moto.com.br
Publicidade:

Motovelocidade

Moto 1000 GP: Campo Grande (MS) é novidade para pilotos

Pista sul-mato-grossense recebe dia 17 de novembro as fortes emoções da penúltima etapa da temporada 2013

29 de October de 2013
Compartilhe este conteúdo:

A sétima e penúltima etapa do Moto 1000 GP terá suas provas no dia 17 de novembro no Autódromo Internacional de Campo Grande (MS). O traçado de 3.433 metros é formado por dez curvas, sete à esquerda e três à direita, e é caracterizado por uma das maiores retas do continente, com 960 metros. Será a primeira edição de uma etapa do campeonato Brasileiro de Motovelocidade em seu formato atual na capital do Mato Grosso do Sul.

Campo Grande poderá apontar os primeiros campeões de 2013. Um dos que vislumbram o título antecipado é Luciano Ribodino, campeão de 2012 e líder da principal categoria do campeonato, a GP 1000. Piloto da Alex Barros Racing, o argentino soma 124 pontos, contra 81 do vice-líder, seu compatriota Diego Pierluigi, da JC Racing Team. Em seguida aparecem Wesley Gutierrez, da Motonil Motors, com 74, e Danilo Lewis, da PRT-RC3 Brasil, com 73.

Alguns dos chefes de equipe do Moto 1000 GP conhecem o traçado do autódromo sul-mato-grossense, que representa uma incógnita para a maioria dos pilotos. “Corremos lá em 2007 tendo o Gilson Scudeler como nosso piloto”, lembra André “Tomate” Thomaz, chefe de equipe da JC Racing Team, citando o atual organizador do campeonato, que como piloto conquistou oito títulos brasileiros na motovelocidade entre as temporadas de 2002 e 2009.

“O que deve prevalecer para o resultado da corrida são os treinos para a preparação e a adaptação dos pilotos. O Pierluigi, por exemplo, nunca andou em Campo Grande. O caminho para o um bom acerto da motocicleta nós já tempos”, continua Thomaz, citando que o clima do Centro-Oeste tem influência direta no trabalho. “O traçado sempre exige muito do equipamento por causa do calor. Principalmente dos pneus, que se desgastam em pouco tempo”.

Preparador da Motonil Motors, equipe de Gutierrez, Fábio Eduardo Buzo entende que “os detalhes vão fazer a diferença”. “É uma corrida que exige um acerto completamente diferente. Todo o trabalho de suspensão, por exemplo, deve ser refeito. Como é um traçado pouco conhecido, tudo será novidade e quem acertar melhor nos detalhes, como fazer o melhor traçado e não errar nas saídas das curvas de baixa velocidade, vai andar na frente”, sentencia.

Diego Faustino e Danilo Lewis defendem times diferentes e têm o mesmo chefe de equipe – José Carlos “Pitico” de Morais. Enquanto o primeiro defende as cores da Petronas Eurobike SBK Team, o segundo guia pela PRT-RC3 Brasil. “Conheço a pista por ter corrido lá em outras oportunidades. Para a grande maioria dos pilotos o traçado é novidade. É uma pista boa, com pontos de alta velocidade e algumas curvas bem travadas”, descreve Pitico.

Para o chefe de equipe, o acerto das motocicletas tende a ser o principal diferencial na sétima etapa. “O desgaste do pneu é natural, então o ajuste, principalmente da suspensão, deve ser determinante”, orienta. A Petronas Eurobike SBK Team trabalha com a possibilidade de outro piloto seu, o paulista Renato Andreghetto, conquistar por antecipação, em Campo Grande, o título da categoria GP Light no Campeonato Brasileiro de Motovelocidade.

“Será a chance do Renatinho ganhar o campeonato. Vamos trabalhar para isso”, avisa o chefe da equipe. Andreghetto conquistou a pole-position nas seis etapas já disputadas. Em corridas, obteve cinco vitórias e um segundo lugar. Ele lidera a temporada com 156 pontos, diante dos 122 conquistados por André Luiz Paiato, da Alex Barros Racing. O terceiro na tabela é o brasiliense Henrique Castro, que defende a BSB Motor Racing e soma 65.

Fotos: Sanderson (Grelak)/Divulgação



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Scuderia Classic Riders Brasil convida para Track Day em Interlagos

WSBK: GP da Austrália abre a temporada 2017 do Mundial Superbike

Michael Dunlop disputará TT da Ilha de Man com uma Suzuki GSX-R1000R

Piloto Elena Myers deixou as pistas por assédio sexual

Ao Vivo: KTM apresenta equipe oficial da MotoGP em 2017

Entrevista: Granado conta as novidades para 2017

Equipe JC Racing Team é a campeã das 500 Milhas em 2017

Piloto Elena Myers deixou as pistas por assédio sexual

Michael Dunlop disputará TT da Ilha de Man com uma Suzuki GSX-R1000R

Entrevista: Granado conta as novidades para 2017

Equipe JC Racing Team é a campeã das 500 Milhas em 2017

Entenda como funciona um Track Day

Ao Vivo: KTM apresenta equipe oficial da MotoGP em 2017

Alexandre Barros abre escola de pilotagem


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras