moto.com.br
Publicidade:

Acontece

Yamaha apresenta boas melhorias na linha Ténéré 2015

XT 1200Z Super Ténéré em nova versão, XT 660Z Ténéré com freios ABS e XTZ 250 Ténéré em novas cores

03 de September de 2014
Compartilhe este conteúdo:

A linhagem aventureira da família Ténéré, da Yamaha, é conhecida mundialmente por conta de seu DNA off-road. Seu nome é uma referência ao Ténéré, um trecho do Deserto do Saara, considerado o mais difícil do extinto rali Paris-Dakar. O primeiro modelo lançado foi em 1983 e desde então vem conquistando fãs durante os anos. Para 2015, a Yamaha anunciou algumas novidades na família Ténéré no Brasil, o único país que disponibiliza os três modelos: 250 cc, 660 cc e 1.200 cc. 

A partir de agora, todos os modelos, XTZ 250 Ténéré, XT 660Z Ténéré e XT 1200Z Super Ténéré, serão produzidos na planta da fábrica da marca dos três diapasões em Manaus (AM) e já estão disponíveis nas concessionárias Yamaha. As alterações consistem em novas cores e grafismos para as três motos, além da adição de equipamentos eletrônicos e outras modificações para a 660 e a 1.200.

XTZ 250 Ténéré
A caçula da família, a XTZ 250 Ténéré ganhou, apenas, novas cores para a versão 2015. A máquina está equipada com motor de 250 cm³ de capacidade, SOHC (comando único de válvula), com arrefecimento a ar, 21 cv de potência máxima as 8.000 rpm e 2,10 kgf.m de torque aos 6.500 giros. Está disponível nas revendas da Yamaha por R$ 13.620,00, nas novas cores azul, cinza, vermelha e branca.

XT 660Z Ténéré ABS
Para 2015, a maior novidade da Yamaha XT 660Z Ténéré é adição da versão com o sistema de freios ABS. Ao receber o equipamento eletrônico, que não pode ser desabilitado, a nova 660 Ténéré ABS ficou com um apelo mais urbano/estradeiro. Pensando, então, em seu lado mais “asfalto”, os engenheiros da Yamaha resolveram reduzir a altura da moto. Dessa forma, a suspensão dianteira, que na versão sem o ABS tem 210 mm de curso, foi reduzida para 160 mm. O curso do monoamortecedor traseiro passou de 200 mm para 145 mm. Ou seja, perdeu 50 mm na dianteira e 55 mm na parte de trás.

Uma das grandes reclamações do público brasileiro, cuja estatura média é de cerca de 1,70 m (segundo dados do IBGE), era também a altura do assento. Com 896 mm de distância do solo, plantar os dois pés no chão na versão standard é uma tarefa impossível. Sendo assim, a versão com ABS baixou três centímetros, ficando com 865 mm de altura. Outras medidas também mudaram na nova versão: o comprimento total da motocicleta passou de 2.246 mm para 2.260 e sua altura de 1.477 mm para 1.450; o raio mínimo de giro foi de 1.958 mm para 1.980 mm; e o peso da moto aumentou, passando de 206 kg em ordem de marcha para 215 kg.

Já disponível nas concessionárias nas novas cores azul, branca e cinza, a Yamaha XT 660Z Ténéré ABS tem preço público sugerido de R$ 32.990,00. Já a versão sem o sistema anti-travemento de freios, que também ganhou as novas cores, segue com preço de R$ 29,920,00.

Primeiras impressões
Durante a apresentação feita na sede da Yamaha em Guarulhos (SP), tivemos a oportunidade de rodar com o modelo em rodovias, estradas de terra e até mesmo em trechos de trilha, na pista do Alemão, que fica em Atibaia, interior de São Paulo. O motor manteve-se o mesmo monocilíndrico SOHC de 660 cm³ de capacidade cúbica e arrefecimento a ar, capaz de gerar 48 cv de potência a 6.000 rpm e 5,95 kgf.m de torque. Na estrada, consegue desenvolver uma boa velocidade de cruzeiro (130 km). No entanto, alguns pontos negativos ainda não foram corrigidos em relação ao modelo anterior. O para-brisa vibra muito quando o motor está funcionando em altos giros, emitindo um barulho que irrita o piloto após algum tempo. Além disso, o lado esquerdo do motor continua transferindo muito calor para as pernas do condutor.

XT 1200Z Super Ténéré
Mais potente entre todas as motos da família, a Yamaha XT 1200Z Super Ténéré 2015 vem agora em duas versões: Standard e Deluxe. Comum em ambos os modelos, a Super ganhou diversas novidades. Agora, a máquina sai de Manaus (AM) equipada com piloto automático, piscas em LED, para-brisa com ajuste de altura, novo painel de instrumentos com computador de bordo e suporte para GPS.

Segundo a Yamaha, as novas versões 2015 sofreram mudanças internas no motor, que aumentaram em dois cavalos a potência máxima da motocicleta. Dessa forma, a nova 1200 Ténéré é capaz de gerar agora 112 cv de potência máxima as 7.250 rpm. Além disso, recebeu ajustes finos para garantir uma melhor resposta do acelerador ride-by-wire e uma entrega de potência mais eficiente, no entanto mais suave. Seu torque máximo é de 11,9 kgf.m aos 6.000 giros. Os novos modelos trazem, também, controle de tração em dois níveis com opção de ser desligado, dois modos de pilotagem (“T” de Touring e “S” de Sport) e freios U-BS – freios combinados – com ABS, que não pode ser desabilitado, infelizmente.

Para oferecer maior conforto ao piloto, tanto no on quanto no off-road, as duas versões da Super Ténéré receberam nova mesa do guidão em alumínio, bagageiro triplo e duas telas de LCD como novo painel de instrumentos. O novo computador de bordo conta com consumo médio/instantâneo, autonomia total, temperatura do líquido de arrefecimento, hodômetros totais e parciais, além das telas de seleção dos modos de pilotagem e controle de tração.

A altura do banco e do para-brisa são reguláveis manualmente, dispensando a utilização de ferramentas. O assento varia de 845 mm para 870 mm. O para-brisa foi redesenhado para dar maior proteção contra o vento e menos poluição sonora. A posição do guidão, segundo a Yamaha, está 10 mm mais próxima ao piloto, deixando-o mais confortável. O modelo Standard da Super Ténéré está disponível nas cores azul e cinza por R$ 55.990.

Top de linha
Além de todos os diferenciais de série do modelo standard, a Yamaha XT 1200Z Super Ténéré DX, ou Deluxe agora tem ajuste de suspensão eletrônico, tanto na pré-carga quanto na altura. Os controles são de comandos fáceis, situados no punho esquerdo, com quatro posições pré-programadas e outras 14 ajustáveis, fazendo a moto se adaptar para cada piloto. Outro diferencial da versão mais completa é o aquecedor de manopla com diversos níveis de calor e o guidão em alumínio. Assim como a versão “básica”, a DX está disponível nas cores cinza e azul, por R$ 61.990.

Primeiras impressões da versão Deluxe
Em comparação ao modelo anterior, as mudanças feitas pela Yamaha no propulsor e na resposta do acelerador foram sentidas logo de cara. A aceleração está mais suave e progressiva, porém eficiente da mesma maneira. A versão antiga “crescia” de maneira mais agressiva, mas com a mesma rapidez. O desempenho nas grandes rodovias e nas estradas sinuosas é irrepreensível, tanto em velocidade final quanto em poder de curvas. No ajuste mais alto, o para-brisa oferece ótima proteção contra o vento, mesmo para pilotos com altura acima de 1,80 m.

Durante o trajeto curto – cada jornalista pôde rodar cerca de 50 km com o modelo novo nas estradas – a Super Ténéré mostrou-se muito confortável. Seu banco em dois níveis, além de ter regulagem de altura, conta com espuma macia e tecido anti-derrapante. Acionamos o ajuste eletrônico da pré-carga no modo Hard (ainda há o Confort e o Standard), no nível +3, o mais firme. Já na altura, ajustamos para “um capacete”, ou seja, somente piloto na moto. Nessa configuração, retorno e compressão ficam mais lentos, copiando perfeitamente o solo.

O único “porém” fica para o sistema de freios ABS que não pode ser desabilitado. Ao entrar em solo de terra irregular, ou em estradas de terra, deve-se tomar muito cuidado, pois em funcionamento, o ABS atrasa a frenagem. Segundo a própria Yamaha, há um aviso no manual do proprietário chamando atenção para este fato. 



Fonte:
Agência Infomoto
Compartilhe este conteúdo:

Yamaha YS 125 na Europa tem visual da moto brasileira

Projeto Motostory e Veteran Motorcycle Clube firmam parceria

Indian apresenta nova Roadmaster Classic nos EUA

Hayabusa's Day RS anuncia encontro 2017 em Porto Alegre

Ducati Mooca leva máquinas italianas para Zona Leste

Moto voadora Hoversurf Scorpion-3 vira solução áerea

KTM anuncia lançamento da linha de enduro 2017 no Brasil

Kawasaki Z900 esbanja potência e oferece pouca eletrônica

KTM 1290 Super Adventure S, pronta para qualquer aventura

Lego faz BMW R 1200 GS Adventure brinquedo de gente grande

Moto voadora Hoversurf Scorpion-3 vira solução áerea

BMW F 800 GS Adventure aparece com novos recursos

Veja as 10 Nakeds acima de 600cc mais procuradas no site

Honda e Hitachi anunciam parceria para veículos elétricos


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras