moto.com.br
Publicidade:

Colunistas - Colunistas

Coluna do Jeca: O que aconteceu no acidente de Felipe Zanol

23 de May de 2013
Compartilhe este conteúdo:

Renato Furmann

No final de novembro o piloto mineiro Felipe Zanol tinha acabado de participar do Red Bull Cross Choice, no interior de São Paulo. Eu estava lá com ele naquele evento, e conversamos sobre os rumos de sua carreira.

Muitos não sabem, mas aos 14 anos, Zanol já era meu amigo. Mais do que isso, ele era um menino ainda, mas já entendia muito de mecânica de motos off road. Seu pai, Jacy Zanol, conhecido nacionalmente como “Véio Jacy”, tinha uma oficina de carros e motos na região da Lagoinha, em Belo Horizonte/MG. O “Véio” é a mais pura “Fonte de Humildade”.

Ele se solidarizou com a situação da minha Honda XR 250 ano 1991, que havia “estourado” o motor durante o serviço de “Limpa Trilha” do Enduro da Independência em 1998. Eu não tinha um centavo no bolso e o Véio me disse: “Consiga as peças e eu monto o motor de graça para você!”. Começava ali a amizade com o Véio e seu filho, Felipe, que viria a se tornar o grande Zanol, maior campeão da história de nosso Enduro.

Resolvi ir até a casa do Zanol para saber melhor como foi toda a situação que aconteceu com ele, desde o acidente durante os treinos para o Dakar 2013, passando pela sua recuperação e chegando aos dias de hoje. Nosso bate papo, durante delicioso almoço preparado por sua mãe, Dora, rendeu uma boa entrevista, que você confere um trecho agora.

A entrevista completa está na edição 116 da Revista Pró Moto, disponível nas Bancas de todo o país até dia 30 de maio de 2013. Se desejar, você pode comprar seu exemplar clicando no link a seguir:  www.loja.revistapro.com.br

Jeca Jóia: Zanol, você é, sem dúvida, o mais querido piloto de Enduro do país. Seus fãs se espalham de norte a sul, e também em outros continentes, especialmente Portugal. A primeira pergunta é: “Co-mo você está se sentindo neste momento, cerca de 4 meses após o acidente?”
Zanol: Obrigado Jeca, bem melhor, tenho melhorado com o tempo e muito.  A fisioterapia tem me ajudado bastante.

Você se recorda do acidente, ou de momentos antes? Poderia nos comentar do que se lembra?

Caí a 110 quilômetros por hora. Fui lançado da moto e caí de cabeça no chão. Nunca esperei por isso, mas sempre me equipei bem e aconteceu. Os equipamentos fizeram diferença.

Qual a importância que os equipamentos de proteção tiveram para você, neste episódio?

Sem eles não estaria aqui. São muito importantes para proteção do piloto e claro tem que ser de extrema qualidade.

Grande abraço aos leitores do Moto.com.br

Jeca Jóia



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Confira os bastidores do Motocross das Nações 2016

Viajando pelo Sul do Brasil de BMW F 800 GS

Veterano Roque Colman acelera em Glen Helen

Conheça Key West na Flórida, a viagem toda azul

Grande festa de 5 anos das Ladies of the Road

Alasca - Superando os limites da última fronteira

Flórida Maravilhosa: Orlando e Daytona Beach

Frases divertidas relacionadas a motos

Avaliação da Sundown STX 200 Super Motard

A mais veloz 250cc: Kasinski Comet

Motos 2 ou 4 tempos, qual a diferença?

Eleição 'Moto mais Bonita de 2007'

Avaliação: Traxx Fly 125cc

Nova Yamaha YZF-R6 2008


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras