moto.com.br
Publicidade:

MotoGP

MotoGP: Jorge Lorenzo dá passeio no GP da Itália

01 de June de 2015
Compartilhe este conteúdo:

Para resumir de forma radical o que foi a corrida de MotoGP do Grande Prêmio da Itália, na pista de Mugello, no último domingo (31/05), basta dizer que Jorge Lorenzo (Movistar Yamaha) liderou desde o início para vencer sem oposição, Andrea Iannone (Ducati Team) esteve brilhante e terminou em segundo, Valentino Rossi (Movistar Yamaha) fez uma grande prova de recuperação e terminou em terceiro e Marc Marquez (Repsol Honda), com sua habitual pilotagem agressiva e no limite, sofreu uma nova queda e assim ficou mais longe das disputas pelo campeonato.

E foi isto mesmo que aconteceu, mas dizer resumir toda a coisa assim parece uma tremenda injustiça com essa fantástica corrida de MotoGP no circuito italiano.

Antes da largada eram muitos os que se perguntavam se a Ducati conseguiria a primeira vitória do ano, e a primeira em casa desde 2007, após a brilhante qualificação em que Andrea Iannone conquistou a pole position e o campanheiro de equipe, Andrea Dovizioso, o terceiro posto da grelha, mas foi Jorge Lorenzo que acabou com esse sonho logo nos primeiros metros da corrida.

Iannone ainda fez uma largada estratégica, até mesmo levantando a dúvida se não teria feito queimado, mas o piloto espanhol não deu importância para nada e logo passou assumiu a liderança, tal como em Jerez (Espanha) e Le Mans (França), impondo um ritmo inigualável até o final e vencendo com 5,563s de vantagem.

Mas se a luta pela primeira posição não aconteceu, o mesmo não se pode dizer do combate pelo segundo lugar, uma questão que foi o centro das atenções do início ao fim. Inicialmente com Andrea Dovizioso (Ducati Team), Marquez, Iannone e Pedrosa como os protagonistas, mas as emoções ficaram ainda mais fortes quando Rossi resolveu entrar na disputa.

Marquez e Dovizioso foram os primeiros a abrir as hostilidades, rodando colados e com algumas trocas de posições. Aliás, a formiga atômica até chegou a efetuar três voltas na frente do italiano, mas, quando Dovizioso começou a ter problemas com GP15 – que o levaram a abandonar até os boxes –, não conseguiu tirar vantagem da situação e acabou sendo superado por Iannone.

Tudo indicava que se ia assistir a mais uma épica batalha entre ambos, tal como em Le Mans, mas a verdade é que o piloto da Repsol Honda perdeu a frente da moto e acabou caindo e ficou sem pontuar pela segunda vez nessa temporada, e de novo por queda.

Foi precisamente na 17ª volta que Rossi, que teve problemas, no início, para passar Cal Crutchlow (CWM LCR Honda), mostrou sua força para uma fantástica recuperação para colar em Dani Pedrosa. A pressão o multicampeão italiano o levou a briga da terceira posição, impedindo Iannone de descansar até final.

Rossi ainda esboçou uma tentativa de chegar à segunda posição, mas o compatriota, da Ducati Team, apesar de rodar com uma microfratura no ombro, não abrandou o ritmo e garantiu o segundo lugar no pódio com 1,1 de vantagem sobre o piloto da marca dos três diapasões.

No meio de tudo isto, Pedrosa terminou isolado em quarto, o que não deixa de ser o seu melhor resultado na temporada, após três corridas de ausência pelo tempo de recuperação e a cirurgia que foi submetido após o GP de abertura, no Catar.

Bradley Smith, da Monster Yamaha Tech3, faturou a luta entre os pilotos satélite, favorecido pela queda de Crutchlow na 14ª volta, a segunda do dia para o britânico que tinha lesionado o polegar direito no warm up da manhã.

Pol Espargaró colocou a segunda máquina da Monster Energy Yamaha na sexta posição, na frente de Maverick Viñales que desta forma voltou a colocar a GSX-RR do Team Suzuki Ecstar entre os dez primeiros, “salvando a honra do convento” da marca japonesa, após a queda de Aleix Espargaro.

Michelle Pirro, a levar a cabo a primeira prestação do ano como wild card pela Ducati Team, foi oitavo, com a dupla da Octo Pramac Racing, Danilo Petrucci e o colombiano Yonny Hernandez, completando o Top 10 no GP da Itália.

Em relação ao Campeonato do Mundial, Rossi mantém a liderança com 118 pontos, se bem que agora com apenas seis de vantagem sobre o colega de equipe Jorge Lorenzo. Dovizioso, apesar de não marca pontos pela primeira vez na temporada 2015, é o terceiro (83), enquanto Iannone é quarto (81) e Marquez caiu para quinto (69).

O próximo confronto das máquinas do MotoGP está programado para acontecer no dia 14 de junho, com a realização do GP da Espanha, no lendário Circuito da Catalunha, em Barcelona.

RESULTADOS

 

Points

 

Rider

Nation

Team

Time/Gap

1

25

99

Jorge LORENZO

SPA

Movistar Yamaha MotoGP

41'39.173

2

20

29

Andrea IANNONE

ITA

Ducati Team

+5.563

3

16

46

Valentino ROSSI

ITA

Movistar Yamaha MotoGP

+6.661

4

13

26

Dani PEDROSA

SPA

Repsol Honda Team

+9.978

5

11

38

Bradley SMITH

GBR

Monster Yamaha Tech 3

+15.284

6

10

44

Pol ESPARGARO

SPA

Monster Yamaha Tech 3

+15.665

7

9

25

Maverick VIÑALES

SPA

Team SUZUKI ECSTAR

+23.805

8

8

51

Michele PIRRO

ITA

Ducati Team

+29.152

9

7

9

Danilo PETRUCCI

ITA

Octo Pramac Racing

+32.008

10

6

68

Yonny HERNANDEZ

COL

Octo Pramac Racing

+34.571

11

5

45

Scott REDDING

GBR

EG 0,0 Marc VDS

+38.553

12

4

76

Loris BAZ

FRA

Athinà Forward Racing

+42.158

13

3

8

Hector BARBERA

SPA

Avintia Racing

+44.801

14

2

19

Alvaro BAUTISTA

SPA

Aprilia Racing Team Gresini

+50.435

15

1

50

Eugene LAVERTY

IRL

Aspar MotoGP Team

+53.060



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

MotoGP define o calendário da competição em 2017

MotoGP: Gatas no paddock do GP da Espanha

MotoGP: Viñales da Yamaha lidera treinos da temporada 2017

MotoGP: Vitória de Jorge Lorenzo no GP da Espanha

MotoGP: GP da Espanha acontece neste domingo (13/11)

MotoGP: Gatas exóticas no paddock do GP da Malásia

MotoGP: Vitória de Andrea Dovizioso no GP da Malásia

MotoGP define o calendário da competição em 2017

MotoGP: Viñales da Yamaha lidera treinos da temporada 2017

MotoGP: Gatas no paddock do GP da Espanha

MotoGP: Gatas exóticas no paddock do GP da Malásia

MotoGP: Peugeot pode entrar na disputa de Moto3

Valentino Rossi mostra capacete novo para MotoGP

Yamaha Aerox 125 é scooter da marca no MotoGP


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras