moto.com.br
Publicidade:

Acontece

Yamaha faz recall para motos XJ6, MT-09 e XT 1200Z

06 de April de 2015
Compartilhe este conteúdo:
 
A Yamaha Motor da Amazônia está promovendo o recall para as motocicletas XJ6, MT-09 e XT 1200Z, ano/modelo 2015 e 2016. Os proprietários dos modelos devem entrar em contato com uma concessionária autorizada para agendar a substituição gratuita do kit do eixo de mudança de marchas.
 
Estão envolvidos nessa convocação as motos com as seguintes especificações:
Modelo XJ6 N, ano/modelo 2015, a partir do chassi 9C6KJ006F0006461 até o chassi 9C6KJ0060F0006620;
Modelo XJ6 NA, ano/modelo 2016, a partir do chassi 9C6RJ2510G0000781 até o chassi 9C6RJ2510G0000820;
Modelo XJ6 FA, ano/modelo 2016, a partir do chassi 9C6RJ2520G0000221 até o chassi 9C6RJ2520G0000260;
Modelo MT-09 A, ano/modelo 2015, a partir do chassi 9C6RN3520F0000661 até o chassi 9C6RN3520F0000740 e
Modelo XT 1200 ZE, ano/modelo 2015, a partir do chassi 9C6DP04D0F0000261 até o chassi 9C6DP04D0F0000340.
 
A Yamaha justifica a convocação em razão de uma inconformidade detectada em um componente da alavanca de mudança de marchas, poderá ocorrer a quebra da referida alavanca, impossibilitando a mudança de marchas durante a utilização da motocicleta, prejudicando a sua dirigibilidade, com risco de acidente e lesões aos usuários.
 
O tempo médio de atendimento para o cumprimento deste recall é de uma hora. Para informações adicionais, consulte o site yamaha-motor.com.br ou ligue para 0800 774 3738, no horário comercial.
 
Com base no Código de Defesa do Consumidor, o Procon de São Paulo ressalta que a legislação estabelece, em seu artigo 10, que: “O fornecedor não poderá colocar no mercado de consumo produto ou serviço que sabe ou deveria saber apresentar alto grau de nocividade ou periculosidade à saúde ou segurança.

§ 1º O fornecedor de produtos e serviços que, posteriormente à sua introdução no mercado de consumo, tiver conhecimento da periculosidade que apresentem, deverá comunicar o fato imediatamente às autoridades competentes e aos consumidores, mediante anúncios publicitários."

Outra questão importante, que deve ser observada pelos consumidores, refere-se a exigência do comprovante de que o serviço foi efetuado, documento que deverá ser conservado e repassado adiante, em caso de venda. Caso tenha sido comercializado mais de uma vez, o atual proprietário terá o mesmo direito ao reparo gratuito.

Os consumidores que já passaram por algum acidente causado pelo defeito apontado poderão solicitar, por meio do judiciário, reparação por danos morais e patrimoniais, eventualmente sofridos.

Foto: Yamaha/Divulgação



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Polícia de SP vai combater crime de Triumph Tiger 800 XCx

Salão Moto Brasil no RJ vai sediar feira de negócios

Conheça a história dos motores Harley-Davidson

BMW Motorrad bate recorde mundial de vendas

MOTO.com.br renova layout da sua versão mobile

Eurobike oferece desconto para a linha S da BMW

Nova Kawasaki Ninja H2 Carbon chega por R$ 164 mil

Clássica Honda CB 1100EX chega aos EUA

Honda mostra moto que se equilibra sozinha na CES 2017

Nova naked Street Triple da Triumph deve ter motor de 800cc

Vídeo: Empinando no gelo a mais de 200 km/h de BMW S 1000 XR

Honda apresenta linha 2017 da aventureira XRE 300 no país

LifeMotosBr: CB Twister - Relatório de 1 ano de uso da moto

Triumph revela linha 2017 da Street Triple na Inglaterra


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras