moto.com.br
Publicidade:

Acontece

Zero DSR é verdadeira moto aventureira eletrizante

Fabricante americana apresenta modelo de uso misto com desempenho muito parecido com de uma moto tradicional

19 de April de 2016
Compartilhe este conteúdo:

Em sua opinião, há alguma ligação entre aventura e energia elétrica? Não estou falando de descarga de adrenalina quando o corpo se prepara para fortes emoções. Mas sim da nova DSR, da californiana Zero, que usa motor elétrico de alto desempenho para se movimentar. O modelo de uso misto é versátil e está equipado com o propulsor Z-Force de 13,0 kWh, que oferece 56% mais torque e 25% a mais potência em relação as versões elétricas anteriores. Nos Estados Unidos, a DSR custa US$ 12.795 – cerca de R$ 47 mil em uma conversão direta, sem taxas ou impostos. Aliás, a marca norte-americana teve uma passagem relâmpago no Brasil entre 2011 e 2012.

O novo motor – alimentado por bateria de célula de ion-lítio – tem autonomia para rodar 190 quilômetros em circuito misto (cidade e campo) e dura, no mínimo, três horas. Para carregar, a DSR precisa apenas de uma tomada 110/220 Volts.

Potência de moto média
Transformando as unidades elétricas em cavalaria, teremos uma moto com 54 hp (Horse Power, o cavalo força) e incríveis 9,38 kgf.m de torque. A CB 500 X, crossover de média capacidade cúbica da Honda, por exemplo, gera 50,4 cv de potência (a 8.500 rpm) e torque máximo de 4,55 kgf.m (a 7.000 rpm). Só para se ter uma ideia da força de arrancada deste propulsor, a moto consegue ir de 0 a 100 km/h em apenas quatro segundos. E a velocidade máxima pode chegar a 158 km/h.

Analisando os números de desempenho, a Zero DSR não fica devendo em nada para um modelo convencional, com motor a combustão. Ou seja, oferece uma aceleração emocionante, pena que não faz barulho. Mas, com certeza, a aventura está garantida. Seja na selva de pedra, seja em trechos de chão batido. E com emissão zero de poluentes.

Ciclística de primeira
A topa-tudo da Zero traz ciclística também digna de uma moto “normal”: suspensão da grife Showa e freios com sistema antitravamento (ABS) da Bosch. Na dianteira, garfo telescópico invertido (upside-down) com tubos de 41mm, com múltiplas regulagens e bons 178 mm de curso; freio com disco simples de 320mm e ABS de ultima geração. Na traseira, suspensão monoamortecida com vários ajustes e 179 mm de curso, com disco simples de 245 mm, também com sistema antitravamento.

Para ajudar a absorver os solavancos, manter a aderência, além de frenagens mais eficientes, a Zero DSR está calçada com pneus Pirelli de uso misto - MT-60 100/90-19, na dianteira, e MT-60 130/80-17, na traseira. Em sua configuração standard, a Zero DSR pesa 161 Kg. Apesar de o motor ser elétrico, que não emite ruídos, a diversão é real.

- Confira o vídeo da Zero Motorcycles DSR



Fonte:
Agência Infomoto
Compartilhe este conteúdo:

Yamaha YS 125 na Europa tem visual da moto brasileira

Projeto Motostory e Veteran Motorcycle Clube firmam parceria

Indian apresenta nova Roadmaster Classic nos EUA

Hayabusa's Day RS anuncia encontro 2017 em Porto Alegre

Ducati Mooca leva máquinas italianas para Zona Leste

Moto voadora Hoversurf Scorpion-3 vira solução áerea

KTM anuncia lançamento da linha de enduro 2017 no Brasil

Conheça Moray MG-500: a chinesa que parece, mas não é

Honda revela detalhes da nova CBR 1000RR Fireblade

BMW G 310 GS deve brilhar no Salão Duas Rodas 2017

BMW F 800 GS Adventure aparece com novos recursos

Kawasaki Z900 esbanja potência e oferece pouca eletrônica

Yamaha lança FZ25, sua nova naked de 250 cc e 21 cavalos, na Índia

Honda XRE 300 Adventure ganha nova edição especial


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras