moto.com.br
Publicidade:

Acontece

Uma viagem histórica pelo Harley-Davidson Museum

29 de February de 2012
Compartilhe este conteúdo:

Aldo Tizzani e Arthur Caldeira

Um templo no qual fanáticos pela Harley-Davidson se reúnem para cultuar seus ícones. É neste clima, que os aficionados pela centenária marca norte-americana de motocicletas visitam o museu da HD, que fica em Milwaukee, no estado de Winsconsin (EUA). Inaugurado em 2008 por Willie G. Davidson, neto de um dos fundadores da grife motociclística, o local tem um acervo impressionante, tanto pela quantidade de peças expostas, mas também pela qualidade da restauração das mesmas.

Construído em aço, concreto e muitos vidros, o edifício impressiona por seu tamanho. Muito bem organizado, ele se estende por 12 mil metros quadrados localizados na Rua do Canal, local agradável e com uma grande área para estacionamento. Lá, estão desde primeira HD até modelos temáticos, de corrida, customizados e famosos, como as usadas nos filme “Easy Rider” – Sem Destino, de 1969 e a WLA 1942 cuja réplica foi utilizada no filme "Capitão América – O Primeiro Vingador". Figuram também exemplares que foram pilotados por ídolos das telas e também das pistas, como Elvis Presley e Ivel Knievel.

- Confira o vídeo com algumas das principais atrações do Harley-Davidson Museum

Ao todo, são cerca de 500 veículos, sendo 140 expostos e 270 nos arquivos (área restrita onde ficam as motos que ainda serão restauradas) que não se resumem apenas a motos. Snowmobiles, barcos, aviões, carros e até motosserras podem ser encontrados ao transpor as gigantescas portas de entrada. Todos eles devidamente equipados com o tradicional motor V-Twin. Ao passar por todas as décadas de história é possível acompanhar as mudanças dos motores e do design, que, apesar de ser referência justamente por ter mantido sua essência, também evoluiu.

Entre corredores principais e algumas salas laterais, próximo da redoma que abriga o primeiro projeto Harley-Davidson, pode ser vista também uma planta da primeira instalação da marca, que ficava em Milwaukee. Já nas paredes, fotos dos fundadores da Harley e muitos documentos e propagandas de época.

Espaço interativo
De um lado para o outro do corredor, em linha reta, o visitante vê uma Harley pendurada por cabos de aço. À medida que se chega mais perto uma grande surpresa. A moto está fragmentada e é possível ver separados motor, quadro, guidão, banco, para-lamas e rodas, que pareciam unidos graças à ilusão de óptica. Nesta sala é possível ver todos os modelos de motores fabricados pela Harley-Davidson: Panhear, Knucklehead, Shovelhead e Evolution.

Nos painéis interativos é possível ver todos os modelos fabricados pela marca, seus desenhos, especificações técnicas e, para finalizar em grande estilo, o som grave – que, inclusive, é patenteado – que é uma das marcas registradas dos modelos Harley-Davidson.

Exposição de Jaquetas
Se você é daqueles motociclistas clássicos que não abre mão de sua boa e velha jaqueta de couro, separe o passaporte, prepare o visto para os Estados Unidos. Entre junho e setembro, o Museu da Harley-Davidson vai realiza, a exposição “Worn to be Wild: the Black Leather Jacket” (algo como “Vestida para ser rebelde: a jaqueta de couro preta”), que mostrará a forte ligação entre a peça e o motociclismo.

Em cerca de 500 m² do Museu estarão expostas mais de 100 jaquetas de couro, incluindo algumas desenhadas por renomados estilistas como, por exemplo, Jean Paul Gaultier e Gianni Versace, assim como jaquetas de ídolos como Elvis Presley. A exposição vai traçar a história do desenho e da funcionalidade da jaqueta de couro dos motociclistas, mostrando sua evolução de uma simples peça de roupa à um ícone da cultura pop.

Caso você não consiga ir à exposição em Milwaukee, uma boa notícia: essa será a primeira exposição itinerante do museu da Harley, ou seja, o acervo de jaquetas será exposto em outros lugares. Por enquanto, só há planos de exibir os modelos no EMP Museum de Seatlle, também nos EUA, a partir de outubro, mas, ainda há esperança de ver a mostra por aqui. Vale lembrar que a Harley-Davidson vem ganhando cada vez mais espaço no país e realizou no ano passado o Rio Harley-Days, que colocou o Brasil no mesmo patamar de importância dos EUA e da Europa para o calendário de eventos da marca. Gostou? Então acesse o site do museu www.h-dmuseum.com e planeje sua viagem.

Fotos: Aldo Tizzani e Divulgação



Fonte:
Agência Infomoto
Compartilhe este conteúdo:

Bonneville T120 Black é novidade da Triumph no Brasil

Nova Harley Roadster 2017 chega em dezembro

Motor Show agitou Londrina (PR) com várias atrações

LifeMotosBr: CB Twister - Que gasolina usar na motoca

KTM promove recall para a linha Adventure 1190 e 1290

Exclusivo: entrevista com Fernando Filie - planos da Ducati para 2017

Salão Moto Brasil vai ter exposição de motos customizadas

Harley-Davidson e SENAI inauguram Centro Técnico em São Paulo

Yamaha lança nova Neo 125 com freios UBS

Honda CRF 1000L Africa Twin ganha ainda mais apelo Off Road

Yamaha MT-07 conta com novas cores para 2017

Detran.SP: Permissão internacional pode ser solicitada online

Ducati tem nova tabela de preços para dezembro no Brasil

Suzuki V-Strom 250 amplia linha de motos aventureiras


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras