moto.com.br
Publicidade:

Testes

Teste Benelli TNT 899: Uma Streetfighter de alma italiana

31 de March de 2014
Compartilhe este conteúdo:

Paulo Souza

Recém-chegada ao mercado brasileiro a Benelli divulgou os modelos que comercializará no país durante o último Salão Duas Rodas 2013. Um dos destaques da feira foi a naked TNT 899, que rendeu muitos comentários positivos por chamar bastante à atenção devido ao seu belo design.

A marca, que surgiu na Itália em 1911 possui tradição na Europa, porém ainda é pouco conhecida em terras canarinhas. Desde o ano 2005 a empresa pertence à chinesa Qianjiang, o que deixou os brasileiros curiosos quanto à qualidade de seus produtos.

A fim de conhecer melhor está máquina avaliamos o seu desempenho e tiramos nossa conclusão a respeito da TNT 899, uma italiana de alma com um toque oriental. Confira!

Propulsor
O primeiro ponto que chama a atenção nesta naked é o seu motor, um DOHC (duplo comando de válvulas), três cilindros em linha com arrefecimento líquido de 898 cm³, que gera potência de 98 cv e 7,65 kgmf de torque.

Ao ligar a moto você já pode obervar um som diferenciado do motor. Em baixas rotações, até os 4 mil giros aproximadamente ele se comporta de maneira dócil e possui fácil condução, a partir do momento em que ela sobe o giro ela mostra que é uma verdadeira streetfighter. Lembra até os modelos dois tempos, pois parece abrir um segundo estágio.

A partir do momento que a moto sobe o giro do motor ela entrega toda sua potência de forma agressiva, os dígitos do velocímetro vão aumentando e o som diferenciado do escapamento vai ecoando muito alto deixando a pilotagem ainda mais prazerosa.

Para ter noção da potência deste propulsor acelerando ela em primeira marcha os dígitos do painel chegam a 105 km/h até cortar o giro. Se esticar de segunda este número vai até os 155 km/h e ela ultrapassa os 200 km/h ainda em quarta marcha. É um motor bastante forte e que pode ser dócil em baixos giros e agressivo quando “enrolamos” o cabo do acelerador.

Ciclística
A condução da Benelli TNT 899 é um dos seus pontos fortes. Seu quadro é formado por duas partes em aço que se juntam com a balança de alumínio, ambos no formato cilíndrico, o que deixa a moto não só com personalidade esportiva, mas também garante uma boa ciclística principalmente nas mudanças de direção e curvas.

Sua posição de pilotagem agrada bastante, pois apesar de ter suas apelações esportivas como as pedaleiras recuadas e banco em dois níveis, ela é confortável e permite que o piloto viaje por horas sem sentir cansaço. O banco possui um encaixe perfeito e tem um design diferenciado, poderia ter um pouco mais de espuma para ficar ainda mais confortável.

Mas, rodar com esta moto dentro da cidade no trânsito pesado não é uma das melhores opções. Seu guidão é largo e com um ângulo de esterço limitado dificulta na hora de transitar no meio dos veículos. Nada que te impossibilite também, mas nestas condições de baixa velocidade é que você sente o calor do seu motor nas pernas, o que é normal para um modelo de alta cilindrada.

O conjunto de suspensões foi outro ponto positivo nesta naked e possui ótimo desempenho deixando a moto bem estável para a pilotagem esportiva, principalmente nas entradas e saídas de curvas. Na dianteira possui garfo invertido Marzocchi, de 120 mm de curso e na traseira um monoamortecedor Sachs, com 115 mm de curso.

Seu conjunto de freios também é excelente e contam com dois discos dianteiros de 320 mm e um simples de 240 mm na traseira mordidos por pinças Brembo. Seu desempenho agradou bastante e foi eficiente para frear a moto em todas as situações e conta com mangueiras do tipo aeroquip, que evita a fadiga dos freios. No entanto, ela peca por não possuir opção de sistema ABS ao consumidor.

Conclusão
A Benelli trouxe mais um modelo naked para o mercado brasileiro e mostrou que tem um futuro promissor, com uma moto que reúne componentes de ponta, além da tradição da marca. Seus detalhes e design são chamativos e atraentes mantendo o estilo italiano. Nas ruas por onde ela passou fez grande sucesso e recebeu diversos elogios do público.

Claro que alguns detalhes tendem a melhorar no modelo conforme for se atualizando no Brasil. Os comandos dos punhos e retrovisores poderiam ser de melhor qualidade. O painel também não agradou, mesmo tendo todas as informações necessárias poderia ter um indicador de marcha e outro design, pois já se mostra ultrapassado.

Apesar disso, esta moto tem tudo para deslanchar aqui no Brasil, seu único empecilho fica por conta do seu preço sugerido de R$ 38.990, que atualmente está um pouco acima da maioria de suas concorrentes e todas elas com sistema de freios ABS de série.

A Benelli provou que manteve o espírito italiano no modelo TNT 899, apesar de ser subsidiária de uma empresa chinesa. No momento apenas uma concessionária da marca em São Paulo está em funcionamento, mas a empresa pretende expandir sua rede de concessionárias e atender outras regiões do Brasil até o segundo semestre.

Ficha técnica
Benelli TNT 899
Motor Arrefecimento líquido, DOHC, três cilindros, quatro tempos, 12 válvulas
Capacidade cúbica 898 cm³
Potência máxima (declarada) 98 cv a 9.500 rpm
Torque máximo (declarado) 7,65 kgf.m a 5.000 rpm
Câmbio Seis marchas
Transmissão final corrente
Alimentação Injeção eletrônica
Partida Elétrica
Quadro Trestle em aço e balança oscilante em alumínio
Suspensão dianteira Garfos telescópicos invertidos Marzocchi com 120 mm de curso
Suspensão traseira Monoshock Showa com 115 mm de curso
Freio dianteiro Disco duplo de 320 mm de diâmetro com pinças Brembo
Freio traseiro Disco simples de 240 mm de diâmetro com pinça Brembo
Pneus 120/70-17 (diant.) / 190/50-17 (tras.)
Comprimento 2.100 mm
Largura 790 mm
Altura 1.050 mm
Distância entre-eixos 1.443 mm
Distância do solo Não Disponível
Altura do assento 780 mm
Peso em ordem de marcha 224,6 kg
Peso a seco Não disponível
Tanque de combustível 16 litros
Cores Branco, Preto e Cinza fosco
Preço sugerido R$ 38.990,00
 
Fotos: Marcio Viana



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Teste: Nova Honda CB 650F impressiona de modo racional

Teste: Com injeção e motor flex, nova Factor é 125 completa

Teste: Nova Honda Africa Twin aposta em motor torcudo e chassi leve

Teste: Nova Kawasaki Versys 650 ganha fôlego extra para viajar

Primeiras Impressões: Novas Vespa Primavera 125 e 150

Teste: Fazer 150 UBS ganha freios combinados para ficar na lei

Teste: Triumph acrescenta tecnologia à Tiger Sport

Teste: Nova Honda Africa Twin aposta em motor torcudo e chassi leve

Teste: Nova Kawasaki Versys 650 ganha fôlego extra para viajar

Teste: Pega de Honda Bros 160 e Yamaha Crosser

Teste da Falcon NX4 por um usuário

Yamaha Drag Star 650: Na medida certa

Teste: Nova Africa Twin é bigtrail para ir a todo lado

Primeiras Impressões: Novas Vespa Primavera 125 e 150


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras