moto.com.br
Publicidade:

Acontece

Zero DSR é verdadeira moto aventureira eletrizante

19 de April de 2016
Compartilhe este conteúdo:

Em sua opinião, há alguma ligação entre aventura e energia elétrica? Não estou falando de descarga de adrenalina quando o corpo se prepara para fortes emoções. Mas sim da nova DSR, da californiana Zero, que usa motor elétrico de alto desempenho para se movimentar. O modelo de uso misto é versátil e está equipado com o propulsor Z-Force de 13,0 kWh, que oferece 56% mais torque e 25% a mais potência em relação as versões elétricas anteriores. Nos Estados Unidos, a DSR custa US$ 12.795 – cerca de R$ 47 mil em uma conversão direta, sem taxas ou impostos. Aliás, a marca norte-americana teve uma passagem relâmpago no Brasil entre 2011 e 2012.

O novo motor – alimentado por bateria de célula de ion-lítio – tem autonomia para rodar 190 quilômetros em circuito misto (cidade e campo) e dura, no mínimo, três horas. Para carregar, a DSR precisa apenas de uma tomada 110/220 Volts.

Potência de moto média
Transformando as unidades elétricas em cavalaria, teremos uma moto com 54 hp (Horse Power, o cavalo força) e incríveis 9,38 kgf.m de torque. A CB 500 X, crossover de média capacidade cúbica da Honda, por exemplo, gera 50,4 cv de potência (a 8.500 rpm) e torque máximo de 4,55 kgf.m (a 7.000 rpm). Só para se ter uma ideia da força de arrancada deste propulsor, a moto consegue ir de 0 a 100 km/h em apenas quatro segundos. E a velocidade máxima pode chegar a 158 km/h.

Analisando os números de desempenho, a Zero DSR não fica devendo em nada para um modelo convencional, com motor a combustão. Ou seja, oferece uma aceleração emocionante, pena que não faz barulho. Mas, com certeza, a aventura está garantida. Seja na selva de pedra, seja em trechos de chão batido. E com emissão zero de poluentes.

Ciclística de primeira
A topa-tudo da Zero traz ciclística também digna de uma moto “normal”: suspensão da grife Showa e freios com sistema antitravamento (ABS) da Bosch. Na dianteira, garfo telescópico invertido (upside-down) com tubos de 41mm, com múltiplas regulagens e bons 178 mm de curso; freio com disco simples de 320mm e ABS de ultima geração. Na traseira, suspensão monoamortecida com vários ajustes e 179 mm de curso, com disco simples de 245 mm, também com sistema antitravamento.

Para ajudar a absorver os solavancos, manter a aderência, além de frenagens mais eficientes, a Zero DSR está calçada com pneus Pirelli de uso misto - MT-60 100/90-19, na dianteira, e MT-60 130/80-17, na traseira. Em sua configuração standard, a Zero DSR pesa 161 Kg. Apesar de o motor ser elétrico, que não emite ruídos, a diversão é real.

- Confira o vídeo da Zero Motorcycles DSR



Fonte:
Agência Infomoto
Compartilhe este conteúdo:

KTM promove recall para a linha Adventure 1190 e 1290

Exclusivo: entrevista com Fernando Filie - planos da Ducati para 2017

Salão Moto Brasil vai ter exposição de motos customizadas

Calendário Pirelli 2017 tem o título "Emocional", por Peter Lindbergh

Cursos do Centro de Treinamento da Harley em parceria com SENAI-SP

Honda é a maior vencedora do Prêmio Top Moto 2016

Licenciamento para motos com placa terminada em 0

BMW apresenta a aventureira compacta G 310 GS

Mudanças deixam Yamaha MT-09 mais radical para 2017

Suzuki V-Strom 250 2017 mostra a cara no Salão de Milão

Yamaha promete inusitada Ténéré 700 para 2018

Honda CRF 1000L Africa Twin chega nas lojas a partir de R$ 64.900

Honda revela nova custom Rebel 500 nos Estados Unidos

Ducati barbariza com novos modelos da linha 2017


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras