moto.com.br
Publicidade:

Motovelocidade

SBK Brasil: Danilo Lewis vence mais uma em Interlagos

13 de June de 2016
Compartilhe este conteúdo:

A terceira etapa da categoria SuperBike, do SuperBike Brasil 2016, aconteceu na tarde de domingo (12), no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, e contou com um ingrediente adicional, além das belas disputas na pista: a imprevisibilidade. A prova teve diversos líderes e também incidentes que os tiraram da pista. Quem se beneficiou com isso foi o líder do campeonato, Danilo Lewis (#17), da equipe Tecfil Racing Team. O piloto garantiu a terceira vitória consecutiva no ano, e esta, a única delas em que o resultado lhe caiu de bandeja.

Lewis teve um bom rendimento de sua BMW S 1000 RR ao longo dos treinos. Na SuperPole, garantiu a terceira posição no grid de largada, ficando três décimos atrás de Diego Faustino (#68), da equipe Honda. Na corrida, um pelotão com quatro pilotos abriu ampla vantagem para os adversários. Faustino e o italiano Sebastiano Zerbo (#81), da BMW Motorrad Alex Barros Racing, vinham mais à frente com Lewis e o argentino Marco Solorza (#55), da equipe JC Racing Team, logo atrás. Os quatro imprimiam um ritmo intenso e parecia certo que a vitória seria de um deles.

O primeiro a sair dessa disputa foi o italiano. Sebastiano Zerbo enfrentou problemas com a moto na 11ª volta e abandonou a prova. A partir de então restavam apenas três candidatos à vitória. Neste momento, Faustino vinha na frente com Solorza diminuindo a diferença. Já na volta final, os dois pilotos acabaram se tocando e foram para o chão. Resultado: fim de prova para eles. Com isso, o caminho ficou completamente aberto para Danilo Lewis cruzar a linha de chegada e faturar mais uma vitória no campeonato.

José Luiz "Cachorrão" (#51), da equipe Honda, ficou com a vice-liderança, logo à frente de seu companheiro de equipe Maico Teixeira (#36), em terceiro. Fernando Guerra (#913), da Motonil Motors, que largou em décimo, ganhou inúmeras posições e encerrou a prova na quarta colocação. Alex Borges (#44), da Pitico Racing Team, - que disputa a categoria Pro Amador – fez uma excelente corrida e foi o quinto a cruzar a linha de chegada. Completando o pódio da categoria Pro, Bruno Corano (#34), da equipe Kawasaki Racing Team, foi beneficiado pelos diversos imprevistos e faturou o quinto lugar.

Pela categoria SuperBike Pro Amador, o vencedor foi Alex Borges. Jeferson Marchesin Friche (#6), da HG Motos Racing, garantiu a vice-liderança da corrida, logo à frente de Fábio Nallin (#47), da Misano Racing, que recebeu a bandeira quadriculada em terceiro. Fabricio de Castro (#75), da equipe BH Racing, faturou a quarta posição seguido por Daniel Toloni (#3), da Misano Racing Team, em quinto.

Na SuperBike Pro Estreante, Juracy Rodrigues "Black" (#560), da equipe Black Day Racing Team, foi o mais rápido e venceu a prova. Luciano Pokemon (#77), da equipe Pkm Racing, terminou a corrida na segunda posição.

Pela categoria SuperBike Master – com pilotos acima de 45 anos –, Elson Tenebra Otero (#2), da Suzuki/Econs/Best Riders, faturou a vitória e deixou Jirios Semaan Abboud (#100), da equipe BH Racing, para trás, em segundo.

Maximiliano Gerardo faz corrida exemplar e vence a 3ª Etapa da SuperSport
Maximiliano Gerardo (#41), da equipe Motonil Motors, não encontrou dificuldades para vencer a 3ª Etapa da SuperSport, prova realizada na tarde deste domingo (12) no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. O piloto uruguaio teve um excelente final de semana no SuperBike Brasil. Ainda nos treinos livres e classificatórios, Gerardo não deu chance aos adversários e garantiu a primeira colocação isolada no grid.

O piloto da equipe Motonil repetiu o ótimo desempenho na corrida. Durante a prova, o único imprevisto ocorreu logo na primeira volta, quando foi ultrapassado por Lucas Bittencourt (#202), da equipe Paulinho SuperBikes, que lhe tomou a ponta temporariamente. Porém, logo em seguida, já na Reta dos Boxes, o uruguaio deu o troco e retomou a liderança para não mais deixá-la.

A partir deste momento, Maximiliano Gerardo passou a fazer seguidas voltas rápidas e abrir uma considerável vantagem para os adversários. O único piloto capaz de alcançá-lo, Lucas Torres (#77), da equipe Pitico Racing Team, abandonou a prova na penúltima volta, e com isso o caminho ficou completamente aberto para o uruguaio faturar a vitória. Gerardo terminou a prova em primeiro e recebeu a bandeira quadriculada quase cinco segundos à frente do vice-líder.

Na sequência, uma disputa que foi decidida apenas nos metros finais. Pedro Sampaio (#02), da equipe Tecfil Racing Team, e o atual campeão da SuperSport, Matheus de Oliveira Dias (#70), da Motom, travaram uma verdadeira batalha pela segunda posição ao longo da corrida. Pedro se defendeu como pôde dos constantes ataques do adversário, e na volta final essa briga ficou ainda mais intensa. O piloto da Tecfil garantiu a vice-liderança ao cruzar a linha de chegada com uma vantagem de somente dois milésimos para Matheus, que ficou em terceiro.

Lucas Bittencourt não conseguiu acompanhar o primeiro pelotão e terminou a corrida em quarto. Já Alex Schultz (#22), da equipe Dynel's Racing Team, completou o pódio com o quinto lugar na prova.

Pela categoria SuperSport Pro Amador, o vencedor foi Diego Viveiros (#23), da equipe Tecfil Racing Team – o décimo no geral. Marcio Ferreira Bortolini (#37), da equipe Granado Sport Team, encerrou a prova na segunda colocação, logo à frente de Cristiano Aquino Nogueira (#26), da MCW Racing Team, em terceiro. Rafael Dadario (#86), da Viana Racing, garantiu o pódio com a quarta colocação, seguido por Raphael Arcari Brito (#96), da Viana Racing, em quinto.

Guto Figueiredo garante vitória na SuperBike Light somente na reta final
Guto Figueiredo (#18), da equipe KT5/A2/Passaredo, fez uma brilhante corrida e venceu a 3ª Etapa da SuperBike Light, prova realizada na tarde deste domingo (12), no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. O piloto da cidade de Ribeirão Preto largou na quarta colocação e assumiu a ponta apenas nos segundos finais de prova para, em seguida, comemorar intensamente a primeira vitória na temporada.

Após conquistar a quarta colocação nos treinos livres e repetir o mesmo resultado nos classificatórios da SuperBike Light, Guto tinha como missão superar seus adversários diretamente na pista. E foi exatamente isso o que aconteceu. Já na largada, Guto foi beneficiado pelo fato do então líder, Guilherme de Oliveira Neto (#66), da equipe Pro Racing Team, encontrar problemas com sua moto e perder o tempo da largada. Porém, ele não ganhou nenhuma posição. Isso porque seu principal adversário na temporada, Rodrigo Calmon Dazzi (#146), da equipe Giro Moto, saltou de sexto para o terceiro lugar.

Guto Figueiredo iniciou, então, seu objetivo de chegar na liderança. Já na quarta volta, ganhou uma posição ao ultrapassar Felipe Comerlatto (#186), da equipe Pro Racing Team, que vinha em terceiro. Neste momento, a briga pela ponta seguia com Dimitris Katsouropoulou (#131), da Tecfil Racing Team, na frente e Rodrigo Dazzi diminuindo constantemente a vantagem. Na oitava volta, o piloto da equipe Giro Moto já havia feito a ultrapassagem e assumido a primeira colocação. Guto entrou no embalo e, no final da Reta dos Boxes, tomou o lugar de Dimitris.

Agora a disputa seguia para os momentos decisivos. Guto Figueiredo acelerou forte e fez o melhor tempo da corrida na volta final, 1m43s516, e encostou de vez em Rodrigo Dazzi. Os dois pilotos completaram a último volta e entraram praticamente lado a lado na Reta dos Boxes. Porém, hoje era mesmo o dia de Guto Figueiredo. Ele recebeu a bandeirada apenas dois centésimos à frente do adversário. Já o piloto capixaba, Rodrigo Dazzi, terminou a prova na segunda colocação.

Dimitris Katsouropoulou, que havia sido ultrapassado pelos dois ponteiros, cruzou a linha de chegada em terceiro. Já Felipe Comerlatto fez uma prova constante e ficou com a quarta posição. Bem atrás deste primeiro grupo de pilotos, Marcos Migliorelli (#11), da equipe Everson Racing, completou o pódio com o quinto lugar.

Pela categoria SuperBike Light Master, o vencedor foi Guilherme Oliveira Neto. O piloto conseguiu recuperar posições após o problema com sua moto na largada e terminou a prova na sétima posição da classificação geral. Enquanto isso, Antonio Telvio (#5) garantiu a vice-liderança da categoria, logo à frente de Marcos Ramalho (#9), da Pitico Racing Team, em terceiro. Sergio H. Hidani (#135), da Misano Racing, foi quarto a cruzar a linha de chegada, seguido por Nelson de Oliveira (#145), da equipe Os impossíveis, na quinta colocação.

Bolinha vence a 3ª Etapa da Copa Ninja 600 em Interlagos
Disputa eletrizante na 3ª Etapa da Copa Kawasaki Ninja 600, prova realizada na tarde deste domingo (12), no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. O piloto Felipe Diniz "Bolinha" (#121), da equipe MotoSchool Racing Team, levou a melhor sobre os adversários e faturou a primeira colocação na corrida.

Bolinha já vinha despontando entre os ponteiros ao longo de todos os treinos, porém, ainda sem alcançar a liderança. A briga estava acirrada. Nas sessões livres, o piloto da equipe MotoSchool Racing Team foi o terceiro mais rápido. Já nas classificatórias, conseguiu obter a segunda marca e largar primeira fila na corrida deste domingo.

Na prova, válida pela 3ª Etapa do SuperBike Brasil, Bolinha conseguiu superar os adversários. Mas não foi fácil. O piloto travou uma verdadeira batalha com Bruno Rodrigues (#30), da equipe Tecfil Racing Team. A decisão de quem seria o vencedor saiu apenas na volta final. Bolinha recebeu a bandeira quadriculada em primeiro, apenas dois décimos à frente de Bruno Rodrigues, que levou a vice-liderança.

Samara Andrade (#74), da equipe Moretti Racing Team, foi a terceira colocada. A piloto – que se recupera de uma lesão no braço – não conseguiu imprimir o seu melhor ritmo e terminou a prova 14 segundos atrás dos ponteiros. Ricardo Barlette (#33), da equipe Boi Motos Racing, obteve o quarto lugar, logo à frente de Luigi Maffei (#300), da RF Racing, que completou o pódio na quinta posição.

José Duarte vence com tranquilidade a 3ª Etapa da Copa Honda CBR 500R
José Duarte (#97), da equipe Team Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros,
venceu a 3ª Etapa da Copa Honda CBR 500R, realizada no final da manhã deste domingo (12) no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. O piloto fez uma corrida praticamente sem erros. Já largada, ganhou uma posição e assumiu a ponta. Na primeira metade da prova, Duarte imprimiu um ritmo forte e abriu vantagem para os adversários que vinham logo atrás.

Sem grandes sustos, o piloto da equipe Team Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros, correu com a tranquilidade de ter quatro segundos sobre o vice-líder. Nas voltas finais, afrouxou um pouco o acelerador e foi, gradativamente, alcançado por Leonardo Tamburro (#53), da Honda MotoSchool de Talentos, e por Arthur Costa (#99), da Alemão Pneus, que brigavam pela segunda colocação. Os adversários chegaram a fazer contato visual com o ponteiro, entretanto, não o suficiente para tirar a vitória de José Duarte, que cruzou a linha de chegada em primeiro.

Tamburro conseguiu abrir uma pequena vantagem para Arthur Costa na volta final e ficou com a vice-liderança. Já o piloto da equipe Alemão Pneus faturou o terceiro lugar. Num ritmo mais lento que os ponteiros, Guilherme Brito (#19), da equipe Team Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros, foi o quarto a cruzar a linha de chegada, logo à frente de Davi Gomide (#31), da MotoSchool Racing Team, em quinto.

Pela categoria Copa Honda CBR 500R Light, o vencedor foi Rafael Rigueiro (#52), da MotoSchool Racing Team, o sexto no geral. Luis da Silva (#74) faturou a vice-liderança, seguido por Linda Raad (#49), da Moretti Racing, em terceiro e por Alexandre Dal' Olio Franca (#82), da Fullmann SuperBike, em quarto.

Já na briga pela Copa Honda CBR 500R Teen, Guilherme Brito faturou o lugar mais alto do pódio. Davi Gomide ficou com a segunda posição logo à frente de Rafael Rigueiro, em terceiro, e de Maria Fernanda Rocha (#22), da Fullmann SuperBike, em quarto.

Lincoln vence nos metros finais 2ª da Etapa da Junior Cup
Em uma corrida definida apenas nos metros finais, Lincoln Lima Melo (#29) venceu a 2ª Etapa da categoria-escola Honda Junior Cup, prova realizada na manhã deste domingo (12), no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. O jovem piloto largou na terceira colocação do grid. Já nas primeiras voltas, integrou um pelotão que abriu e ampliou, continuamente, vantagem para os demais adversários. Ao todo, quatro pilotos se desgarraram à frente e brigaram durante toda a prova pela liderança. Léo Marin (#46) vinha na liderança, com uma pequena vantagem para Nicolas Cenedesi (#525), Leopoldo Manella (#53) e Lincoln, estes últimos três que revezam a segunda posição.

Este cenário se repetiu até a oitava e última volta. Léo Marin mantinha a ponta desde a largada e conseguia se defender dos ataques furtivos dos três adversários. Porém, o surgimento de alguns retardatários apimentou essa briga. Já na curva do ‘Bico de Pato’, Marin acabou sendo prejudicado por alguns adversários mais lentos e foi ultrapassado. Com isso, Nicolas Cenedesi assumiu a colocação, porém, temporariamente. Restando poucos metros para o fim da prova, já na Reta dos Boxes, Lincoln tomou a ponta e venceu a corrida por uma vantagem de apenas sete centésimos. Já Cenedesi ficou com a segunda colocação.

Leopoldo Manella também tirou proveito dos retardatários e faturou o terceiro lugar, logo à frente de Léo Marin, que por infelicidade, caiu para a quarta posição. Completando o pódio, Mario Salles (#42) ganhou três posições em relação à largada e foi o quinto a cruzar a linha de chegada.

Paganelli garante a vitória da Ninja 300 nos momentos finais da prova
Disputa eletrizante na 3ª Etapa da Copa Kawasaki Ninja 300, realizada no início da tarde deste domingo (12), no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. Se a corrida pode ser definida de alguma forma foi pela indefinição total até os segundos finais e pelas constantes trocas de posições.

A prova foi marcada por um grande pelotão – que em momentos chegou a contar com 10 pilotos – que se desgarrou dos demais adversários e alternou a liderança da corrida. Sandro Paganelli (#64), da equipe Paganelli Racing, levou a melhor nessa acirradíssima e imprevisível disputa e venceu a prova.

O piloto realizou uma ótima etapa. Já nos treinos classificatórios, garantiu a primeira posição no grid de largada, o que não significou muito para o resultado final. Ao longo da corrida, Paganelli foi um dos líderes que ficou mais tempo na primeira colocação. Com a queda de Bruno Cesar Borges (#51), da equipe Gilberto Motos, na volta final, o piloto da equipe Paganelli Racing retomou a ponta e sustentou a posição até cruzar a linha de chegada e faturar o lugar mais alto do pódio.

A última volta também definiu o resultado nas demais posições. Fernando Santos (#234), da equipe Tecfil Racing Team, acabou ficando com a vice-liderança, logo à frente de Fábio Jandaia (#10), da Motocar Racing, em terceiro, e de Indiana Muñoz Gomes (#199), da Castrol Racing, em quarto. Vale ressaltar que os quatro pilotos cruzaram a linha de chegada praticamente juntos, com uma diferença entre eles inferior a três décimos de segundo.

Um pouco atrás deste primeiro pelotão, Mauricio Mendes Nogueira (#22), da equipe Moretti Racing Team, recebeu a bandeira quadriculada e encerrou a prova na quinta posição.

Já pela categoria Copa Kawasaki Ninja 300 Light, o vencedor foi Bruno Ribeiro (#169), da equipe Rota Baus. A segunda posição na corrida ficou com Jeferson Souza (#707), da Tecfil Racing Team, seguido por Enzo Valentim Garcia (#29), da FastKids, em terceiro. Derick Rene Litano Filipini (#227), da equipe Castrol Team, encerrou a prova na quarta colocação, logo à frente de Bervaldo Carolino (#2), da Tecfil Racing Team, que completou o pódio em quinto.

Diogo Moreira vence a 3ª Etapa da SuperStreet após adversário cair na volta final
Muita emoção e disputas acirradas na 3ª Etapa da categoria SuperStreet, prova realizada na manhã deste domingo (12) no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. Diogo Moreira (#20), da equipe Estrela Gallicia 0,0 by Alex Barros, levou sorte e garantiu a vitória nos metros finais da última volta.

O piloto largou em terceiro e seguiu na posição ao longo de toda a corrida. Ele seguia no ritmo dos ponteiros, Eliton Kawakami (#27), da equipe Playstation Yamaha, e Rafael Gomes Traldi (#128), da Motonil Motors, e acompanhava de pertinho o revezamento dos dois na liderança. Quase que como um coadjuvante, Diogo sustentava a terceira posição, isso com uma ampla margem de vantagem para o pelotão que vinha atrás.

Na última volta, a sorte brilhou para o jovem piloto da equipe Estrela Gallicia 0,0 by Alex Barros. Rafael Traldi cometeu um erro enquanto se defendia dos ataques contínuos de Eliton Kawakami, e acabou caindo sozinho ao perder a frente numa curva. Com isso, Eliton assumiu a ponta, e Diogo ficou com a vice-liderança. Essa configuração se manteve até a subida da reta final. Diogo foi beneficiado pelo vácuo. Ele colou na traseira do adversário e conseguiu cruzar a linha de chegada dois centésimos à frente para comemorar a vitória. Já Eliton Kawakami terminou a prova na segunda colocação.

Com a queda de Rafael Traldi, Mauricio Mendes (#22), da equipe Moretti Racing Team, que liderava o segundo pelotão, acabou ficando com a terceira colocação. Niko Ramos (#822), da Tecfil Racing Team, chegou logo atrás, em quarto, e Indiana Muñoz Gomes (#199), da Castrol Racing, completou o pódio da categoria SuperStreet, com o quinto lugar.

Pela categoria Yamaha R3 Cup, Sarah Conessa de Moura (#5), da equipe Cerciari Racing School, foi a grande vencedora. A piloto se beneficiou da queda de Rafael Traldi – que também disputa a corrida pela categoria – e tomou a ponta. Marciano Santin (#9), da equipe SantinRacing, fechou o segundo lugar no pódio e Traldi, que conseguiu trazer a moto de volta para a pista, ficou com a terceira posição.

Todos os resultados são extraoficiais e estão sujeitos a verificações técnicas.

SERVIÇO:  

4ª etapa SuperBike Brasil, será realizada no dia 17 de julho de 2016

Autódromo de Interlagos - SP - Av. Sen. Teotônio Vilela, 261

Arquibancada GRATUITA.

Informações: (11) 5524-5684



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

SBK Brasil: Diego Faustino vence a temporada 2016 na SuperBike PRO

SBK Brasil: Interlagos vai definir os campeões em 2016

MotoGP define o calendário da competição em 2017

SBK Brasil: Quatro categorias já têm campeões definidos

ICGP: Guy Bertin é o grande campeão na temporada 2016

SBK Brasil: Última etapa acontece em Interlagos em dezembro

MotoGP: Gatas no paddock do GP da Espanha

Final do Brasileiro de Supermoto acontece neste final de semana

SBK Brasil: Última etapa acontece em Interlagos em dezembro

ICGP: Guy Bertin é o grande campeão na temporada 2016

Entenda como funciona um Track Day

Pé Na Tábua teve show de motos clássicas em Barra Bonita (SP)

SBK Brasil: Pierluigi e Solorza vencem 8ª etapa, que teve rodada dupla

SBK Brasil: Quatro categorias já têm campeões definidos


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras