moto.com.br
Publicidade:

Triumph Bobber ou Scrambler: qual o estilo mais radical

Marca inglesa customiza duas Bonneville para descobrir qual é a melhor obra-de-arte sobre duas rodas

21 de November de 2014
Compartilhe este conteúdo:

Motos personalizadas construídas a pedido da própria montadora já se tornaram marca registrada nos salões de motos ao redor do mundo. Um bom exemplo é a Yamaha e seu projeto Yard Built, no qual customizadores de várias partes do planeta foram convidados a reinterpretar alguns modelos da fabricante japonesa. Agora, a Triumph embarcou nessa onda e criou o Factory Custom build-off, um concurso no qual duas equipes de personalização entregam suas visões únicas para um mesmo modelo. Vence o time que conseguir um maior número de compartilhamentos no Facebook – (fb.com/OfficialTriumph). A votação vai até 26 de novembro.

Para começar, a marca inglesa cedeu um de seus modelos mais célebres para que duas equipes soltassem a imaginação: a Bonneville T100. Os resultados não poderiam ter ficado mais radicais. Os frutos do projeto são uma Scrambler, cuja pegada off-road é ainda mais acentuada do que o modelo tradicional da Casa de Hinckley, e uma Bobber, a qual é praticamente impossível dizer que, algum dia, já levou o nome de “Bonnie”.

Scrambler
Desempenho, dirigibilidade e habilidades off-road. Foi sobre este tripé que o projeto da Triumph Scrambler foi fundamentado. Com este DNA, mais radical, a moto original precisava perder peso e aumentar sua potência. Para isso, a equipe TFC2 quis deixar a Scrambler mais próxima dos modelos de motocross (suspensões de longo curso), aliado a um chassi mais leve e um tanque de combustível confeccionado em fibra de carbono.

O quadro em aço estampado foi substituído por um chassi de alumínio e um sub-quadro de titânio, com uma geometria mais agressiva e personalidade própria – todo aparente.

Foi utilizado um braço oscilante da naked Speed Triple totalmente reprojetado e invertido, oferecendo um visual mais agressivo e particular. A peça está ligada a um monoamortecedor, que deixou a parte traseira da moto com cara de um autêntico modelo off-road. A dianteira ganhou suspensão invertida (upside-down) de longo curso com acabamento em dourado.

Para ajudar no trabalho de amortecimento e encarar qualquer obstáculo, a Scrambler está equipada com rodas aro 17, da grife Kineo, calçada com pneus de cravos, ideal para deslocamentos em estradas de terra.

Já que a moto perdeu peso, chegou a hora de ganhar potência. Os cabeçotes foram retrabalhados para acomodar válvulas maiores, novos bicos injetores e sistema de admissão em alumínio. As modificações no propulsor original da Bonneville, segundo a equipe, gerou um aumento de potência na casa dos 25%.

Bobber
Este estilo de moto é marcado por soluções simples, poucos equipamentos e fluidez nas formas. Há bons exemplos que retratam este estilo como, por exemplo, a BMW Lo Rider Concept – apresentada no Salão de Milão de 2012, que, mais tarde, deu origem a NineT. A Bobber da equipe TFC1 segue esta mesma linha de raciocínio. Ou seja, menos é mais. Mais ousadia, mais radicalismo, mais desempenho.

A primeira vista, a ideia é ter o básico: motor, rodas e um pequeno assento. Porém, por traz da simplicidade estética está um mix entre passado e futuro. Retrô e moderno...

A parte dianteira chama atenção por utilizar um garfo (ou quadro frontal) em forma de losango, com duplo amortecedor da marca Fox (de múltiplos ajustes). A moto ganhou um disco de freio de grandes dimensões, acionado por pinça de quatro pistões, rodas raiadas e pneu retrô.

Baixa e longa, a Triumph Bobber foi construída sobre um quadro berço duplo que ancora o motor. Voltando às origens, esta Bobber abdicou de todos os sistemas eletrônicos da nova Bonneville para adotar o tradicional carburador. Este recebeu um duto em forma de sino projetado para captar o ar. O sistema de exaustão acompanha também o design da moto.

O propulsor teve atenção especial e horas de um minucioso trabalho de reengenharia, já que foram feitas muitas modificações e reposicionamento das câmaras de combustão e sistema de lubrificação.

Para dar mais charme ao modelo, a Bobber usa tanque bicolor, banco solo, uma grande coroa na roda, pneu traseiro “quadrado” e longos escapes, que envolvem toda a moto. Ou seja, neste projeto, o radicalismo estético se fundiu com a história e o pioneirismo da marca inglesa. Agora é só escolher e votar na mais espetacular moto customizada.



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Royal Enfield tem motos customizadas no Wheels and Waves 2017

Kawasaki Ninja H2 volta ao estilo anos 1990 após customização

Regra do Contran sobre modificações em motos gera polêmica

Royal Enfield Bullet G2 é transformada em Bobber

Benta Handmade Machines customiza Kawasaki KLX 650 1996

Honda CBX750 customizada no estilo Scrambler será leiloada

Sunday Ink acontece dia 4 de junho no Tattoo You em São Paulo

Regra do Contran sobre modificações em motos gera polêmica

Kawasaki Ninja H2 volta ao estilo anos 1990 após customização

Benta Handmade Machines customiza Kawasaki KLX 650 1996

Honda CBX750 customizada no estilo Scrambler será leiloada

Royal Enfield tem motos customizadas no Wheels and Waves 2017

Royal Enfield Bullet G2 é transformada em Bobber

Oficinas para customizar sua moto

Comentários

Galeria de vídeos

Galeria de Fotos

Anúncios em Super Destaque