moto.com.br
Publicidade:

Motovelocidade

Bons pegas na abertura do Brasileiro de Supermoto

28 de July de 2015
Compartilhe este conteúdo:

A cidade de Anápolis (GO) recebeu no último fim de semana, dias 25 e 26 de julho, sob sol forte e muito calor, a abertura do Campeonato Brasileiro de Supermoto. O circuito de terra e asfalto agradou os pilotos e o público. A pista estava muito segura, tudo correu bem, sem nenhum acidente grave. 

Na primeira bateria da Sm3, Khadun Lima largou na frente e administrou bem a posição até o final, porém o novato Eduardo Venzol chegou nele no final da corrida e quase fez a ultrapassagem, mas a experiência do ponteiro e um retardatário mantiveram Khadun na primeira posição. Venzol finalizou a prova na segunda posição, com Helton Bomer em terceiro, Alexandre Martins em quarto e José de Assis em quinto.

Khadun novamente largou na frente na segunda bateria e administrou a posição até a linha de chegada, com Eduardo Venzol em segundo, Helton Bomer em terceiro, Alexandre Martins em quarto e José de Assis em quinto.

Na classe SM3 PRO, Paulo brito largou na ponta e liderou a prova de até o final. Alessandro Silva finalizou em segundo, Felipe Teixeira em terceiro, Kleber Luiz em quarto e Andre Gama em quinto.

Na soma das duas baterias, Paulo Brito ficou com a primeira posição, somando 50 pontos, seguido por Felipe Teixeira com 42 pontos em segundo. André Gama, Kleber Rodrigues e Alessandro Silva estão empatados na terceira posição com 36 pontos cada.

A próxima largada foi das motos importadas. Três classes largaram juntas, a Sm1, Sm2 e Sm4.

Na categoria Sm2, Francisco Fox teve um bom início de prova, largou na ponta e segurou a posição por cinco voltas, até que Pedro Rehn fez a ultrapassagem e manteve a liderança até a bandeirada. Os paulistas Francisco Fox e José Ferreira Junior ficaram em segundo e terceiro lugares, seguidos por Yoshinori Noda na quarta posição. Na segunda bateria Pedro Rehn manteve a primeira posição, mas Yoshinori foi pra cima dos paulistas e conseguiu finalizar a prova na segunda posição, com Fox em terceiro e José Junior em quarto.

Na Sm4, o veterano Anderson Fornielles não encontrou problemas para vencer as duas baterias. Fez a pole e precisou apenas administrar para conseguir a resultado. O piloto goiano Marcelo Celestino ficou com a segunda posição, Ranieri Brasil em terceiro e Marcio do Carmo em quarto.

Na categoria SM1, a principal da modalidade, Rafael Fonseca fez a pole e abriu certa distância dos demais pilotos. O paulista Fernando Orsi largou na segunda posição e segurou bem os adversários, quando Chiquinho Velasco que roubou a atenção do público por ter saído na última posição e ter ultrapassado um por um, chegou no segundo colocado e na parte da terra fez a ultrapassagem. A moto de Chiquinho sofreu uma pane elétrica na última curva, então Orsi assumiu novamente o segundo lugar. Kleber Justino que acabou de voltar de uma lesão terminou a prova em terceiro, Kleber Augusto em quarto e Chiquinho Velasco, que conseguiu ligar a moto e completar a prova finalizou em quinto.

Na segunda bateria, Rafael Fonseca mais uma vez assumiu a liderança e não foi incomodado. ”A corrida foi ótima. A pista é muito boa e misturou trechos de alta e baixa velocidade. Me senti muito a vontade na pista desde o primeiro treino, com isso, consegui colocar um bom ritmo e fazer uma ótima corrida”.

Fernando Orsi, que largou na P2, tentou acompanhar Fonseca, mas não conseguiu. Chiquinho Velasco novamente largou na última posição e foi ultrapassando até chegar em Orsi, que tentou segurar a posição, porém Chiquinho mostrou toda sua experiência e fez a ultrapassagem, mas já não tinha mais tempo de chegar perto do ponteiro. Orsi ficou com a terceira posição, Kleber Justino em quarto e Kleber Augusto, que não se adaptou a parte de terra e ainda sofreu com cãimbras finalizou em quinto.

"Para mim essa prova foi sensacional. Foi a primeira vez que o campeonato Brasileiro de Supermoto contou realmente com os melhores pilotos do Brasil. A disputa não foi fácil. Saí de último e fui ultrapassando, minha vantagem era a parte de terra, onde tenho mais facilidade. Para a próxima etapa vou me dedicar muito mais para tentar o título", destaca Chiquinho Velasco.

Foto: Randes Nunes/Divulgação



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

SBK Brasil: Diego Faustino vence a temporada 2016 na SuperBike PRO

SBK Brasil: Interlagos vai definir os campeões em 2016

MotoGP define o calendário da competição em 2017

SBK Brasil: Quatro categorias já têm campeões definidos

ICGP: Guy Bertin é o grande campeão na temporada 2016

SBK Brasil: Última etapa acontece em Interlagos em dezembro

MotoGP: Gatas no paddock do GP da Espanha

SBK Brasil: Diego Faustino vence a temporada 2016 na SuperBike PRO

Copa Red Bull convoca 23 nomes para a temporada 08

SBK Brasil: Interlagos vai definir os campeões em 2016

SBK Brasil: Quatro categorias já têm campeões definidos

Entenda como funciona um Track Day

SBK Brasil: Mudança de calendário e circuitos na temporada 2016

ICGP: Guy Bertin é o grande campeão na temporada 2016


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras