moto.com.br

Publicidade:

Testes

NXR 150 Bros X CRZ 150, quem ganha esta?

15 de February de 2013
Compartilhe este conteúdo:

Leandro Lodo/Paulo Souza

O segmento de motos trail representa grande parte do mercado brasileiro, sendo este o terceiro mais comercializado no país. Segundo dados da Fenabrave – Federação das Concessionárias – somente em 2012 foram mais de 260 mil motocicletas trail de baixa cilindrada (125 a 300cc) vendidas no período entre janeiro e dezembro.

Devido ao constante crescimento deste mercado, nosso teste da vez traz um comparativo entre dois modelos trail, a Honda Bros 150, que segue disparado no topo da lista com 192.580 unidades emplacadas, e a Kasinski CRZ 150, uma das mais baratas da categoria e sétima colocada com 2.296 motos emplacadas em 2012.

Honda NXR 150 Bros

Para se manter a frente da concorrência, a líder do segmento trail no Brasil recebeu algumas modificações no final do ano passado. Apesar do modelo anterior já possuir injeção eletrônica, a nova Bros recebeu a adoção de um sistema bicombustível (Flex), além de novas carenagens e um novo conjunto de farol, mais potente com 35W.

A estrutura de chassi e suspensões mantiveram-se as mesmas, porém a vocação off road foi deixada em segundo plano para dar espaço ao conforto durante o uso diário, o que faz dela meio “soltona” na terra. Mais urbano e com pneus mais largos, o novo modelo manteve as rodas com 19 polegadas na dianteira e 17 na traseira, porém seu banco em dois níveis está muito mais macio e confortável.

De “tocada” fácil, a nova Honda NXR 150 Bros possui uma pilotagem extremamente agradável e possui um ótimo ângulo de esterço, facilitando a locomoção em congestionamentos mesmo para quem tem que passar horas sobre essas duas rodas de uma lado a outro da cidade.

A grande vantagem de uma motocicleta de pequeno porte é o seu baixo consumo, comprovado pela Bros que fez uma média de 31 km/l. Apesar da pequena trail da Honda possuir motor flex, optamos por fazer o consumo apenas com gasolina para que a disputa ficasse justa. Sendo assim, sua autonomia é de aproximadamente 370 km, já que seu tanque de combustível possui uma capacidade de 12 litros.

Kasinski CRZ 150

Diferentemente da Honda Bros, a Kasinski CRZ 150 possui uma pegada totalmente fora de estrada, basta olhar para o modelo e já é possível perceber sua vocação off road. Suas rodas são maiores - 21” na dianteira e 18’’ na traseira – e seu banco mais rígido, reto e estreito. Outro item que facilita o uso fora de estrada são suas largas pedaleiras com extremidades pontudas que garantem mais segurança para o piloto ao ficar em pé, muito útil em trilhas “travadas”.

Equipada com um motor de 150cc capaz de gerar 11,8 cv, a Kasinski CRZ 150 possui um motor alimentado por carburador e com um alto índice de vibrações, até desconfortável quando o acelerador está totalmente aberto. O câmbio também poderia ser um pouco mais preciso, não é nada fácil encontrar o neutro quando paramos no semáforo.

Além do preço público sugerido - R$ 6.790, um dos mais baixos da categoria, a CRZ possui outros diferenciais quase não encontrados em suas concorrentes como setas com luzes em LED, freio a disco na traseira, relampejador, suspensão invertida na dianteira e pedal de câmbio retrátil em alumínio, revelando mais uma vez seu lado off road.

Seu tanque de combustível também segue os padrões das motos especiais de competição, de plástico e com pequena capacidade - apenas 6,5 litros. Com essa capacidade não é possível ir tão longe sem abastecer, com uma média de 30,7 km/l, sua autonomia é de aproximadamente 200 quilômetros.

Desfecho

Nem sempre aquilo que vende mais é melhor, porém desta vez a mais vendida possui melhores atributos que a sua concorrente, apesar do preço mais “salgado” – R$ 6,790 da CRZ contra R$ 8.990 da Bros. Com um agradável conjunto ciclístico e forte apelo urbano, a Honda NXR 150 Bros tem motor bicombustível, mais potente e com uma autonomia quase duas vezes maior que a Kasinski CRZ 150.

Por outro lado, para quem quer uma moto para o uso urbano e ainda quer encarar um pouco de terra aos finais de semana fazendo um investimento menor, a Kasinski CRZ 150 é uma ótima opção. Das suas rodas maiores, passando pelo seu banco estreito até as suas largas pedaleiras e alavanca de câmbio retrátil revelam toda vocação off road dessa pequena trail. Agora, a escolha cabe a você e, principalmente ao seu bolso!

Os jornalistas usaram no teste jaqueta, calça e luvas Race Tech e Alpinestars, botas Dainese e Alpinestars e capacetes NoRisk.

Cotação de Seguro (*)

Kasinski CRZ 150
A vista: R$ 1.675,00
Franquia: R$ 1.062,00

Honda NXR 150 Bros
A vista: R$ 2.163,22
Franquia: R$ 1.489,00

(*) Perfil médio: Homem, 25 a 35 anos, casado, sem filhos, com garagem em casa e no trabalho, morador de São Paulo e com residência em região razoável (bairro da zona sul ou zona oeste, por exemplo).
 
Agradecimento

Cycle Assessoria e Corretora de Seguros
(11) 3159-0733
www.cycleseguros.com.br

FICHA TÉCNICA

Item

CRZ 150

Bross

Cilindradas

150cc

150cc

Potência

11,8 CV a 8.000 rpm

13,8 cv a 8.000 rpm gas.

14,0 cv a 8.000 rpm alc.

Torque

1,24 kgf.m a 6.000 rpm

1,39 kgf.m a 6.000 rpm gas.

1,53 kgf.m a 6.000 rpm alc.

Peso

121 Kg

119,1 kg (ESD)

     

Alimentação

Carburador PZ 27

Injeção Eletrônica PGM-FI

Freio Dianteiro/Traseiro

Disco / Disco

Disco / Tambor

Pneu Dianteiro

2.75/ 21

90/90 – 19 M/C 52P

Pneu Traseiro

4.10 / 18

110/90 – 17 M/C 60P

Rodas Diant. /Tras.

21 polegadas / 18 pol.

19 pol. / 17 pol.

Suspensão Dianteira

Telescópica invertida

Telecóspica convencional

Suspensão Traseira

Balança monochoque

Balança monochoque

Tanque de combustível

6,5 litros (2,3 l de reserva)

 12 litros (1 l de reserva)

Preço Sugerido                

R$ 6.790                         

R$ 8.990 (ESD)

Fotos: Luís Roberto



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Teste: Ducati Hypermotard é moto para os fortes

Teste: Rivale 800 é uma verdadeira moto italiana

Teste: S 1000 R a naked mais potente do Brasil

Teste: KTM Duke 390 tem perfil de moto grande

Teste: TMax 530 cobra caro, mas entrega cada centavo

Teste: Honda XRE 300 Rally esbanja versatilidade

Teste: Harley-Davidson Breakout entra no line-up 2015

Teste: Rivale 800 é uma verdadeira moto italiana

Teste: Ducati Hypermotard é moto para os fortes

Teste Honda CB 500F: Ela esta de volta para te surpreender

Teste: Comparativo Flex Honda CB 300R x Yamaha Fazer 250

Primeiras impressões Honda NXR Bros 160: Por que não 200 cc?

Teste: KTM Duke 390 tem perfil de moto grande

Teste: S 1000 R a naked mais potente do Brasil


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Últimos Anúncios

Montadoras