moto.com.br
Publicidade:

Off-Road

Superliga Brasil de MX define os campeões em 2015

Tradicional competição retorna ao calendário esportivo com grande competição na pista de Bragança Paulista (SP)

20 de July de 2015
Compartilhe este conteúdo:

A renovada Superliga Brasil de Motocross voltou em grande estilo em 2015 e teve grande presença de público nas arquibancadas da pista montada para a competição, em Bragança Paulista (SP), no último domingo (19/07), com as vitórias Jean Ramos e Fábio Santos, nas categorias principais, MX1 e MX2, respectivamente.

O piloto paranaense Jean Ramos, da equipe Yamaha Grupo Geração, foi o grande campeão da MX1 depois de batalha intensa com o companheiro de time, o espanhol Carlos Campano, que acabou em segundo no critério de desempate. Ambos somaram 47 pontos no fim de semana, mas como Jean venceu a bateria final após uma batalha épica, levou o título para casa.

"Foi uma disputa muito intensa, mas com muito respeito. Importante que nós conseguimos colocar a Yamaha no todo do pódio. Tem sido um ano muito bom para mim e para a Yamaha. Acredito que a parceria deu certo", diz Jean, que faz seu ano de estreia pelo time.

Carlos Campano correu com quatro costelas fraturadas e mostrou a sua raça característica para brigar pela vitória outra vez. Venceu a primeira corrida do dia e chegou a liderar a bateria final até a última volta, quando sofreu a ultrapassagem de Jean Ramos nos metros finais.

"Estava bastante dolorido. A pista se destruiu, o que em condições normais eu gosto, me dou bem, mas hoje estava muito cansado porque venho de um longo período sem poder treinar por causa da lesão. Na primeira bateria já briguei bastante para ultrapassar o Adam (Chatfield) e o Jean, e na segunda estava morto com 10 minutos de corrida. Tentei aguentar até o fim, mas errei duas vezes na última volta e o Jean aproveitou. Tentei recuperar e acabei caindo. Fiquei triste porque o título estava a 500 metros, mas também não posso reclamar muito porque consegui andar mesmo machucado e ainda fazer um bom resultado", comenta o espanhol.

O piloto Fábio Moranguinho" santos, também da Yamaha Grupo Geração, saiu vitorioso na MX2 ao conquistar a vitória a primeira bateria e uma segunda colocação na disputa da segunda bateria.

"Consegui duas largadas boas e um ritmo forte nesta pista. O maior problema aconteceu quando meus braços começaram a travar, mas consegui manter a calma e relaxar para voltar a andar bem dentro de cada bateria. Estou muito feliz por ganhar este título", diz Moranguinho.

Hector Assunção, da Equipe Honda Mobil, ficou com a segunda colocação e o vice-campeonato na MX2 ao chegar em terceiro na primeira bateria e vencer a segunda bateria.

A Superliga Brasil de Motocross retornou ao circuito em 2015, após três anos de ausência, em novo formato que reuniu cerca de 300 pilotos, entre amadores e profissionais em 11 categorias (MX1, MX2, MX3, MX4, MX5, MX1 Amador, MX2 Amador, MXF, MX Júnior, 65cc e 50cc) e arrecadou cerca de 20 toneladas de alimentos não perecíveis, trocados pelos ingressos, os quais serão doados a famílias carentes da região.

1ª BATERIA MX2 – Quem saiu na frente foi o sergipano Rodrigo Lama, piloto Honda da Escuderia X. Hector Assunção e Gustavo Pessoa, da Equipe Honda Mobil, ficaram para trás na largada e tiveram que fazer corrida de recuperação. Hector acelerou forte durante os 30 minutos de corrida, porém terminou na terceira colocação. Gustavo concluiu em sexto. A vitória foi de Fábio Santos.

2ª BATERIA MX2 – Hector Assunção começou com força total a segunda corrida do dia. Na segunda volta, assumiu a liderança e abriu vantagem para o segundo colocado. Com diferença de mais de 20 segundos, o piloto da Equipe Honda Mobil conquistou a vitória na bateria. Gustavo Pessoa mais uma vez teve problemas na largada e deixou a prova.

“Consegui fazer uma boa corrida na segunda bateria. Imprimi um bom ritmo e fiz a minha parte. Na primeira prova, tive problemas com o gate e demorei para sair. Aí, tive que fazer prova de recuperação. Infelizmente, não deu para sair com a vitória, mas estou satisfeito com meu desempenho”, diz Hector.

1ª BATERIA MX1 - Em corrida de tirar o fôlego, o inglês Adam Chatfield, piloto Honda da Ipiranga IMS Levorin, assumiu a ponta no início da prova, mas foi ultrapassado pelo espanhol Carlos Campano. A partir daí, os dois estrangeiros travaram duelo particular. Após um choque, no qual levou Campano ao chão, Adam voltou para a ponta. Na décima volta, o inglês cometeu um erro e perdeu a posição. A vitória ficou com o espanhol e Adam fechou em quinto. Wellington Garcia, da Equipe Honda Mobil, terminou em terceiro.

2ª BATERIA MX1 – O equatoriano Jetro Salazar, da Escuderia X, começou na segunda colocação e conseguiu manter a posição após uma prova eletrizante, que terminou com vitória de Jean Ramos devido à queda do espanhol Carlos Campano na última volta. Wellington Garcia completou em sexto. “Andei rápido na pista durante dos treinos, porém corrida é corrida. Tive uma boa adaptação ao circuito e fiz o meu melhor”, conta o goiano.

BATERIA MX3 - Roman Jelen chegou a Bragança Paulista como convidado da Ipiranga IMS Levorin, equipe patrocinada pela Honda, e dominou a categoria MX3. O esloveno assumiu a liderança nas primeiras voltas e faturou a corrida, com mais de 27 segundos de vantagem para o segundo colocado. Bom desempenho também de Stefany Serrão, da mesma equipe, que terminou a prova em quarto lugar. “Estou muito feliz pela vitória. Correr no Brasil é muito diferente e bastante estou impressionado com tudo. Agradeço a toda a equipe que me ajudou e espero poder fazer outras provas aqui”, diz Roman.

BATERIA MX JÚNIOR – Leonardo Cassarotti, único representante da Dunas Team na categoria, chegou a andar na terceira posição, mas finalizou em quarto. Em disputa acirrada com Thiago Brenner, Renato Paz ficou com a primeira colocação da categoria.

BATERIA MXF – Uma queda logo no início da corrida tirou a chance de Stefany Serrão, da Ipiranga IMS Levorin, a brigar pela vitória na categoria feminina. Com isso, ela ficou em segundo e quem levou a prova foi Mariana Balbi.

RESULTADOS (CINCO PRIMEIROS) – SUPERLIGA BRASIL DE MOTOCROSS

SOMA BATERIAS MX1
1º Jean Ramos #10 – 47 pontos
2º Carlos Campano #1 – 45 pontos
3º Jetro Salazar #920 – 35 pontos
4º Wellington Garcia #21 – 35 pontos
5º Carlos Badiali #22 – 34 pontos

1ª BATERIA MX1
1º Carlos Campano #1
2º Jean Ramos #10
3º Wellington Garcia #21
4º Carlos Badiali #22
5º Adam Chatfield #407

2ª BATERIA MX1
1º Jean Ramos #10
2º Jetro Salazar #920
3º Carlos Campano #1
4º Jorge Balbi #3
5º Carlos Badiali #22

SOMA BATERIAS MX2
1º Fábio Santos #987 – 47 pontos
2º Hector Assunção #30 – 45 pontos
3º João Pedro Ribeiro #282 – 40 pontos
4º Enzo Lopes #16 – 36 pontos
5º Dudu Lima #2 – 34 pontos

1ª BATERIA MX2
1º Fábio Santos #987
2º João Pedro Ribeiro #282
3º Hector Assunção #30
4º Dudu Lima #2
5º Enzo Lopes #16

2ª BATERIA MX2
1º Hector Assunção #30
2º Fábio Santos #987
3º Enzo Lopes #16
4º João Pedro Ribeiro #282
5º Dudu Lima #2

BATERIA MX3
1º Roman Jelen #912
2º Willian Guimarães #21
3º Mariana Balbi #81
4º Stefany Serrão #29
5º André Stocovich #27

BATERIA MX JÚNIOR
1º Renato Paz #101
2º Thiago Brenner #24
3º Felipe Migliorini #5
4º Leonardo Cassarotti #25
5º Iuri Naves #111

BATERIA MXF
1º Mariana Balbi #81
2º Stefany Serrão #29
3º Lays Cazadini #2
4º Bárbara Fernandes #949
5º Ana Lucia Vizioni #11



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Copa de Velocross em ritmo intenso na primeira etapa

Copa EFX Brasil promete boas novidades na segunda etapa

Arena Cross: entenda o sistema das disputas da temporada 2017

Copa Interestadual de Velocross começa no fim de semana em Caçapava

Primeira etapa do Arena Cross 2017 acontece no litoral de SP

Copa São Paulo de VX teve disputas intensas em Atibaia

Luís Oliveira vence segunda etapa do Brasileiro de Enduro FIM 2017

Para iniciantes, Yamaha TT-R-230 custa R$ 13.040

Arena Cross: entenda o sistema das disputas da temporada 2017

Enduro da Independência 2014 - o preço da aventura

Equipe Yamaha Geração testa novas YZ 450 e YZ 250 2014

Copa Interestadual de Velocross começa no fim de semana em Caçapava

Yamaha WR 250F 2015 traz tecnologia de MX para o enduro

Copa Interestadual de Motocross agitou Itajubá (MG)


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras