moto.com.br
Publicidade:

Off-Road

Rômulo Bottrel fatura título da Copa EFX na temporada 2016

Piloto mineiro conquista o campeonato e leva o motociclismo Off Road brasileiro de volta ao topo na competição

24 de October de 2016
Compartilhe este conteúdo:

A decisão da Copa EFX Brasil 2016 encerrou com grande sucesso a temporada nacional de enduro padrão FIM (Federação Internacional de Motociclismo), com a realização da competição pela primeira vez nas belas trilhas da antiga Granja Nagao, em Mogi das Cuzes (SP), no último domingo (23/10).

A prova final cheia de disputas consagrou Rômulo Bottrel campeão da categoria Elite e da Geral. O desempenho do mineiro também contribuiu para que a Honda faturasse o título entre as fábricas. No total foram definidas 15 categorias no evento que teve pontuação dobrada, ou seja, a corrida final somou pontos pela quinta e sexta etapas do campeonato.

A etapa contou com quatro voltas por um trajeto de 25 quilômetros, sendo a primeira para reconhecimento do percurso. Os desafios cronometrados eram um Cross Teste e dois Enduro Testes, além de dois CHs (controle de horário). Após os competidores cumprirem os 100 km previstos debaixo de sol forte e muito calor, a apuração dos tempos revelou os campeões de 2016 no início da tarde.

Na Elite, depois de duas temporadas de domínio estrangeiro, com títulos para o francês Adrien Metge em 2015 e para o português Luis Oliveira em 2014, o Brasil voltou ao topo do pódio com Bottrel. Mesmo sem precisar da vitória na prova, o atleta da Honda ASW Rinaldi Zanol Team largou buscando o melhor resultado e saiu com mais um primeiro lugar completando uma temporada quase perfeita.

"Esse ano consegui ganhar somando o máximo de pontos possível", disse o também campeão da EFX em 2013. "Não ganhei a primeira etapa, mas da segunda em diante sim. Tinha certeza que seria bem disputado, mas também estava confiante. Fiquei muito satisfeito, é bom terminar o ano com mais um ótimo resultado. Essa etapa estava muito boa, o terreno mais macio criou muita canaleta. Foi bem divertido, as três especiais estavam muito boas", completou Bottrel.

Júlio César Ferreira completou o dia em segundo, com pouco mais de 30 segundos de diferença para o campeão e garantiu o vice-campeonato da Elite.

Outra disputa de altíssimo nível foi a que valeu o troféu da categoria Júnior. Tunico Maciel, Vinícius Calafati e Vinícius Musa fizeram a batalha pelo título mais acirrada entre todas da competição. Tunico chegou à final com uma leve vantagem na classificação, mas quem chegasse na frente na prova decisiva seria o campeão.

Para dar ainda mais emoção, os três terminaram o dia separados por menos de 7 segundos e a diferença entre o campeão e o vice foi ainda menor, de apenas dois décimos de segundo! Vinícius Musa faturou o bicampeonato, deixando Calafati com o vice e Tunico com o terceiro lugar na prova e na classificação final.

"Este ano a disputa foi ainda mais apertada que a do ano passado", lembrou Musa, que conseguiu uma virada similar na decisão de 2015. "Todos os três tinham muitas chances, tanto que a diferença no final foi de poucos segundos e acabei ganhando do Calafati por menos de um segundo. Foi muito equilibrado. A prova foi muito boa, todos andaram rápido e sem erros", avaliou o bicampeão. 
     
Pela E1, Bruno Batista largou tranquilo para conquistar o troféu de campeão já que o rival Renan Bueno sofreu uma lesão e não compareceu à prova. "A Copa EFX é 100%, não dá pra deixar de participar. Para mim, assim como para muitos outros pilotos que eu estive escutando, essa foi uma das melhores etapas com especiais rápidas, com bastante curva, e técnicas", elogiou Bruno.

Na E2 apenas Tunico Miranda poderia estragar a festa do líder Cauê Aguiar, mas o piloto da Sacramento Racing conquistou a vitória e confirmou a taça. "Comecei o ano muito bem, vencendo a três primeiras etapas. A quarta foi mais difícil para mim, fiquei em segundo, o Tunico (Miranda) ganhou. Então vim com uma boa vantagem para a final, sabia que poderia administrar. Hoje optei por andar mais tranquilo, mas mesmo assim venci algumas especiais, acho até que venci a etapa. O ano foi excelente, deu tudo certo, a equipe Sacramento me ajudou muito, a KTM é uma moto excelente. Acho até que daria para conquistar um resultado melhor na geral, mas o objetivo é sempre tentar ser campeão e esse ano deu certo. Estou muito feliz e quero voltar para defender o título ano que vem. 

Único campeão invicto, Nielsen Bueno não decepcionou na E35 e repetiu o desempenho das etapas anteriores vencendo também a corrida na antiga Granja Nagao. "Foi legal vencer (todas as etapas). Quem sabe ano que vem mudo de categoria para brigar com os moleques novamente. A Over 35 é uma categoria disputada, tem pilotos de nome competindo. Foi novamente uma campeonato bem organizado, finalizou num local bacana, com boa visibilidade para o público, com especiais dentro da fazenda, acho que isso engrandece o campeonato", disse o veterano.

Wanderson Andrade viu a sequência de vitórias na E4 ser interrompida, mas o segundo lugar na final somou pontos suficientes para a conquista do título com a sua CRF 230F. A vitória na etapa ficou com Victor Miranda que acabou com o vice-campeonato da categoria.

Entre as mulheres a decisão da Copa EFX tinha a expectativa ampliada por também decidir o título do Campeonato Brasileiro de Enduro Feminino. Concentrada, a líder Janaína Souza não permitiu a aproximação da rival Tainá Aguiar e venceu a disputa com boa vantagem. "Hoje consegui o tetracampeonato na EFX. Desde que a categoria feminina foi homologada, eu venci. Foi também a decisão do Brasileiro FIM Feminino, então encerrei a temporada da melhor forma. Consegui vencer os quatro campeonatos que disputei esse ano. É reflexo de toda a dedicação. Estou muito feliz e agradeço aos patrocinadores que acreditaram no meu trabalho", disse a tetracampeã. "Fico feliz também pelo crescimento da categoria, hoje tivemos nove mulheres. Quando comecei eram pouquíssimas e foi muito bacana hoje ver o pódio cheio e muitas meninas participando", completou Jana.    

Na categoria Fábrica, a Honda conquistou mais uma vitória e levou o título invicta. A KTM ficou com o vice-campeonato. A disputa foi similar também entre as equipes, com as duas marcas brigando pelo título. A Honda ASW Rinaldi Zanol Team venceu uma disputa acirrada com a Sacramento Racing KTM na final e levou o campeonato.

Outros campeões da temporada foram Bruno Rodrigues da Silva na E3, José Roberto Polaz na E45, Washington Caipira na E5, Guilherme Medeiros na E5, Yuri Magalhães na E6 e Guilherme Bittencourt na E8, todos fechando o ano com vitória. A prova ainda contou com a categoria Taça Cidade, vencida por Paulo Mimoto.

O organizador Fábio Simões, o Fabião do Adrenatrilha Trail Club, destacou a avaliação positiva da etapa final pelos participantes. "A Copa EFX Brasil sempre procura inovar, procura novos formatos, jeitos, e mais uma vez fizemos uma prova diferente. Todas as especiais foram dentro de uma fazenda, bem compactas, e o formato foi aprovado pelos pilotos", avaliou o organizador do evento. "Ainda esta semana, a partir de terça-feira, divulgaremos a classificação final completa da temporada no site adrenatrilha.com.br e o calendário da Copa EFX 2017", finalizou Fabião.

Resultado por Categorias

Elite
 1. Rômulo Bottrel, 39:20.85
 2. Julio César Ferreira Eliziário, 39:57.51

Junior
 1. Vinicius Luis Lopes da Silva, 40:22.95
 2. Vinicius Calafati Ribeiro, 40:23.23
 3. Tunico Maciel, 40:29.64
 4. Gabriel Lucas Soares, 41:03.54
 5. Washington Pereira Silva, 41:12.26

Enduro 01
 1. Bruno Batista Martins, 40:40.51
 2. Sthenio Pessanha da Silva, 41:57.80

Enduro 02
 1. Cauê Paulini Aguiar, 42:07.83
 2. Antonio de Miranda Junior, 42:39.46
 3. Bruno Navas de Araujo, 44:32.07
 4. Alexandre B. Pejon, 46:12.80

Enduro 03
1. Rafael Pasqua Silvestre, 44:28.48
 2. Bruno Jose Rodrigues da Silva, 45:11.44
 3. Leonardo Matuno Malagutti, 46:42.58
 4. Flavio Yatsugafu, 48:52.44
 5. Clodoaldo Shoji Uemura, 49:13.72

Enduro 04
1. Victor Camargo Miranda, 42:06.37
 2. Wanderson Andrade, 42:12.18
 3. Júlio César Zavatti, 42:57.30
 4. Fabrício Lasmar Silva, 43:33.41
 5. Vitor Martins Menino, 44:15.88

Over 35
1. Nielsen Bueno, 41:11.58
 2. Rodolfo Ripamonti, 43:38.91
 3. Fernando Teixeira de Carvalho, 45:04.91
 4. Dario Julio, 45:34.86
 5. Clericson Alan, 46:30.91

Over 45
1. José Roberto Polaz, 45:56.64
 2. Evandro Bozetti, 47:09.92
 3. Fabio Bizarria, 47:26.90

Over50
 1. Washington Caipira, 45:55.01
 2. José Alexandre Tommaso, 47:05.92
 3. Jeferson Colantonio, 49:44.08
 4. Valvissir Aguilar, 51:01.10
 5. Edmilson Elias de Freitas, 51:10.51

Enduro 05
 1. Guilherme Ambrosio Medeiros, 45:07.96
 2. Rodrigo Matavelli Pagano, 45:08.73
 3. Marcos de Ulhoa Canto Gebhardt, 45:38.45
 4. Francis Felipe Tonon da Silva, 48:08.93
 5. Mauro Marques Figueira Filho, 48:44.31

Enduro 06
 1. Yuri de Menezes Alves Magalaes, 44:49.12
 2. Reinaldo Muniz de Almeida, 47:16.80
 3. Gilmar da Silva Júnior, 49:02.16
 4. Marco Fredigotto Mendes, 52:58.55
 5. Thyago Barletta Azevedo, 55:17.16

Enduro 08
1. Guilherme da Silva Bittencourt, 45:34.21
 2. Felipe Manduca Nunes, 45:46.75
 3. Yan Bueno Proque, 45:52.62
 4. Junior Leandro Nunes, 47:35.33
 5. Murilo Silveira Rodrigues, 48:08.55

Feminina
 1. Janaina Souza, 46:07.28
 2. Tainá Aguiar, 48:42.69
 3. Bárbara Neves Gonzaga, 50:37.60
 4. Jéssica Sâmia, 55:53.92
 5. Alessandra Horita, 59:21.88

Taça Cidade
 1. Paulo Cesar Mimoto, 52:19.27
 2. Henrique Harano, 53:29.50
 3. Amauri Guida Bittencourt, 56:40.66
 4. Aluizio Donizete de Jesus, 1:01:15.48
 5. Richard Peach, 1:02:11.91

Resultado por Equipes

1. Honda/Asw/Rinaldi Zanol Team 1:59:58,87
 1. Rômulo Bottrel
 2. Julio César Ferreira Eliziário
 10. Bruno Batista Martins

 2. Sacramento Racing 2:02:47,07
4. Vinicius Calafati Ribeiro
 31. Nielsen Bueno
 7. Washington Pereira Silva

3. Honda/Asw/Rinaldi Zanol Team 2 2:05:14,59
 5. Vinicius Luis Lopes da Silva
 26. Wanderson Andrade
 13. Antonio de Miranda Junior

4. Honda Motofield 2:10:52,09
 30 Júlio César Zavatti
 33 Rodolfo Ripamonti
 27 Vitor Martins Menino

5. CTC 2:10:58,35
 11. Sthenio Pessanha da Silva
 22. Rafael Pasqua Silvestre
 14. Bruno Navas de Araujo

Fotos: Maurício Arruda/PubliX



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Graham Jarvis vence o Red Bull Minas Riders em 2017

Sertões: Faltam três meses para prova de 25 anos do Rally

Polaris Cup leva o espírito Off Road de UTV ao Nordeste

Guia: Como cuidar da sua motocicleta após uma trilha

Campeonato Mundial de Hard Enduro acontece em Minas Gerais

Fred Kyrillos encara prova radical Nitro World Games 2017

Prova radical Minas Riders acontece entre 17 e 21 de maio

Guia: Como cuidar da sua motocicleta após uma trilha

Para iniciantes, Yamaha TT-R-230 custa R$ 13.040

Yamaha WR 250F 2015 traz tecnologia de MX para o enduro

Equipe Yamaha Geração testa novas YZ 450 e YZ 250 2014

Duelo de Motos promete muita agitação em Atibaia (SP)

Enduro da Independência 2014 - o preço da aventura

Campeonato Mundial de Hard Enduro acontece em Minas Gerais


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras