moto.com.br
Publicidade:

Moto Dicas

Conheça o sistema Tech-Air da Alpinestars

21 de July de 2014
Compartilhe este conteúdo:

Alpinestars Tech-Air Comprehensive Rider Protection

A Alpinestars introduziu a nova evolução do sistema Tech-Air no Campeonato Mundial de MotoGP. Esse é o único sistema de airbag de competição que oferece uma extensa proteção, cobrindo os ombros, toda a região da coluna, as laterais dos troncos e os quadris em uma única peça.

Resultado de desenvolvimento e pesquisa contínua desde que a Alpinestars começou o projeto há mais de 12 anos, o sistema permite que todos os pilotos da Alpinestars no MotoGP estejam equipados com um airbag que é agora oito vezes maior em volume do que o anterior. Esse novo design, em desenvolvimento por dois anos, resultou em um compacto, ultra-leve e totalmente independente sistema de segurança que oferece a mais avançada proteção possível.

O sistema contém um poderoso microprocessador, alimentado por uma bateria interna que se conecta a um módulo de disparo alojado dentro de um revestimento compacto, à prova de choque, dentro do equipamento.  A peça única, ergonomicamente desenhada, foi construída usando a tecnologia de tecido 3-D, não possui costuras, fica segura dentro do macacão de couro, e garante excelente ajuste ao corpo e conforto ao piloto.

Enquanto pilota, o sistema do Tech-Air monitora os movimentos dos pilotos e as forças sentidas, processando as informações a cada 2 milésimos de segundo. No caso de perda de controle, o sistema é capaz de tomar a decisão de ativar totalmente o airbag em 50 milésimos de segundos. A velocidade, a sensibilidade e a segurança do sistema provou ser tanta, que a inflagem total do airbag está completa bem antes do impacto inicial, mesmo durante quedas de lado.

Sistema de Airbag Tech-Air – Especificações Técnicas

  • A peça única do airbag desenvolvido pela Alpinestars usa um tecido 3-D altamente avançado. O processo de produção é totalmente controlado por computadores com nenhuma interação humana e nenhum processo de costura. O formato do corpo ergonômico é criado por um cortador a laser e a expansão é projetada para acompanhar formato exato do contorno do corpo. Isso garante que a proteção seja maximizada com um posicionamento preciso durante toda a sequência de impacto.
  • O airbag é projetado para otimizar a proteção em todo o corpo do piloto com seções que permitem volumes de inflagem específicos sobre cada área do corpo: ombros – volume alto, costas – volume médio, laterais dos troncos – volume alto, quadris – volume médio.
  • O microprocessador desenvolvido pela Alpinestars monitora constantemente os movimentos dos pilotos, através de sensores localizados nos braços, pernas e de um processador dentro do equipamento.
  • O sistema do Tech-Air exibe um interruptor na unidade de controle máximo no qual, quando pressionado o “ON”, permite que os sensores sejam trazidos para o modo ativo.
  • O sistema automaticamente muda para o modo “armado” quando os sensores detectam que o piloto está em uma moto e se movendo a uma velocidade baixa. Isso previne qualquer chance do airbag inflar nos momentos em que a proteção não é necessária.
  • Uma bateria compacta alimenta o sistema Tech-Air e oferece mais de 8 horas de duração total nos modos “ativo” e “armado”, ou seja, 8 horas de pilotagem. No modo “stand by”, quando o sistema está somente “ativo”, a bateria irá economizar a carga por várias semanas.  A recarga pode ser feita por eletricidade normal, usando o conector na parte superior da unidade de controle principal.
  • Uma vez que o microprocessador está “ativo” e funcionando, ele coleta a amostra de dados de cada sensor do equipamento a cada 2 milésimos de segundos. No modo “armado”, quando o piloto está se movendo em velocidade, o microprocessador verifica os dados dos sensores em busca de alguma irregularidade no movimento do piloto ou de forças externas agindo sobre o piloto. Essas irregularidades são definidas por algoritmos desenvolvidos pela Alpinestars e controlados pelos comandos do microprocessador.
  • Se esses parâmetros de predição, (algoritmos que permitem a identificação prévia de um acidente) são excedidos, o microprocessador vai iniciar o sistema de disparo do airbag. O tempo de disparo do sistema acontece por volta de 8 milésimos de segundos. (Esse é o tempo necessário para processar a informação durante o início da perda de controle do piloto, assegurando que a situação indica um acidente).
  • Após a implantação, o sistema libera uma mistura de gás frio à base de Nitrogênio pressurizado com uma pequena carga adicional pirotécnica que infla totalmente o airbag em 45 milésimos de segundos.
  • Geralmente, o sistema preventivo do Alpinestars Tech-Air protege o piloto com um airbag totalmente inflado antes do primeiro impacto com a superfície da pista/estrada, mesmo em acidentes com baixa velocidade.
  • Uma vez acionado, o airbag oferece mais de 5 segundos de total proteção para o piloto antes de começar a murchar. Isso garante uma absorção de impacto prolongada e altamente eficiente para as duas clavículas, para os ombros, costas, laterais do torso e quadris durante qualquer queda que o piloto possa sofrer.
  • O macacão de couro Tech-Air Race possui áreas de expansão especificamente projetadas para acomodar o airbag em seu estado dilatado total. (O airbag permanece completamente contido dentro do macacão de couro).
  • Uma vez que começa a murchar, o airbag descarrega totalmente, permitindo que o macacão de couro volte ao seu tamanho normal.
  • O sistema Tech-Air registra todas as informações coletadas na unidade central do processador permitindo um diagnóstico completo da análise dos movimentos do piloto e as forças que ele sente durante qualquer sessão.
  • A bateria que alimenta o microprocessador é instalada no cupim aerodinâmico na parte de trás do macacão e pode ser recarregada da mesma forma que a bateria de um celular.
  • Uma série de LEDs no antebraço esquerdo do macacão informa ao piloto o estado atual do sistema e avisa sobre bateria baixa, qualquer irregularidade do sensor ou estado do sistema, ou seja, “ativo” e/ou “armado”.

Comentários sobre a tecnologia do novo Tech-Air

Dani Pedrosa:

 “O novo macacão que estou usando para o Campeonato de 2014 foi redesenhado especialmente para incluir o novos sistema de airbag que proporciona uma proteção mais abrangente, desde os ombros até abaixo das costelas e até mesmo para baixo dos quadris. Comecei usando o novo sistema nos testes do ano passado em Valência e a sensação, conforto e flexibilidade melhoram com o novo design do macacão. Em geral, sinto que é um passo à frente.”

Marc Marquez:

 “O novo airbag é confortável e a sensação é a mesma do anterior, mesmo que este seja maior. É bom também que o peso seja o mesmo e que tenha mais proteção, então estou feliz com o desenvolvimento.”

Cal Crutchlow:

“A tecnologia é impressionante e me passa mais confiança, mas, espero, não precisar testá-lo. A Alpinestars está sempre na frente quando se fala de novas tecnologias e a adaptação à esse novo airbag tem sido fácil, especialmente considerando os benefícios de segurança que oferece.”

Por trás do Projeto
A Alpinestars começou a trabalhar na tecnologia do airbag para motociclismo em 2001. Desde então, o projeto foi continuamente melhorado para se transformar um sistema state-of-the-art, totalmente operado eletronicamente e completamente sem fio que proporciona uma proteção abrangente no corpo para os atletas Alpinestars no mais alto topo da pilotagem.

No decorrer dos anos de teste, uma grande quantidade de informação em tempo real foram coletados a partir de complexos algoritmos que foram derivados para gerir o processo de controle de lançamento, com um software otimizado tanto para pista quanto para a estrada.

Logo após os primeiros testes de laboratório, John Hopkins se tornou o primeiro piloto Alpinestars a usar um sistema de log de dados ativo nas pistas no MotoGP da Alemanha em 2003. Testes e desenvolvimento intensivos continuaram desde então. Em 2007, quando Casey Stoner estava usando o sistema, o poder dos eletrônicos melhorou dramaticamente permitindo a gravação de vários dados físicos que auxiliaram a criação de uma imagem eletrônica detalhada das forças dinâmicas envolvidas na pilotagem e, mais importante, na colisão da motocicleta.

Em 2010, os pilotos Alpinestars do MotoGP foram equipados com o sistema eletrônico de Airbag, Tech Air, completamente funcional. Incorporando no macacão de corrida os airbags de proteção nos ombros, a confiabilidade, velocidade e funcionalidade do sistema foram claramente demonstrados no acidente de Marc Marquez em Mugello, durante os treinos para o Grand Prix em 2013. Caindo a mais de 200mph, os airbags Tech-Air foram totalmente inflados antes do primeiro impacto do piloto com o solo, o que possibilitou que ele não sofresse nenhuma lesão séria.

Assim como o alto nível de sensibilidade e velocidade oferecidas pelo Tech-Air, a Alpinestars patenteou também um sistema único de carga dupla. Esta inovação oferece ao piloto duas disparos de airbag sem a necessidade de resetar ou recarregar o sistema.

Pesquisa e desenvolvimento contínuos de eletrônicos, algorítimo de performance e design de airbag levaram a ainda mais melhorias em performance e proteção. Em 2013, durante os testes pós temporada, a Alpinestars apresentou um airbag completamente redesenhado oferecendo proteção corporal extensiva. O Tech-Air agora incorpora proteção ativa não só nos ombros, mas também em todas as costas, torso lateral, costelas e quadris.

Para a temporada 2014, o programa de airbag eletrônico Tech-Air vai equipar os pilotos Alpinestars do MotoGP com a proteção corporal extensiva que coleta dados eletrônicos a cada 2 milésimos de segundo, e é capaz de detectar uma situação de acidente e inflar o airbag em menos de 50 milésimos de segundo.

Desde seu início, o programa passou por diversos estágios de desenvolvimento representados pelos seguintes marcos: 

  • 2001: criação de um sistema funcional de airbag como conceito
  • 2001 em diante: pesquisa de estatísticas médicas e de acidente em casos de ferimentos e simulações por computador de prevenção ativa, cobrindo as partes cruciais da anatomia mais suscetíveis à acidentes.
  • 2003: desenvolvimento do componente de controle de disparo e capacidade de registro de dados
  • 2003: introdução das ferramentas de análise para examinar o grande volume de dados coletados em tempo real pelo sistema AST (Alpinestars – Advanced Safety Technology)
  • 2004 em diante: desenvolvimento contínuo do sistema de airbag com base em dados de testes, feedback de pilotos e refinamento contínuo de componentes eletrônicos e sensores.
  • 2009 em diante: teste do sistema completo e ativo, com pilotos de MotoGP e WSBK, bem como pilotos em estradas, afim de afinar os parâmetros de ativação dos airbags, tanto para a pista quanto para estrada.
  • 2011: lançamento no mercado de uma versão para consumidor final do Tech-Air usando a mesma tecnologia do programa Alpinestars no MotoGP.
  • 2013: O campeão do Mundo Marc Marquez se acidenta, sem lesões, no treino para o Grande Prêmio da Itália, em Mugello a mais de 200 mph. O sistema Tech-Air detecta a perda de controle depois de 0,025 segundo e está totalmente inflado 0,030 segundo antes do primeiro impacto de Marc com o solo.
  • 2013 - 2014: A utilização do sistema atual Tech-Air de airbags começa no MotoGP ao longo de testes de pré-temporada em fevereiro e março de 2014, com todos os pilotos de MotoGP Alpinestars. Agora fornecendo proteção extensiva do corpo, o airbag não abrange apenas a parte superior do corpo, mas também as costas completas do piloto, o peito, os lados e os quadris.


Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Ponteiras Dominator dão mais personalidade para motos touring

Capa para pernas é solução da Motonera para tempo chuvoso

Shell lança novos lubrificantes Advance com PurePlus

Novo GPS Garmin permite escolher rota aventureira

Shark lança novo capacete Evo One no Brasil

Mobil tem troca de óleo com miniaturas Hot Wheels

Especial: Veja dicas contra roubo e furto de moto

3T Systems lança novo serviço de assistência 24h

DAFRA lança kit de customização para Citycom 300i

Qual a hora certa para a troca de óleo?

Saiba a hora certa de trocar o pneu da moto

Saiba como escolher um capacete ideal para você

Novas leis do Contran: agora é pra valer!

Honda lança linha de capacetes 2015


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras