moto.com.br

Publicidade:

Moto Dicas

Iluminação é tudo

14 de January de 2009
Compartilhe este conteúdo:

Bruno Parisi

Que atire a primeira pedra o motociclista que nunca sentiu falta de um farol mais potente em sua motocicleta enquanto pilotava à noite. Ou então que tomou uma fechada de um carro durante o dia e o motorista alegou não ter visto a moto de farol aceso.

Os veículos de duas rodas não têm uma iluminação tão eficiente quanto à dos automóveis. Como alternativa para melhorar o poder de iluminação do farol de uma motocicleta e se destacarem no meio do trânsito, as lâmpadas de xenon foram a opção de milhares de motociclistas.

Mas em função da resolução 294 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) que regulamenta do uso de faróis de xenon, o equipamento não poderá mais ser instalado em motocicletas.

A resolução determina que a partir de primeiro de janeiro de 2009 os veículos equipados com faróis de xenon devem ter um dispositivo de regulagem de altura do facho em função de desníveis na pista ou sobrecarga no veículo. Além disso, devem estar equipados com dispositivo de limpeza do farol. Não é o caso das motos.

“Estamos reivindicando ao Contran liberar o uso do xenon nas motocicletas”, declarou Lucas Pimentel, presidente da Associação Brasileira de Motociclistas (Abram).

Segundo ele, o farol de xenon, se bem regulado, oferece segurança para o motociclista, já que há uma melhora na iluminação da motocicleta e, consequentemente, o piloto fica mais visível no trânsito também. Mesmo com o xenon proibido para as motos há outras maneiras de deixar a iluminação mais eficaz.

Fachos de luz

Uma idéia errada de como obter melhor eficácia da iluminação é aumentar a potência da lâmpada. Na verdade, o fator principal do conjunto é o refletor, a parte cromada no interior do farol.

Nada adianta uma lâmpada eficiente se o refletor não estiver em boas condições. Motocicletas mais antigas apresentam sinais de ferrugem. Dessa forma a luz emitida pela lâmpada não é totalmente refletida, sendo necessária a troca do refletor.

Lâmpadas com voltagem acima da original produzem mais luz e, consequentemente, mais calor. Por isso muitos refletores podem não suportar o excesso de temperatura e simplesmente derreterem.

Outra parte do farol que influencia na iluminação é a lente. Evite deixá-la suja. Motos que circulam muito por estradas ficam com a lente suja de insetos, poeira e poluição.

Lâmpadas com facho queimado (no caso das lâmpadas H4, onde os fachos baixo e alto estão na mesma peça) ou com muito tempo de uso criam um facho extremamente amarelado e fraco. É hora de substituí-las.
 
A energia da motocicleta também influi na iluminação. Bateria com baixa carga ou bobinas com problemas geram pouca energia para o funcionamento da motocicleta, incluindo o farol.

Regular a altura do facho do farol também soluciona muitos problemas de “escuridão” enquanto se pilota uma motocicleta. Em muitos modelos de motos a regulagem é simples, basta afrouxar os parafusos que sustentam o farol e regulá-los manualmente conforme a altura desejada.

Lâmpadas

No mercado de motopeças existem lâmpadas diferenciadas como as super brancas. São lâmpadas halógenas com revestimento azul em torno do bulbo e criam um efeito azulado no refletor do farol.

A cor do facho fica entre o branco e o azulado e, em alguns casos, melhora o alcance de visão em até 20%. Com este bom rendimento, a lâmpada super branca é muito utilizada em motocicletas.

Muitas dessas lâmpadas estão dentro da lei, pois segundo a assessoria de imprensa do Contran, “a resolução 227 trata de todo o sistema de iluminação do veículo. No que se refere à cor do facho de luz, não houve nenhuma alteração na legislação, a cor do facho de luz emitida pelo farol deve ser branca”. Mesmo as lâmpadas para carros também servem em motocicletas, basta verificar a potência e o tipo que cada moto utiliza.

Pensando em tornar a motocicleta mais visível no trânsito alguns fabricantes criaram produtos específicos. Um bom exemplo é a lâmpada Motovision desenvolvida pela Philips. O modelo cria um tom alaranjado no interior do farol, se diferenciando dos demais faróis vistos pelo espelho retrovisor. Também oferece, segundo o fabricante, um facho de luz branca e com alcance de 20 metros superior a uma lâmpada comum.

Fotos: Caio Mattos e Divulgação.



Fonte:
Agência Infomoto
Compartilhe este conteúdo:

Dicas de presentes para o Dia dos Pais

Nova linha de macacões Tutto Moto agora no Brasil

Linha de capacetes Zeus 2015 chega em agosto nas lojas

Texx lança nova calça jeans com a tecnologia Kevlar

Conheça o sistema Tech-Air da Alpinestars

Cinco rotas imperdíveis para subir na moto e cair na estrada

Planejamento e programação de viagens com motocicletas

Qual a hora certa para a troca de óleo?

Óleo ou graxa na corrente?

Saiba como escolher um capacete ideal para você

CENTRO DE MOTOS ANTIGAS

A lâmpada da sua moto vive queimando?

Lavagem correta e caprichada

Iluminação é tudo


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Últimos Anúncios

Montadoras
Ducati Honda CB 600 F Hornet Motos Usadas Kawasaki Motos Novas Fazer Transalp Fipe Yamaha YZF R1 Suzuki Kasinski Moto Velocidade Srad Sundown Motos CBR Harley Davidson MotoGP BMW XT 660 Tornado 600RR Ofertas Shadow Revista Off Road

Siga-nos

ícone orkut ícone youtube ícone twitter ícone facebook ícone rss