moto.com.br
Publicidade:

Off-Road

Mundial de MX: Antonio Cairoli fatura oitavo título em GO

08 de September de 2014
Compartilhe este conteúdo:

A estreia de Goiás no cenário da elite do motocross teve direito a comemoração de título. O piloto Antonio Cairoli, de 28 anos, saiu da 16ª e penúltima etapa do Campeonato Mundial de Motocross, no último domingo (7/09), em Trindade (GO), como campeão da MXGP, principal categoria da competição. A oitava conquista do italiano da equipe Red Bull KTM Factory Racing foi acompanhada e ovacionada por 15 mil pessoas, que estiveram na arena montada no quilômetro 16 da rodovia dos Romeiros.

Por ter 109 pontos de vantagem na classificação em relação ao segundo colocado, Jeremy Van Horebeek (BEL), da Yamaha Factory Racing, Cairoli só cumprirá tabela na etapa final. “Foi muito bom voltar ao Brasil e ser campeão pela segunda vez. A energia do público foi muito bacana, me ajudando a cada salto. Obrigado aos fãs brasileiros que estiveram presentes nas corridas”, afirma Cairoli, que também conquistou o campeonato no país em 2010, em Campo Grande (MS). A vitória no geral da categoria ficou com o alemão Max Nagl, da Team HRC. Ele levou as duas baterias sem dificuldades.

Já na categoria para motos 250cc, o francês Romain Febvre, da Wilvo Nestaan Husqvarna Factory Racing, venceu a etapa com 45 pontos. A disputa do título esquentou de vez com o quarto lugar, no somatório, obtido pelo francês Jordi Tixier, da Red Bull KTM Factory Racing. Ele encurtou a distância para Jeffrey Herlings, atual líder. Os companheiros de equipe estão separados por 23 pontos e há expectativa de que o holandês - fora das três últimas etapas, por causa de uma lesão - volte às pistas. Assim, a decisão vai para León, no México, no próximo final de semana.

MXGP: Foi dominada pelo Max Nagl, da Team HRC, desde a prova classificatória, no sábado (6). O alemão venceu as duas baterias da categoria, sem ser ameaçado pelos adversários. Saiu com 50 pontos na etapa, mas a grande festa foi de Antonio Cairoli. Na primeira bateria, o italiano chegou na quinta posição. Bastou para não ser mais alcançado por Van Horebeek. O belga foi 13º na prova. O destaque nacional da MXGP foi o goiano Wellington Garcia, da Equipe Honda Mobil, que terminou em 14º na etapa. O prata da casa teve melhor desempenho na segunda corrida, quando cruzou a linha de chegada em 13º. "É muito especial participar do principal evento de motocross do mundo no meu Estado. Isso é muito bom para incentivar novos pilotos e para nosso país continuar recebendo o Mundial", ressalta o goiano.

MX2: A vitória da etapa ficou com o francês Romain Febvre, da Wilvo Nestaan Husqvarna Factory Racing, que somou 45 pontos e triunfou na primeira bateria. A vantagem foi de um ponto para Dylan Ferrandis, da Team CLS Kawasaki Monster Energy, que terminou as corridas com duplo segundo lugar. “A pista daqui é bem diferente das que estou acostumado na Europa. Eu gostei, pois havia muitos saltos e o público participou bastante”, coloca Febvre.

O esloveno Tim Gajser, que defende a Honda Gariboldi, venceu a segunda bateria e acabou com a terceira colocação na passagem por Goiás, com 39 pontos. O brasileiro mais bem posicionado na categoria foi Hector Assunção, da Equipe Honda Mobil. Ele ficou em 15º no geral, com 13 pontos.

Legado para Trindade (GO)
Em agradecimento e retribuição pela parceria na realização da etapa da competição internacional, a Romagnolli Promoções e Eventos, empresa organizadora da competição no Brasil, anuncia que deixa a pista do Mundial de Motocross como legado para Trindade e o Estado de Goiás, para que a estrutura seja utilizada futuramente em outros eventos regionais e nacionais.

O anúncio da doação da pista foi feito em coletiva de imprensa com a presença de Carlos Romagnolli, presidente da empresa e organizador da prova brasileira da competição internacional; Jânio Darrot, prefeito de Trindade, além do presidente e vice da Federação Goiana de Motociclismo Roberto Boettcher e Kurt Freichtenberguer. O traçado da pista de 1.590 metros de extensão foi elaborado por Justin Barclay, construtor de pistas da Youthstream, organizadora do Mundial, e de Luis Antonio Braga, da Romagnolli.

“A pista que construímos aqui ficará à disposição do Estado de Goiás e de Trindade. Além de receber o Campeonato Mundial de Motocross nos próximos dois anos, o espaço poderá ser utilizado para eventos locais. Queremos deixar esse legado em colaboração ao esporte e em agradecimento à cidade pela parceria”, ressalta Carlinhos Romagnolli.

“Trabalhamos intensamente nos últimos 90 dias para ter uma pista à altura dessa competição. É muito importante para Trindade ter a oportunidade de sediar o Mundial de Motocross e trazer novos eventos para a cidade”, destaca o prefeito Jânio Darrot.

“Como goiano e primeiro brasileiro a disputar uma prova do Mundial de Motocross, estou muito feliz em ter uma pista fantástica como essa no meu Estado, além de um evento internacional como este. Quero agradecer ao Romagnolli e à Prefeitura de Trindade pelo excelente trabalho realizado”, diz Roberto Boettcher.

RESULTADOS

1ª bateria MXGP

1º Max Nagl (ALE) #12
2º Steven Frossad (FRA) #183
3º Kevin Strjbos (BEL) #22
4º Gautier Paulin (FRA) #21
5º Antonio Cairoli (ITA) #222
15º Wellington Garcia (BRA) #421
18º Jean Ramos (BRA) #992  

2ª bateria MXGP

1º Max Nagl (ALE) #12
2º Gautier Paulin (FRA) #21
3º Antonio Cairoli (ITA) #222
4º Tommy Searle (GBR) #100
5º Davide Guarneri (ITA) #39
13º Wellington Garcia (BRA) #421
14º Jean Ramos (BRA) #992

Somatório baterias MXGP  

1º Max Nagl (ALE) #12 50 pontos
2º Guatier Paulin (FRA) #21 40 pontos
3º Antonio Cairoli (ITA) #222 36 pontos
4º Steven Frossard (FRA) #183 36 pontos
5º Tommy Searle (GBR) #100 32 pontos
14º Wellington Garcia (BRA) #421 14 pontos

Classificação geral após 16 etapas
1º Antonio Cairoli (ITA) #222 705 pontos
2º Jeremy Van Horebeek (BEL) #89 596 pontos
3º Kevin Strijbos (BEL) #22 530 pontos
4º Clement Desalle (BEL) #25 484 pontos
5º Steven Frossard (FRA) #183 392 pontos

1ª bateria MX2

1º Romain Febvre (FRA) #461
2º Dylan Ferrandis (FRA) #122
3º Arnaud Tonus (SUI) #200
4º Valentin Guillod (SUI) #92
5º Jordi Tixier (FRA) #911
13º Hector Assunção (BRA) #230

2ª bateria MX2

1º Tim Gajser (ESL) #243
2º Dylan Ferrandis (FRA) #122
3º Romain Febvre (FRA) #461
4º Jordi Tixier (FRA) #911
5º Jeremy Seewer (SUI) #91
16º Hector Assunção (BRA) #230

Somatório baterias MX2

1º Romain Febvre (FRA) #461 45 pontos
2º Dylan Ferrandis (FRA) #122 44 pontos
3º Tim Gajser (ESL) #243 39 pontos
4º Jordi Tixier (FRA) #911 34 pontos
5º Valentim Guillod (SUI) #92 33 pontos
15º Hector Assunção (BRA) #230 13 pontos

Classificação geral após 16 etapas

1º Jeffrey Herlings (HOL) #84 594 pontos
2º Jordi Tixier (FRA) #911 571 pontos
3º Romain Febvre (FRA) #461 534 pontos
4º Dylan Ferrandis (FRA) #122 511 pontos
5º Tim Gajser (ESL) #243 487 pontos



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Zanol Team finaliza temporada 2016 com nova vitória

Equatoriano Jetro Salazar é campeão brasileiro de Motocross

Bragança Paulista recebe a final da Copa SP de Motocross

Final do Brasileiro de Motocross acontece no Paraná

Orange BH KTM fará cerimônia de premiação e entrega de duas 200 Duke

Final da Polaris Cup teve grandes disputas Off Road e show aéreo

Arena Cross: Quarta etapa define os campeões da temporada 2016

Orange BH KTM fará cerimônia de premiação e entrega de duas 200 Duke

Yamaha WR 250F 2015 traz tecnologia de MX para o enduro

Bragança Paulista recebe a final da Copa SP de Motocross

Sertões: Pagamento em até 10 vezes na CRF 230

Piloto amputado chega em 19ª lugar no Sertões 2016

Honda CRF 110F chega para completar o segmento off-road

Final do Brasileiro de Motocross acontece no Paraná


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras