moto.com.br

Publicidade:

Testes

Green Sport 150: Mini esportiva

04 de February de 2008
Compartilhe este conteúdo:
Aldo Tizzani

Para uma marca crescer no segmento de duas rodas é preciso oferecer produtos de qualidade, preços competitivos, garantia e um dinâmico pós-venda. Aliado a isso, modelos que despertem o desejo no consumidor em adquirir uma motocicleta.

Aparentemente, a Green Motos, empresa do Grupo Rodobens que figura entre os 100 maiores grupos empresariais do país, está no caminho certo.

Com quatro modelos importados da China — Easy 110 (Cub), Runner 125 (Street), Safari 150 (Trail) e Sport 150 (Street) —, a empresa quer comercializar em 2008 mais de 10 mil unidades.

O destaque da linha é a Sport 150. Street com roupagem esportiva, o modelo oferece vários diferenciais perante a concorrência e custa R$ 4.950,00. Só para comparar, a líder de vendas na categoria, a Honda CG 150, têm preços sugeridos entre R$ 5.744,00 (Job, versão básica) e R$ 7.746,00 (Sport, versão top de linha).

A Green Sport 150 traz, de série, carenagem esportiva, freio a disco duplo na roda dianteira, faróis com dupla iluminação, completo painel de instrumento, com indicador de marcha digital; duplo escape, rodas de liga-leve e banco em dois níveis. Além de semi-guidão, sistema balanceador, que reduz as vibrações do motor e a comodidade da partida elétrica, porém o pedal está lá para auxiliar em alguma emergência.
 
No quesito design, a moto chama bastante atenção, principalmente por sua carenagem, única na categoria. Se a dianteira lembra motos esportivas, com  duplo farol, piscas embutidos e espelhos retrovisores fixados à carenagem, a parte traseira é uma cópia das utilizadas nas Cubs (lanternas cristal com piscas embutidos).

Apesar da fusão entre os dois estilos, a Green Sport 150 está tendo uma boa aceitação do público. “Carro-chefe” da marca, são comercializadas mais de 600 unidades/mês entre as quatro concessionárias da Green.

Na prática

O motor OHV (comando simples no cabeçote) de quatro tempos é refrigerado a ar e tem potência declarada de 13 cv a 8500 rpm, com torque máximo de 1,0 Kgf.m a 8000 rpm.

Já o câmbio de cinco velocidade tem engates precisos. Apesar de 150 cm³, a moto poderia ter um desempenho um pouco melhor, principalmente nas “largadas”. Falta torque! Porém, com o propulsor trabalhando cheio, a mini esportiva chinesa chega aos 120 Km/h.

O consumo gira em torno de 28 a 33 Km/l. O resultado depende do tipo de tocada de cada piloto. Outro ponto positivo é a baixa vibração do motor, mesmo em altas rotações, isso graças ao sistema de balanceamento.

Na parte ciclística, a Green Sport 150 traz garfo telescópio e duplo amortecedor. O conjunto está de acordo com sua categoria e copia bem as imperfeições dos pisos irregulares.

A grande surpresa é a adoção de disco duplo em uma moto de apenas 150cc, o que transmite segurança ao piloto. Os freios são potentes e eficientes. O traseiro, a tambor, também dá conta do recado. Para ajudar ainda mais neste trabalho de parar a moto, a empresa poderia substituir os pneus — mais indicados para motos custom — por modelos mais esportivos, como o Pirelli MT 75.

Ao subir na moto, o piloto realmente terá a noção de estar em uma esportiva: semi-guidão, pedaleiras recuadas e banco em dois níveis. Assim, o motociclista terá bom nível de conforto para deslocamentos urbanos ou em pequenas viagens.

Em movimento, o descanso lateral e o pedal do câmbio estão muito próximos. O pé esquerdo fica praticamente apoiado na peça. Para acompanhar o desempenho da motocicleta, o painel é completo: hodômetro, velocímetro, conta-giros, marcador de combustível, indicador de marcha digital e luzes-espia.

Claro que a moto tem muito a evoluir. São pequenos acertos que vão deixar a Sport 150 mais “redonda” para se pilotar. Preço não é tudo, mas hoje é um grande atrativo. E pelo andar da carruagem, a Green Motos está no caminho certo. Daqui para frente, a concorrência ficará mais acirrada pela base do mercado de duas rodas entre Honda, Yamaha, Suzuki, Sundown, Traxx, Garinni, MVK e Dafra Motos.

Ficha Técnica

Motor: OHV, quatro tempos
Capacidade cúbica: 150 cm³
Alimentação: Carburador
Potência máxima: 13 cv a 8500 rpm
Torque máximo: 1,0 kgf.m a 8000rpm
Câmbio: 5 velocidades
Partida: Elétrica/Pedal
Quadro: Tubolar em aço
Suspensão dianteira: Garfo telescópico
Suspensão traseira: Bichoque
Freio dianteiro: Disco duplo, de 267 mm
Freio traseiro: A tambor, de 160 mm
Pneu dianteiro: 3.50-16
Pneu traseiro: 120/90-15
Peso seco: 141 Kg
Tanque de combustível: 16 litros
Cores: prata, vermelho e preto
Garantia: dois anos, sem limite de quilometragem
Preço: R$ 4.950,00

Fotos: Caio Mattos.


Fonte:
Agência Infomoto
Compartilhe este conteúdo:

Honda anuncia chegada dos modelos CB 650F e CBR 650F

Avaliação da Triumph Tiger Sport

Teste: Triumph Thruxton é café racer customizada de fábrica

Teste: Yamaha VMax é pura força bruta

Duelo caseiro: NC 700X vs. CB 500X

Teste Honda CB 500X: A mais divertida da família!

Yamaha traz para o Brasil a MT-09, confira nossa avaliação!

Honda anuncia chegada dos modelos CB 650F e CBR 650F

Teste: Triumph Thruxton é café racer customizada de fábrica

Avaliação da Triumph Tiger Sport

Teste: Comparativo Flex Honda CB 300R x Yamaha Fazer 250

Yamaha traz para o Brasil a MT-09, confira nossa avaliação!

Yamaha lança XTZ 150 Crosser e nós já avaliamos, confira!

Teste: Yamaha VMax é pura força bruta


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Últimos Anúncios

Montadoras
Ducati Honda CB 600 F Hornet Motos Usadas Kawasaki Motos Novas Fazer Transalp Fipe Yamaha YZF R1 Suzuki Kasinski Moto Velocidade Srad Sundown Motos CBR Harley Davidson MotoGP BMW XT 660 Tornado 600RR Ofertas Shadow Revista Off Road

Siga-nos

ícone orkut ícone youtube ícone twitter ícone facebook ícone rss