moto.com.br
Publicidade:

Off-Road

Copa Brasil de MX destaca os campeões em 2015

Carlos Campano e Hector Assunção disputam a etapa final em Santa Catarina e saem com os títulos nas categorias MX1 e MX2, respectivamente

20 de October de 2015
Compartilhe este conteúdo:

Os pilotos Carlos Campano e Jean Ramos travaram um duelo particular para a equipe Yamaha Grupo Geração na decisão do título da categoria MX1 da Copa Brasil de Motocross disputada no último final de semana, dias 17 e 18 de outubro. Para colocar ainda mais tempero, o octacampeão mundial de motocrros Antonio Cairoli, da equipe Red Bull KTM, fez uma participação especial no evento e deu show para os 15 mil expectadores que estiveram no Motódromo Marronzinho, em São José, Santa Catarina.

Antonio Cairoli venceu as duas baterias e conquistou a etapa de São José. Mas, a expectativa gerada desde o comunicado da participação do italiano era a de como se sairiam os pilotos que estão no Brasil.

Na primeira bateria, Ramos e Campano deixaram claro que a vida do italiano não seria fácil. A dupla da Yamaha Grupo Geração largou na frente e só aos 18 minutos, dos 30 de prova, é que Cairoli conseguiu assumir a liderança e cruzar a linha de chegada com 13 segundos de vantagem.

Antonio Balbi Junior (Pro Tork 2B Kawasaki Racing) fez uma boa corrida e terminou na quarta posição, seguido por Jetro Salazar (Escuderia X), em quinto.

Carlos Campano largou na frente na segunda bateria, com Jean Ramos em segundo e Antonio Cairoli em terceiro. O italiano assumiu primeira posição na primeira volta, e a corrida parecia se encaminhar para uma disputa entre os pilotos da Yamaha pelo título da Copa Brasil.

Mas, Cairoli errou e caiu, voltando à corrida na terceira posição. De volta à liderança, Campano tratou de abrir vantagem. Jean Ramos resistiu aos ataques do italiano por cerca de cinco voltas, mas acabou perdendo a segunda posição.

Cairoli ultrapassou Campano já passando dos 25 minutos de corrida. Começou, então, o duelo entre Campano e Jean pelo título. O brasileiro pressionou o espanhol até a última volta, e ambos se aproximaram de Cairoli, que cruzou a linha de chegada com uma diferença de cerca de 2 segundos para os pilotos da Yamaha.

Carlos Campano – Fiquei muito feliz com o título. Eu e o Jean já tínhamos duelado na Superliga, e eu perdi na última volta. Hoje (domingo), consegui terminar na frente dele nas duas baterias e conquistar o título, além de abrir mais vantagem na classificação do Brasileiro de Motocross. Também foi muito bom correr contra o Cairoli e ver algumas linhas dele, entender algumas coisas que ele faz. Para o evento e para o público, o espetáculo foi muito legal.

Jean Ramos – Sabia que seria uma disputa muito difícil, o Carlos conhece bem a pista e o terreno, mas foi uma disputa justa. Ele mereceu o título. Nos minutos finais da segunda bateria, ainda dei meu melhor, tentei, buscar, fui para o “tudo ou nada”. Mas, não foi o suficiente. Agora, vou seguir o trabalho para brigar pelo título dos outros campeonatos.

Antonio Cairoli – A corrida foi boa. O evento foi bem legal, com bastante público e uma pista bem técnica. Eu estava bem, mas na segunda bateria, um pouco cansado, acabei caindo, Mas, sabia que se mantivesse a velocidade e a consistência, voltaria ao primeiro lugar. Tenho que reconhecer que os dois pilotos (Carlos Campano e Jean Ramos) são muito bons, andaram melhor do que quando foram aos GPs. Acho que eles elevaram o nível do Brasil no motocross.

Resultado:
1) Antonio Cairoli (1-1) - 50 pontos
2) Carlos Campano (2-2) - 44 pontos
3) Jean Ramos (3-3) - 40 pontos
4) Antonio Jorge Balbi Junior (4-6) - 33 pontos
5) Adam Chatfield (6-5) - 31 pontos

Classificação:
1) Carlos Campano Jimenez - 93 pontos
2) Jean Carlo Ramos - 91 pontos
3) Antonio Jorge Balbi Junior – 76 pontos
4) Paulo Alberto - 71 pontos
5) Jetro Salazar - 63 pontos

Hector fica com título na MX2
A primeira bateria da 250cc foi dominada por Fábio Santos, da Yamaha Grupo Geração, que largou na frente e abriu vantagem para vencer de ponta a ponta. Atrás dele, Pepê Bueno, da Pro Tork, João Ribeiro, da Yamaha, e Dudu Lima, EMG Kawasaki, travaram um duelo interessante. Vencedor da primeira etapa, Hector Assunção, da Equipe Honda Mobil, fez uma largada razoável e precisou brigar bastante para chegar na segunda colocação.

Na segunda bateria, Fábio Santos largou na frente outra vez e liderou metade da prova até cair, cedendo cinco posições. Hector Assunção, que tinha largado em segundo, se aproveitou e assumiu a liderança para vencer a etapa e ficar com o troféu da competição. Dudu Lima, Enzo Lopes, Pepê Bueno e João Ribeiro brigaram pela terceira colocação durante toda corrida. 

Hector Assunção – Na primeira bateria eu bati com outro piloto e fiquei praticamente sem o freio da frente. Como a pista estava muito técnico, precisei lutar muito para terminar na segunda posição. Já a segunda bateria, mesmo eu não tendo largado tão bem, encontrei uma pista bem destruída pelas duas baterias da MX1 realizadas antes, do jeito que eu gosto. Estou feliz pelo título e agora focado na continuidade da temporada.

Resultado:
1) Hector Assunção (2-1) - 47 pontos
2) Eduardo Lima (3-2) - 42 pontos
3) Fabio Santos (1-5) - 41 pontos
4) João Pedro Ribeiro (4-3) - 38 pontos
5) Enzo Lopes (5-4) - 34 pontos

Classificação:
1) Hector de Freitas Assunção - 97 pontos
2) Fabio Santos - 81 pontos
3) Eduardo Lima - 78 pontos
4) João Pedro Ribeiro - 74 pontos
5) Caio Lopes - 58 pontos
 
Foto: Mau Haas/Vitrus Digital


Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Copa EFX Brasil promete boas novidades na segunda etapa

Arena Cross: entenda o sistema das disputas da temporada 2017

Copa Interestadual de Velocross começa no fim de semana em Caçapava

Primeira etapa do Arena Cross 2017 acontece no litoral de SP

Copa São Paulo de VX teve disputas intensas em Atibaia

Luís Oliveira vence segunda etapa do Brasileiro de Enduro FIM 2017

Tunico Maciel vence o Rally RN 1500 na categoria motos

Para iniciantes, Yamaha TT-R-230 custa R$ 13.040

Enduro da Independência 2014 - o preço da aventura

Equipe Yamaha Geração testa novas YZ 450 e YZ 250 2014

Yamaha WR 250F 2015 traz tecnologia de MX para o enduro

Copa Interestadual de Velocross começa no fim de semana em Caçapava

Arena Cross: entenda o sistema das disputas da temporada 2017

Copa Interestadual de Motocross agitou Itajubá (MG)


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras