modelos da sua linha 2016: Indian Scout (R$ 49.990, que deve sofrer aumento de 10% em março - Vermelho, Prata Fosco ou Preto Fosco), Indian Chief Classic (R$ 79.990 - Preto ou Vermelho) e Indian Chief Vintage (R$ 89.990 - Preto ou Verde e Creme). Além disso, a Indian antecipou que lançará até o fim do primeiro semestre os modelos Chieftain e Roadmaster 2016.

A lendária fabricante norte-americana, fundada em 1901 nos Estados Unidos, convidou a imprensa especializada para apresentar oficialmente os modelos e oferecer um Test Ride, para sentir como aceleram na pista as suas motocicletas custom.

Os modelos, produzidos no Brasil em regime de CKD, em Manaus (AM), contam com alto índice de qualidade em materiais e atenção redobrada aos detalhes, sobretudo no que diz respeito ao acabamento, informa a marca.  

Passados pouco mais de cinco meses de operação por aqui, a Indian já conta com concessionárias nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Florianópolis. Além de um showroom de produtos, acessórios e vestuário, elas contam com oficinas completas para atender aos clientes da marca.

A expectativa para o primeiro ano da Indian Motorcycle no Brasil, é que sejam comercializadas cerca de 800 unidades, o que faz o mercado brasileiro se tornar um dos maiores mercados da marca fora dos Estados Unidos.

O local escolhido foi o já conhecido Haras Tuiuti, na cidade de Tuiuti, próximo a Bragança Paulista, interior do estado de São Paulo. Depois de uma breve apresentação sobre a história da Indian, estratégia de mercado e detalhamento dos modelos Scout, Chief Classic e Chief Vintage feita pelos executivos da marca, Rodrigo Lourenço, Paulo Roberto Brancaglion e Nuno Fojo, chegou a hora de ter um leve gostinho das motos.

As motocicletas Indian são equipadas com os emblemáticos motores V-Twin da marca. Na Scout a capacidade é de 1133 cc. Já no restante da linha, o propulsor – batizado como o nome de Thunder Stroke – tem a generosa capacidade de 1811 cc. Nelas o câmbio é de seis marchas, chassi em alumínio forjado e assentos em couro premium, além de diversos outros equipamentos.

Primeiras impressões

Devido ao grande número de jornalistas presentes no momento e poucas motocicletas disponíveis para teste, foram realizadas apenas duas voltas em cada modelo na pista do Haras Tuiuti, proporcionando leves impressões dos novos modelos Indian Motorcycle disponíveis no Brasil. Em breve a equipe do MOTO.com.br, o Canal da Moto realizará novos testes, com maior duração, podendo conhecer melhor a motocicleta e transmitir todas as informações para os seus leitores (Deixe suas dúvidas sobre os modelos nos comentários!). O fato curioso, relacionado aos três modelos testados, diz respeito ao ronco do motor e escapamento, que é bastante tímido para uma motocicleta custom.

  • Indian Scout: 

A nova Indian Scout, eleita a “cruiser” do ano de 2015 nos Estados Unidos, foi inspirada na emblemática precursora de 1920. Seu motor é V-Twin de 1.133 cc de refrigeração líquida, atrelado ao câmbio de 6 marchas, entregando um belo torque de 9,96 kgfm a 5.900 rpm. O modelo conta também com freios ABS, trazendo ainda mais segurança na pilotagem. Seu chassi é todo construído em alumínio forjado, proporcionando maior rigidez e agilidade, algo que pode ser constatado durante as duas voltas realizadas no circuito do Haras Tuiuti.

Quando se acelera a Indian Scout, a primeira impressão que temos é que se trata de uma motocicleta suave e dócil, mas que responde bem quando o acelerador é acionado com mais vigor. Essa custom de entrada norte-americana é bastante leve (244 kg), não parece nem que se está em cima de uma moto de quase 1.200 cilindradas, fazendo curvas com muita tranquilidade.

  • Indian Chief Classic:

A renovada Indian Chief Classic também conta com câmbio de seis marchas, mas inova com sistema de partida sem chave, cruise control e motor Thunder Stroke 111 de 1.811 cilindradas. Apesar de maior e mais pesada (354 kg), não passa a sensação de que estamos pilotando algo grande, graças também ao chassi em alumínio forjado.

Seu torque é fantástico, são 16,5 kgfm a apenas 3.000 rpm, proporcionando belas arrancadas. Mesmo em um circuito truncado, como o Haras Tuiuti, foi possível comprovar a facilidade de pilotar essa clássica motocicleta americana, contornando bem as curvas e aproveitando a liberdade das retas. 

  • Indian Chief Vintage:

A Indian Chief Vintage compartilha do mesmo motor da versão Classic, o 111 Thunder Stroke de 1.811 cilindradas. Este propulsor foi o primeiro da nova geração a ser fabricado, mantendo porém, algumas características presentes nos antigo V Twin da marca batizado de Power Plus. Essa moto é 10 kg mais pesada que a Chief Classic, ou seja, tem 364 kg, mas não é algo perceptível e que prejudica o desempenho e a forma de pilotar.

Neste modelo o foco é, sem sombra de dúvidas, o conforto e o visual, como seu próprio nome já diz, vintage, mas com muita tecnologia embarcada, como acelerador eletrônico, por exemplo. A Indian Chief Vintage é a motocicleta que mais remete aos anos 40 e 50 pelo apelo visual e contraste com os os assentos e alforges em couro legítimo com acabamento refinado na cor caramelo. Nela, o para-brisa removível é de série, quebrando o vento durante as fortes acelerações.

Veja o vídeo:

 

Texto: Alexandre Ciszewski
Fotos: Gustavo Epifanio/Divulgação/Indian Motorcycle e Kiko Tokuda/MOTO.com.br

Vídeo: Kiko Tokuda/MOTO.com.br



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Teste: BMW F 700 GS é uma máquina surpreendente

Teste: Nova Honda CB 650F impressiona de modo racional

Teste: Com injeção e motor flex, nova Factor é 125 completa

Teste: Nova Honda Africa Twin aposta em motor torcudo e chassi leve

Teste: Nova Kawasaki Versys 650 ganha fôlego extra para viajar

Primeiras Impressões: Novas Vespa Primavera 125 e 150

Teste: Fazer 150 UBS ganha freios combinados para ficar na lei

Teste: BMW F 700 GS é uma máquina surpreendente

Teste: Nova Honda CB 650F impressiona de modo racional

Longa Duração: Honda Pop 110i supera os 1.000 km rodados

Teste: CG 125i Fan, R$ 6.790, é motocicleta mais barata da Honda

Teste: Com injeção e motor flex, nova Factor é 125 completa

Teste: Pega de Honda Bros 160 e Yamaha Crosser

Teste da Falcon NX4 por um usuário


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras