moto.com.br
Publicidade:

Testes

Teste Honda CB 500F: Ela esta de volta para te surpreender

29 de November de 2013
Compartilhe este conteúdo:

Paulo Souza

Para preencher o vazio que separa as motos de baixa cilindrada (250/300cc) para as motos de média cilindrada (600/650cc), a Honda aposta agora na família bicilíndrica de 500 cc, que retorna ao mercado brasileiro após quase dez anos.

O Moto.com.br testou a CB 500F, primeiro dos três modelos que serão vendidos no país com preço de R$ 22.000 (standard) e R$ 23.500 (ABS). Uma moto totalmente diferente da sua última versão comercializada em 2004. Com um nome de peso bastante conhecido e respeitado em meio a um mercado sem concorrentes na sua faixa de cilindrada, será que a CB 500 chega para reinar novamente? Confira!

Outra moto
Apesar de carregar o nome de um dos modelos mais famosos da Honda, a nova CB 500F é uma moto totalmente diferente de sua última versão. Começando pelo design, que foi todo atualizado seguindo a tendência atual, com traços agressivos e farol diferenciado com detalhes azulados nas laterais da lente.

Um ponto que também chama a atenção em relação ao antigo modelo é a nova suspensão traseira, que abandonou o sistema biamortecido para monoamortecido do tipo Pro-Link de 109 mm de curso com nove opções de regulagens da pré-carga. Melhorou bastante a estabilidade da CB 500F, a moto segue os comandos do piloto sem nenhum ponto negativo, mesmo nas ruas esburacadas da cidade ela deu conta do recado.

Na dianteira permaneceu com o tradicional garfo telescópio, porém, agora com curso mais longo de120 mm sem opções de regulagens, que em conjunto com a nova suspensão deu a estabilidade certa na moto.

A nova CB 500F está cerca de 10 kg mais leve que a antiga, e consequentemente mais fácil e ágil para pilotar. Diria que é a moto ideal para quem deseja subir da categoria 250/300 cc sem sentir o peso de uma 600 logo de cara. Isso porque além da fácil condução, o modelo oferece a potência na medida certa, possui um bom torque dentro da cidade e boas velocidades para um passeio de fim de semana.

Motor
Este novo modelo recebeu um motor diferenciado da última versão, com 4 cv a menos de potência, ele possui agora 471 cm³  e atinge 50,4 cv de potência máxima a 8.500 rpm. Porém, seus itens internos são mais tecnológicos e resistentes como os pistões, forjados em liga de alumínio, semelhante aos utilizados na superesportiva CBR 600RR.

Por ser bicilíndrico, este propulsor deixa a moto bastante macia e quase sem vibrações. Andando dentro da cidade em meio ao trânsito ela foi muito bem, principalmente por ter um bom toque, são 4,3 kgf.m a 7.000 rpm e também pela facilidade nas mudanças rápidas de direção em baixas e médias velocidades.

Já acelerando na estrada o modelo também demonstrou ótimo comportamento, principalmente para quem for utilizar para passeios aos finais de semana. Sua potência e torque estão no meio termo entre uma moto de pequeno porte e uma modelo mais arisco acima de 600cc, com isso, os pilotos menos experientes se sentem a vontade nas ultrapassagens sem se sentir inseguro.

Durante o teste das primeiras impressões do modelo em Manaus, em pista fechada ela ultrapassa a velocidade de 170 km/h de velocidade final. Uma ótima média, que permite pilotá-la para qualquer lugar. Esticando a primeira marcha ela atinge a velocidade de 62 km/h, de segunda chega aos 95 km/h e de terceira atinge os 120 km/h, velocidades de painel.

Rodando a velocidade cruzeiro de 120 km/h em sexta marcha o motor não atinge os 6 mil rpm, ou seja, tem um fôlego a mais para qualquer emergência. O consumo médio do modelo dentro da cidade foi de 22,3 km/l, uma autonomia média de 350 km com o tanque de 15,7 litros.

Detalhes
Além das mudanças estéticas que o modelo recebeu, há outros itens a serem elogiados na CB 500F. Começando pelo novo banco, agora bipartido, ele é bastante macio e confortável tanto para o piloto quanto para o garupa. A posição de pilotagem também é ótima deixando o piloto confortável para o dia a dia, mas sem perder a vocação esportiva.

Seu conjunto de freios é excelente e realiza uma frenagem bastante precisa e segura. O modelo que avaliamos era a versão standard sem ABS, possui um disco em formato margarida de 320 mm na dianteira e um simples de 240 mm na traseira mordidos por pinças Nissim. Para quem não gosta do sistema ABS é um prato cheio para “brincar”!

Seu painel digital é completo, com informações de velocímetro, hodometro total e parcial, relógio, e marcador de combustível. Se houvesse um indicador de marcha seria perfeito, pois também possui fácil leitura.

Conclusão
Estar de volta em uma categoria muito bem aceita pelos motociclistas e ainda mais sem concorrência atualmente no mercado faz da CB 500F uma moto bastante competitiva para o público que vem subindo os degraus das cilindradas. Suas qualidades e pontos positivos foram postos a prova e ela respondeu que tem potencial para isto e se mostrou uma ótima moto.

O único ponto a discutir é o seu preço sugerido, R$ 22.000 (standard) e R$ 23.500 (ABS). Por este preço ela se aproxima de diversas outras motos, que mesmo não sendo concorrentes de cilindrada, são concorrentes diretas nos preços de mercado.

Em uma concessionária de São Paulo o preço final da CB 500F versão standard estava por R$ 23.200, colocando pouco mais de dinheiro você pode optar por modelos como Kawasaki ER-6N R$ 25.900 (13/13) ou Yamaha XJ6 R$ 27.500 (13/13), modelos com mais de 20 cv a mais de potência. Cabe a escolha agora do consumidor, que encontra na nova naked da Honda, uma modelo versátil de fácil condução e com potência média, ideal para os iniciantes do mundo das altas cilindradas.

O jornalista utilizou no teste capacete LS2, jaqueta, calça e luvas Race Tech e Botas Dainese.

Ficha Tecnica
Motor: Dois cilindros, DOHC, 471cm³, quatro tempos, arrefecido a líquido e injeção eletrônica de combustível PGM-FI
diâmetro x curso: 67,0 x 66,8 mm
Câmbio: seis marchas
Potência máxima: 50,4 cv a 8.500 rpm
Porque máximo: 4,55 kgf.m a 7000rpm
Suspensão
Dianteira: Garfo telescópico com 120 mm de curso
Traseira: Pró-link, com 119 mm de curso
Freios
Dianteiro: Disco de 320 mm
Traseiro: Disco de 240 mm
Rodas e Pneus
Dianteiro: Liga leve - 120/70-17
Traseiro: Liga leve - 160/60-17
Comprimento: 2.075 mm
Largura: 780 mm
Altura: 1.060 mm
Altura do assento: 785 mm
Altura mínima do solo: 155 mm
Entre-eixos: 1410 mm
Capacidade do tanque: 15,7 litros
Cores: Branca (STD/ABS) e vermelha (ABS)
Preço público sugerido: R$ 22.000 (standard) e R$ 23.500 (ABS)
Peso: 180kg (seco)

Fotos: Aladim Gonçalves



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Teste: BMW F 700 GS é uma máquina surpreendente

Teste: Nova Honda CB 650F impressiona de modo racional

Teste: Com injeção e motor flex, nova Factor é 125 completa

Teste: Nova Honda Africa Twin aposta em motor torcudo e chassi leve

Teste: Nova Kawasaki Versys 650 ganha fôlego extra para viajar

Primeiras Impressões: Novas Vespa Primavera 125 e 150

Teste: Fazer 150 UBS ganha freios combinados para ficar na lei

Teste: Nova Honda Africa Twin aposta em motor torcudo e chassi leve

Teste: Nova Kawasaki Versys 650 ganha fôlego extra para viajar

Teste: Com injeção e motor flex, nova Factor é 125 completa

Teste: Pega de Honda Bros 160 e Yamaha Crosser

Teste da Falcon NX4 por um usuário

Yamaha Drag Star 650: Na medida certa

Teste: Nova Africa Twin é bigtrail para ir a todo lado


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras