moto.com.br

Publicidade:

Testes

Dafra Kansas 150: Grata surpresa

10 de March de 2008
Compartilhe este conteúdo:
Aldo Tizzani

Se a primeira impressão é a que fica, a Dafra Kansas 150 é uma grata surpresa. Deverá cair na graça do motociclista brasileiro que busca uma moto custom de baixa cilindrada que esbanje personalidade.

Além disso, o modelo oferece bom nível de acabamento, rodas de liga-leve, partida elétrica, suspensão da grife Showa, freio a disco na dianteira e um motor de 150 cm³.

Um outro atrativo da Kansas é seu preço de R$ 5.590,00, para pagamento à vista (ou financiado em 42 parcelas de R$ 212,00). Destaque também para a ergonomia e conforto.
 
Estilo

O desenho clássico e os cuidados com o acabamento fazem da Kansas 150 uma moto atraente, que aguça os olhares curiosos dos outros motociclistas e também dos transeuntes — ainda mais nesta cor laranja. Assim como outras motos do segmento, a Kansas também abusa dos cromados.
 
Sobre o tanque de combustível para 12 litros, a moto traz indicador de marchas, útil, porém de difícil visualização nos dias de sol. Outros diferenciais estão nas rodas de liga-leve de cinco palitos, nos bancos individuais e no bagageiro para transportar pequenos objetos, que também serve de apoio para a garupa.

Destaque para o desenho harmonioso da rabeta e a ousadia da marca em adotar a cor laranja, que faz a Kansas se diferenciar da multidão de motos.

A minicustom da Dafra ainda traz outros itens presentes só em motos de grande porte como, por exemplo, lampejador de farol alto e pisca-alerta, ambos no punho esquerdo. Vale destacar também o painel de instrumentos, que está bem posicionado na acima da mesa de direção e oferece boa leitura das informações — velocímetros, hodômetros (parcial e total), além das luzes-espia. 

Motorização

Com tecnologia chinesa da Zongshen, o motor monocilíndrico de 149,5 cm³ da Kansas gera potência máxima de 13,1  cv  a  8.400  rpm e torque máximo de 1,13 kgf.m a 7.100 rpm. Só para comparar, sua principal concorrente, a Suzuki Intruder 125 ED (5.375,00), tem potência de 12,5 cv a 8.500 rpm e torque de 1,19 kgf.m a 8.000 rpm.

Em resumo, o motor desta Dafra é “esperto”, oferece respostas rápidas e força suficiente para largar na frente dos carros, já que apresenta sua força em médias e altas rotações.

A moto está equipada com câmbio de cinco marchas e o conforto da partida elétrica. Em função de seu bom desempenho, o propulsor é ideal para o dia-a-dia e também para viagens curtas de final de semana. A economia de combustível também é um aliado, ou melhor, um argumento de vendas da Kansas. O consumo gira em torno de 30 Km/l no perímetro urbano, segundo dados oficiais da empresa. Em nossa medição de consumo, rodamos 207 km com 6,75 litros — média de 30,6 km/l.

Ciclística

Divertida, leve e fácil de pilotar (lembra o jeitão da aposentada Honda Shadow 600, mas com menos motor, é óbvio), o modelo custom da Dafra merece elogios pelo seu conjunto dianteiro formado por freio a disco ventilado e suspensão telescópica da grife Showa. Na traseira, freio a tambor e duplo amortecedor.

O tradicional sistema de amortecimento da Kansas se comportou muito bem, mesmo com garupa e encarando as ruas e avenidas esburacadas de São Paulo. Para ajudar no trabalho de absorção dos impactos, a moto está equipada com pneus Pirelli City Demon.

Já os freios não tiveram um desempenho primoroso. Porém, temos que levar em conta que a moto era “zerada”, assim não houve tempo hábil para as pastilhas e a lona estarem devidamente acomodadas. Talvez alguns quilômetros rodados e um bom ajuste possam aumentar a eficiência dos freios da Kansas 150.

Metas e novidades

A mais nova marca brasileira de motocicletas tem planos ambiciosos. Deve produzir 60 mil unidades até o final do ano e 90 mil em 2009. “Nossa meta é fechar 2012 com 400 mil motos vendidas. Estimamos que, até lá, teremos 10% do mercado de duas rodas”, apostou Creso Franco, presidente da Dafra Motos.

Para isso, a empresa do Grupo Itavema (conhecido pelas distribuidoras de veículos e que investiu R$ 100 milhões nesta nova modalidade de negócio) aposta suas fichas em modelos populares de até 250 cm³, com design atual, preço competitivo e possibilidade de aquisição por meio de financiamento.

Hoje, são quatro modelos em linha: as streets Super 100 e Speed 150; a custom Kansas 150 e o scooter Laser 150. A montadora promete ainda para esse ano outras novidades: uma custom de 250 cm³ e mais três quadriciclos (50 cm³, 150 cm³ e 250 cm³).

Ficha Técnica

Motor: OHC, 4 tempos, monocilíndrico, refrigeração a ar
Cilindrada: 149,5 cm³
Potência Máxima: 13,1  cv  a  8.400  rpm
Torque Máximo: 1,13 kgf.m a  7.100 rpm
Diâmetro X Curso: 62 x 49,5 mm
Sistema de Alimentação: Carburador PZ26
Taxa de Compressão: 9.0:1
Sistema de Partida: Elétrica e pedal
Câmbio: Cinco velocidades
Transmissão Final: Corrente
Chassi: Tipo Diamante
Suspensão Dianteira: Garfo telescópico, com 130 mm de curso
Suspensão Traseira: Bichoque, com 110 mm de curso
Freio Dianteiro: Disco simples, com acionamento hidráulico
Freio Traseiro: Tambor
Pneu Dianteiro: 2,75 - 18- Pirelli – City Demon
Pneu Traseiro: 3,50 – 16 – Pirelli – City Demon
Comprimento Total: 2070 mm
Largura Total: 1140 mm
Distância Entre-Eixos: 840 mm
Altura Mínima do Solo: 170 mm
Altura do Assento: 860  mm
Peso Seco: 114 kg
Capacidade Máxima de Carga: 150 kg
Tanque de Combustível: 12 litros
Cores: Preto, prata e laranja
Preço: R$ 5.590,00

Fotos: Renato Durães.


Fonte:
Agência Infomoto
Compartilhe este conteúdo:

Teste: TMax 530 cobra caro, mas entrega cada centavo

Teste: Honda XRE 300 Rally esbanja versatilidade

Teste: Harley-Davidson Breakout entra no line-up 2015

Teste: Honda CB 650F quer retomar a liderança no segmento

Teste: Street 750 traz sangue novo à Harley-Davidson

Teste: Dafra Cityclass 200i é descolado para a cidade

Teste: Honda CBR 650F, uma esportiva para todos

Teste: Harley-Davidson Breakout entra no line-up 2015

Teste: Honda CB 650F quer retomar a liderança no segmento

Teste Honda CB 500F: Ela esta de volta para te surpreender

Primeiras impressões Honda NXR Bros 160: Por que não 200 cc?

Teste: Comparativo Flex Honda CB 300R x Yamaha Fazer 250

Teste: Yamaha MT-07 esbanja personalidade e estilo

Teste: Primeiras impressões do scooter Honda PCX 150


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Últimos Anúncios

Montadoras