moto.com.br
Publicidade:

Colunistas - Giglio Val

MotoGP Argentina: O retorno à América do Sul

28 de April de 2014
Compartilhe este conteúdo:

Giglio Val

Em primeiro lugar, parabéns à Argentina pela bela organização do evento, e por este belo circuito, com cara de MotoGP, feito como tem de ser, fora de uma zona urbana e longe de cidade grande. Termas de Rio Hondo é até muito longe de Buenos Aires, e é necessário pegar muita estrada para chegar lá. Mas vale a pena!

E nós brazukas, chupando o dedo, gastando os tufos com estádios de futebol que, aliás, mesmo depois de sete anos, ainda não estão prontos. País do futebol? ...Sem comentários.

Marc na pole não foi surpresa... foi sim uma surpresa ver Lorenzo regressando a primeira fila. Não foi surpresa também a má largada do 93... Benza Deus! ...chegou a andar em 6º a formiga atômica, que durante os treinos dominou com grande facilidade, metendo quase 1 seg no 2º do grid.

Lorenzo, agora mais calmo, largou muito bem, e já fez a primeira curva em 1º lugar, seguido de Dani que também largou bem. Surpresa foi Iannone, que chegou a protagonizar em disputa com Rossi. Aliás, Vale esteve longe de fazer uma corrida ruim, mas me frustrou um pouco vê-lo relegado uma vez mais ao segundo pelotão.

Marquez, que chegou a andar em 6º, já veio rápido abrindo caminho, passou Bradl, Iannone, Rossi etc... Com certa rapidez, já se encontrava em 2º, com Lorenzo a mais de 1 seg a frente, que além de “escapolir” rápido na liderança, se beneficiou de muitas disputas nas primeiras voltas logo atrás, onde chegamos a ver até Valentino em 2º, numa dobradinha da Yamaha que há tempos não vemos.

Marquez, como era previsível, chega rápido em Lorenzo, mas não se mostra muito agressivo como de costume. Na realidade em minha opinião, seu ritmo foi tão superior todo o fim de semana, que ele sabia que passaria até o final, e andou junto de Lorenzo aguardando algum erro etc... Ele escolheu pneus duros na frente, ao contrário de médios de Lorenzo, e no último terço da corrida, a decisão começou a cobrar seu preço. Lorenzo ficou naturalmente um pouco mais lento e Marc passa de forma limpa na freada de curva logo após o misto de alta, e abriu mais de 3 segs.

Lorenzo nem tentou reagir, pois sabia que não teria ritmo, e a partir daquele momento, um segundo lugar estava de bom tamanho. Mas não foi assim, Dani que vinha em terceiro, fez bem o papel do segundão da Honda, se aproximou, e passou sem muito sacrifício e só acompanhou de longe seu companheiro 93 pelas voltas finais.

Rossi num solitário 4º chega 1,6 segs atrás de Lorenzo.

Na sequência Bradl, e a melhor Ducati do dia, Iannone, no seu melhor resultado na MotoGP em 6º.

As Ducati não foram tão bem como se esperava... Elas estão evoluindo sem dúvida, Dovi chegou a andar em 2º por pouco tempo, mas afundou no pelotão... Chegou em 9º.

Aleix que tem andado muito bem, caiu ainda no início, e abandonou. Smith que teve de fazer a Q1, correu melhor, e chegou na frente do companheiro Pol.

De uma forma geral, estamos no limiar de termos um campeonato definido muito antes do final... Marc com 3 poles e 3 vitórias, já desponta com 75 pontos. Dani vem em segundo com Rossi em terceiro.

Há muito campeonato pela frente, e esperamos por uma reação da Yamaha, e uma evolução das Ducati. Que bom seria se a Suzuki já estivesse no grid com 2 motos competitivas! ...Mas acho que somente no próximo ano.

No Moto3, Granado chega em 19º, a frente do companheiro de equipe... Mas acho que já é hora de andar nos top 15 com mais frequência, do contrário pode se acostumar com o fim do pelotão. Fenati venceu em um final um tanto polêmico... São coisas da vida!

Malas prontas para a Europa, Jerez, mais precisamente.

Giglio Val é engenheiro e administrador de empresas. Fundou o Blog do Giglio (gigliof1.blogspot.com), que trata do mundo das competições. Foi patrocinador principal e manager do piloto brasileiro Danilo Lewis, que correu o Italiano de Stock 600cc Michelin Power Cup em 2011 e o SuperBike no Brasil 2011 e 2012, assim como o WSBK Superstock 1000 em duas etapas em 2012. Destemido, segue em busca de outro talento, e trabalha intensamente no projeto “Brasil no pódio da MotoGP 2015”.



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

MotoGP Valência: O último dos recordes!

MotoGP Malásia: O templo dos recordes!

MotoGP Austrália: Entre erros e injustiças, fez-se justiça

MotoGP Japão: Terra onde não é preciso vencer para ganhar

MotoGP Aragón : Show de talento, estratégia e burrice...

MotoGP Misano: A bendição dos Deuses e a retratação dos mortais!

MotoGP UK: Na pedra de prata, o retorno da normalidade

MotoGP Catar 2014: Um começo mais que eletrizante

MotoGP vai acabar... Viva as CRT!!

Diego Pierluigi: uma crônica de um campeão!

MotoGP Brno: O recital desafina, mas segue!

MotoGP Malásia: O templo dos recordes!

MotoGP Misano: A bendição dos Deuses e a retratação dos mortais!

MotoGP Japão: Terra onde não é preciso vencer para ganhar


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras