moto.com.br
Publicidade:

Off-Road

Vitória de Rômulo Bottrel na 4ª etapa da Copa EFX

09 de August de 2016
Compartilhe este conteúdo:

No último domingo (7/08), as trilhas Biritiba Mirim (SP) serviram de palco para a quarta e penúltima etapa da Copa EFX de Enduro. Com mais um ótimo desempenho, o líder Rômulo Bottrel conquistou a terceira vitória consecutiva na categoria Elite, abrindo uma importante vantagem na reta final da competição. Algumas mudanças no formato do evento, fizeram da prova na Região Metropolitana de São Paulo um grande teste para os competidores.

Por conta das especiais mais curtas foram realizadas cinco voltas, sendo a primeira de reconhecimento, com exceção do Extreme Teste que desde o primeiro giro valeu para o resultado final. O trajeto também contou com um Enduro Teste e um Cross Teste, além dos trechos de deslocamento, totalizando 27,5 km em cada giro.  

A quantidade de voltas foi um dos fatores que transformou a rodada em uma das mais exigentes da temporada, pois a cada passagem das motos pelas pedras, troncos e valetas, o percurso ficou mais técnico. "A prova foi muito boa. A organização testou um formato diferente com especiais menores e uma volta a mais. Foi um pouco mais desgastante. O percurso estava mais técnico também e as especiais, mais travadas", explicou Bottrel.

Primeiro colocado na Geral e na Elite, o mineiro está a poucos passos de conquistar o título da categoria. "Estava me sentindo bem, então aproveitei para ganhar mais confiança e apertar ainda mais o ritmo. Consegui vencer com uma vantagem de um minuto. Agora, na próxima etapa, só preciso largar para me sagrar campeão da Copa EFX", completou o líder da categoria com 105 pontos.

Júlio César Ferreira levou a segunda colocação da Elite (e também da Geral), à frente de Ronald Santi. Com o resultado, ambos superaram Bruno Crivilin na classificação, pulando para segundo e terceiro no campeonato, com 92 e 84 pontos, respectivamente. Crivilin, que se recupera de uma lesão e não disputou esta etapa, agora é o quarto colocado somando 71 pontos na temporada. 

Na Júnior, a decisão do título se estendeu para a final. Vinícius Musa e o xará Vinícius Calafati vinham disputando corpo a corpo os melhores tempos da categoria, porém Calafati enfrentou problemas mecânicos, ficando com a sexta posição deixando o caminho livre para Musa conquistar a vitória. Tunico Maciel foi o segundo colocado e Gabriel Lopes, o terceiro.

"Tive que atacar desde o início. Estava andando bem perto do Calafati e ele teve o azar da moto dele quebrar, fato que, querendo ou não, me favoreceu. Estávamos com uma disputa muito boa e acho que íamos levar até o final", analisou o piloto que busca o bicampeonato na EFX. "Tentei andar no máximo dentro do meu limite, para não cometer erros e perder tempo. Nesta etapa praticamente não errei, então consegui andar bem forte", adicionou.

No ranking, Tunico assumiu a ponta com dois pontos de vantagem sobre Calafati, 97 a 95. Musa também permanece na briga, a quatro pontos do líder, por isso a expectativa é por uma disputa muito acirrada na última etapa.

Único invicto na temporada, Nielsen Bueno se aproxima do troféu de campeão da categoria E35. Apesar dos bons resultados, o mineiro prefere não comemorar antecipadamente. "Praticamente tenho o título na mão, mas conforme o regulamento, a última etapa não pode ser descartada, então não posso festejar antes. Quero estar na final, participar e aí sim comemorar", explicou Bueno.

Para o piloto, o formato inédito da prova demandou mais desempenho físico. "Foi bacana. Diferente das outras etapas foi uma prova bem mais curta (em cada volta) do que estamos acostumados. Então optaram por deixar com mais voltas, o que desgastou mais os pilotos. Eu senti bastante. As especiais mais curtas exigem mais explosão. Isso também gerou um desgaste maior", disse Bueno. A segunda colocação da categoria ficou com Dário Júlio, que segue como principal rival do líder.

Disparando na categoria Feminina, Janaína Souza conquistou mais uma vitória e avançou rumo ao tetracampeonato. "Estou feliz com meu desempenho e o resultado na geral. Acho que foi a prova mais puxada do ano, foi sensacional. Com um Extreme bacana e especiais bem técnicas", avaliou a paulista.

Na vice-liderança da classe, Tainá Aguiar enfrentou dificuldades, mas mesmo assim faturou mais uma segunda colocação. "Ainda estou me recuperando de uma lesão na clavícula direita, por isso senti falta de força", explicou a piloto.

Na E1 quem ficou com o topo do pódio foi Bruno Batista, pela terceira vez na temporada seguido por Renan Bueno, único a também vencer nesta categoria em 2016. Os dois seguem na briga pelo título separados por 12 pontos: Renan é o líder com 93, enquanto Bruno ocupa a segunda colocação com 81. 

Já na E2, Tunico Miranda quebrou a invencibilidade de Cauê Aguiar. Depois de três vitórias do rival, Tunico comemorou o melhor desempenho da temporada, mas acha que pode melhorar o seu ritmo. "A prova foi bacana, ganhei algumas especiais e desencantei, consegui ganhar uma etapa. Estava sempre batendo na trave. Sei que tenho condições de ter um melhor desempenho. Vou me dedicar mais aos treinos para a próxima etapa", comentou o mineiro. Apesar do segundo lugar, Cauê segue em vantagem na classificação geral com 105 pontos contra 90 do adversário. 

Completando as disputas, outras oito categorias agitaram as trilhas de Biritiba Mirim com os seguintes vencedores: Bruno José Rodrigues (E3), Wanderson Andrade (E4), Guilherme Ambrósio (E5), Yuri de Menezes (E6), Guilherme da Silva (E8), Fábio Bizarria (Over 45), Washington Caipira (Over 50) e Júnior Correia (Taça Cidade).

Entre as Fábricas, a Honda comemorou a liderança invicta, além de contar com um desempenho espetacular na disputa por Equipes, dominando totalmente o pódio da etapa. Com Rômulo Bottrel, Júlio César Ferreira e Bruno Batista, a equipe Zanol Team Rinaldi ASW Honda subiu na primeira colocação, seguida pela Zanol Team Rinaldi ASW Honda 2, com Vinícius Musa, Tunico Miranda e Wanderson Andrade no segundo lugar, e pela Honda Motofield, dos pilotos Ronald Santi, Renan Bueno e Vítor Martins em terceiro.

Agora os pilotos se preparam para a disputa da grande final da Copa EFX de Enduro, no dia 23 de outubro, em Mogi das Cruzes (SP).

Resultados

Elite

1. Rômulo Bottrel, 0:44:03.13
2. Julio César Ferreira Eliziário, 0:45:21.35
3. Ronald Santi, 0:46:47.93

Júnior
1. Vinicius Luis Lopes da Silva, 0:45:45.76
2. Tunico Maciel, 0:46:43.42
3. Gabriel Lucas Soares, 0:49:10.65
4. Nicolas Rodriguez Rodriguez, 0:49:25.29
5. Washington Pereira Silva, 0:52:48.71

E1

1. Bruno Batista Martins, 0:46:24.17
2. Renan Bueno da Silva Filho, 0:47:07.78
3. Sthenio Pessanha da Silva, 0:48:53.87
4. Felipe Farias de Oliveira, 1:05:39.98

E2

1. Antonio de Miranda Junior, 0:47:08.87
2. Cauê Paulini Aguiar, 0:47:59.25
3. Bruno Navas de Araujo 0:54:54.94
4. Rodrigo Rivello, 0:56:58.99

E3

1. Bruno Jose Rodrigues da Silva, 0:53:13.18
2. Daniel Gonçalves, 0:58:12.63
3. Bruno Dominguez Cuna, 0:58:26.75
4. Flavio Yatsugafu, 0:58:31.84
5. Daniel Mario Lago, 0:58:56.23

E4

1. Wanderson Andrade, 0:47:22.95
2. Victor Camargo Miranda, 0:47:30.67
3. Vitor Martins Menino, 0:49:36.89
4. Fabrício Lasmar Silva, 0:50:00.76

Over 35

1. Nielsen Bueno, 0:48:00.57
2. Dario Júlio, 0:49:33.44
3. Marcos Pereira Betencorte, 0:49:41.81
4. Rodolfo Ripamonti, 0:51:32.67
5. Leonardo da Graça Ribeiro, 0:55:47.55

Over 45

1. Fabio Bizarria, 0:53:30.66
2. José Roberto Polaz, 0:53:34.94
3. Evandro Bozetti, 0:53:37.35
4. Charles Freitas dos Santos, 0:56:39.50
5. Julio Figueiredo, 10:05:32.92

Over 50

1. Washington Caipira, 0:56:13.01
2. Edmilson Elias de Freitas, 5:18:44.31
3. Valvissir Aguilar, 9:31:29.57

E5

1. Guilherme Ambrosio Medeiros, 0:51:26.45
2. Marcos de Ulhoa Canto Gebhardt, 0:51:40.77
3. Rodrigo Matavelli Pagano, 0:52:56.06
4. Mauro Marques Figueira Filho, 0:56:42.65
5. Renato Tadeu Lima Neubern, 0:56:54.06

E6
1. Yuri de Menezes Alves Magalhães, 0:53:33.73
2. Reinaldo Muniz de Almeida, 0:54:06.05
3. Gilmar da Silva Júnior, 1:00:04.14

E8

1. Guilherme da Silva Bittencourt, 0:50:35.94
2. Murilo Silveira Rodrigues, 0:54:48.89
3. Yan Bueno Proque, 0:54:56.46
4. Marcos Adriano Ferreira, 0:56:31.54
5. Daniel Rosseto, 0:58:15.45

Feminina

1. Janaina Souza, 0:56:06.21
2. Tainá Aguiar, 5:52:48.58
3. Jéssica Sâmia, 9:18:16.52
4. Francini Leandro Lima, 9:33:09.84

Taça Cidade

1. Junior Correia, 0:56:07.79
2. Richard Peach, 1:04:32.51
3. Patrício Matias Neto, 1:09:31.47
4. Luiz Ciocchi Almeida Melo, 1:09:43.98
5. Rodolfo Pacini Campolino, 1:13:04.49

Equipes

1. Honda ASW Rinaldi Zanol Team
1 Rômulo Bottrel
2 Júlio César Ferreira Eliziário
11 Bruno Batista Martins

2. Honda ASW Rinaldi Zanol Team 2
6 Vinicius Luis Lopes da Silva
16 Antônio de Miranda Junior
32 Wanderson Andrade

3. Honda Motofield

3 Ronald Santi
10 Renan Bueno da Silva Filho
29 Vitor Martins Menino

4. Sacramento Racing

15 Cauê Paulini Aguiar
33 Nielsen Bueno
8 Washington Pereira Silva

5. Biritiba Mototrilha
20 Flavio Yatsugafu
96 Patrício Matias Neto
94 Rodolfo Pacini Campolino



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Zanol Team finaliza temporada 2016 com nova vitória

Equatoriano Jetro Salazar é campeão brasileiro de Motocross

Bragança Paulista recebe a final da Copa SP de Motocross

Final do Brasileiro de Motocross acontece no Paraná

Orange BH KTM fará cerimônia de premiação e entrega de duas 200 Duke

Final da Polaris Cup teve grandes disputas Off Road e show aéreo

Arena Cross: Quarta etapa define os campeões da temporada 2016

Orange BH KTM fará cerimônia de premiação e entrega de duas 200 Duke

Yamaha WR 250F 2015 traz tecnologia de MX para o enduro

Final do Brasileiro de Motocross acontece no Paraná

Piloto amputado chega em 19ª lugar no Sertões 2016

Bragança Paulista recebe a final da Copa SP de Motocross

Sertões: Pagamento em até 10 vezes na CRF 230

Honda CRF 110F chega para completar o segmento off-road


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras