moto.com.br

Publicidade:

Testes

HONDA CBR 1000RR: nascida para a pista e perfeita na estrada

02 de May de 2012
Compartilhe este conteúdo:

Leandro Lodo

Muitos acreditam que uma superesportiva como a Honda CBR 1000RR Fireblade somente é divertida e prazerosa nas pistas de um autódromo. De fato, a CBR 1000RR tem o DNA de uma moto de corrida, mas nas estradas ela também mostra que é uma ótima opção para quem deseja prazer e diversão em uma viagem de motocicleta. Para testá-la, viajamos, entre ida e volta, aproximadamente 320Km de São Paulo a Serra Negra por estradas de tirar o fôlego!

Como é de seu perfil de pilotagem, na CBR 1000RR o piloto se encontra totalmente montado, com as pedaleiras altas e os semi-guidões abaixo da mesa, fato que causa bastante incômodo nos punhos e antebraço até que possamos sair do perímetro urbano, na estrada é até bastante confortável. Mas não é preciso dizer que o garupa fica desconfortável, o banco é pequeno e as pedaleiras são muito altas.

Saímos do tráfego intenso de São Paulo e caímos na Rodovia Fernão Dias sentido Bragança Paulista. Já nos primeiro quilômetros pudemos sentir, nas grandes retas e curvas acentuadas, a potência dessa máquina de 998,8 cm3 e 178,1 cv de potência.

O caminho escolhido cortou por dentro da cidade de Bragança Paulista, ponto com muitas lombadas e com radares de velocidade, exigindo um pouco mais dos braços em baixa velocidade e durante as frenagens até sairmos da cidade. Apesar de o percurso exigir, em muitos momentos, a redução da velocidade, devido ao seu grande torque 11,4kgf.m a 8.500 rpm, não é preciso realizar muitas trocas de marchas com a CBR 1000RR, já que diferentemente das pistas, não temos que manter o giro alto o tempo todo. Podemos rodar em sexta marcha tranquilamente, sem nenhuma “engasgadinha” a míseros 30km/h.

Seguimos caminho em direção às cidades de Socorro e Lindóia, passando pelo Circuito das Águas. Durante todo o percurso, sentimos que a CBR 1000 RR é uma moto excepcional e de fácil pilotagem, apesar de ser extremamente potente. A sensação de pilotar uma CBR 1000RR é da moto ser sua há anos!

Apesar do grande tanque de 17,7 litros da CBR 1000RR, um item que sentimos falta foi o marcador de combustível. Há apenas um indicador que se acende no painel alertando que já está na reserva. Claro que tanta potência não trás economia; apesar do modelo apresentado ser extremamente leve, com apenas 175 kg (seco), fez uma média de 11,5 Km por litro.

O sistema de freio Tokiko da CBR 1000RR possui disco duplo flutuante na dianteira, com pinças de fixação radial e disco simples na traseira, garantindo bom controle durante as frenagens. O modelo que nos foi emprestado não possuía ABS, mas a versão com ABS ou C-ABS (combined ABS), pode ser adquirida por R$ 2.000 a mais que a versão Standard.

Já a suspensão, conta com bengalas invertidas na dianteira e suspensão traseira Pro-Link, que permite ser ajustada de acordo com o peso e tipo de pilotagem. A Honda CBR 1000RR traz também amortecedor de direção eletrônico, que favorece a boa estabilidade durante a pilotagem.

Os pontos que podem ser melhorados ficam com os demais itens tecnológicos, a Honda CBR 1000RR não possui controle de inclinação, modo de pilotagem, controle de tração, nem mesmo indicador de marcha como é encontrado na BMW S1000 RR, que custa R$ 12.000 a mais que o modelo topo de linha da Honda.

Continuando nossa aventura, passamos pelas cidades de Socorro e Lindóia. Até chegarmos a cidade de Serra Negra, sentimos fortes emoções nas curvas sinuosas do trajeto. Parecia que não iria acabar nunca! Uma curva mais acentuada que a outra e um monte de placas com uma flechinha sinalizando: curva sinuosa à frente. Muito bom! Sem contar as maravilhosas paisagens que o percurso tem. Não aguentei e resolvi parar para observar...tudo é muito lindo.

A Estância Hidromineral de Serra Negra fica localizada ao Norte do Estado de São Paulo, numa região de 927m de altitude junto a um belo contraforte da Serra da Mantiqueira e integrado ao Circuito das Águas Paulista. A cidade é conhecida pelo atraente comércio local, com vasta oferta em malhas, artesanato, laticínios, além de seus pontos turísticos como o teleférico e o Cristo, que também pode ser visto de moto, embora neste momento preferíamos estar em uma moto off-road, a subida até o cristo é de paralelepípedo, nada compatível com uma superesportiva.

Na cidade, no Hotel, no posto de gasolina, nas estradas, por onde passamos com a CBR 1000RR chamamos a atenção para os olhares e ouvidos daqueles que passavam por ali. Sem dúvida é uma moto maravilhosa. Ponto turístico incrível, devido a sua proximidade de São Paulo, a cidade de Serra Negra e seus arredores atraem muitos motociclistas que buscam uma aventura para o fim de semana. Pilotando uma moticicleta desta, a viagem fica ainda mais incrível.

- Confira vídeo de pilotagem on board com a Honda CBR 1000RR Fireblade

O jornalista usou nos testes capacete, jaqueta, calça e luvas Joe Rocket e botas Tutto Moto, que podem ser encontrados nas lojas Nacar Motorcycles e no site www.nacar.com.br

Serviço

Cotação de Seguro (*)
R$ 11.026,30 (à vista)
R$ 6,139,37 (franquia)

(*) Perfil médio: Homem, 25 a 35 anos, casado, sem filhos, com garagem em casa e no trabalho, morador de São Paulo e com residência em região razoável (zona sul ou zona oeste, por exemplo).

Agradecimento
Cycle Assessoria e Corretora de Seguros
Fone: (11) 3159-0733
www.cycleseguros.com.br

FICHA TÉCNICA
Motor DOHC, 4 cilindros, 4 tempos, arrefecido a líquido
Cilindrada 999,8 cm3
Sistema de alimentação Injeção eletrônica PGM-DSFI
Potência máxima 178,1cv a 12.000rpm
Torque máximo 11,4kgf.m a 8500rpm
Transmissão 6 velocidades
Sistema de partida Elétrica
Tipo de Chassi Diamond Frame
Comprimento x largura x altura 2.075 x 685 x 1.130mm
Pneu dianteiro 120/70 – ZR 17 M/C
Pneu traseiro 190/50 – ZR 17/MC
Peso seco 177kg/ 188 (ABS)
Cores Azul metálico, laranja e preto/ preto (ABS)
Preço sugerido R$ 56.000 (Standard)/ 58.000 (versão C-ABS) – base estado de São Paulo, sem frete e seguro

ROTEIRO DE VIAGEM
São Paulo a Serra Negra
Distância total (ida e volta) 320Km
Pedágio R$ 1,40 (ida e volta)

Dicas de hospedagem
Associação dos hotéis de Serra Negra (ASHORES)
 (19) 3892-4684
Nextel: ID 55*111*20003
www.ashores.com.br

Atrações da região
Vista de Serra Negra aos pés do Cristo
Subida de teleférico até o Cristo
Comércio local de malhas e laticínios

Fotos: Kelli Menezes/ Paulo Souza



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Teste Honda CBR 500R: Diversão na medida para iniciantes

Teste: Kawasaki Z1000 mais feroz e potente

Teste MV Agusta Brutale 1090RR: Ela gosta de falar alto!

Teste Benelli TNT 899: Uma Streetfighter de alma italiana

Teste: Kawasaki ER-6n e Suzuki Gladius: escolha com a razão

Teste Harley-Davidson XL 1200 CB: Pronta para a estrada

Teste: Yamaha Tmax 530 é um scooter com alma de moto

Teste Honda CBR 500R: Diversão na medida para iniciantes

Teste: Kawasaki Z1000 mais feroz e potente

Teste MV Agusta Brutale 1090RR: Ela gosta de falar alto!

Teste: Comparativo Flex Honda CB 300R x Yamaha Fazer 250

Yamaha lança XTZ 150 Crosser e nós já avaliamos, confira!

CB 300 ou Fazer 250. Qual é a melhor?

Teste da Falcon NX4 por um usuário


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Últimos Anúncios

Montadoras
Ducati Honda CB 600 F Hornet Motos Usadas Kawasaki Motos Novas Fazer Transalp Fipe Yamaha YZF R1 Suzuki Kasinski Moto Velocidade Srad Sundown Motos CBR Harley Davidson MotoGP BMW XT 660 Tornado 600RR Ofertas Shadow Revista Off Road

Siga-nos

ícone orkut ícone youtube ícone twitter ícone facebook ícone rss