moto.com.br
Publicidade:

Acontece

Suzuki GSX-S 1000 propõe desempenho e conforto

Fabricante japonesa apresenta modelo com motorização quatro cilindros de 1.000cc e 145 cavalos, com freios ABS e controle de tração de série

19 de October de 2015
Compartilhe este conteúdo:

Sem muito alarde, a J.Toledo - representante oficial da Suzuki no Brasil – apresentou no Salão Duas Rodas 2015 dois novos modelos: a naked GSX-S 1000 e a sport-touring GSX- 1000F. Lançadas em 2014, no Salão de Motos de Colônia, na Alemanha, chegam ao Brasil como opção para quem busca muito desempenho, mas não abre mão do conforto. Os dois modelos têm em comum o mesmo motor de quatro cilindros em linha, porém com 145 cv de potência máxima. Sistema de freios ABS e controle de tração de série são outros diferenciais dos novos modelos.

Os dois modelos já estão à venda nas concesisonárias da marca em três opções de cores – azul, vermelho/preto e cinza fosco. A versão naked tem preço sugerido de R$ 44.900 e a carenada, R$ 46.900.

Motor amansado
O fabricante usou como base o motor de quatro cilindros em linha de 999 cm³ da superesportiva GSX-R 1000 - entre 2006 e 2010, porém reconfigurado para oferecer mais força em baixos e médios regimes. Para tornar a pilotagem mais amigável, o propulsor atinge 145 cv de potência máxima contra os 185 cv da versão esportiva. Além da redução de potência, o piloto tem à disposição o controle de tração com três níveis.

A atuação do sistema tem como base dados obtidos por sensores que comparam a posição do acelerador, posição de marcha engatada e velocidade entre as rodas. Com isso é capaz de detectar a intenção do piloto e as condições do piso. No nível 1 (Low) permite a tocada mais esportiva com baixa interferência eletrônica. Já o nível 2 (Middle), o sistema atua quando necessário e não permite derrapagens – ideal para uso urbano e condições normais. Já em piso molhado ou escorregadio, há o terceiro nível (High) indicado por oferecer maior segurança e ser mais intrusivo.

Ciclística
A parte ciclística merece destaque, começando pelo chassi desenvolvido para as versões. A suspensão dianteira invertida pode ser totalmente regulada na compressão, retorno e pré-carga. Na traseira o amortecedor também oferece ajustes.

O sistema de freios conta com disco duplo de 310 mm com pinça de quatro pistões e fixação radial, na roda dianteira. Na traseira, há um disco de 240 mm. O sistema de freio anti-travamento (ABS) é item de série nos dois modelos. Para completar, rodas de alumínio, calçadas com pneus radiais (120 / 70ZR17 na frente; 190 / 50ZR17 na traseira).

A versão carenada é a GSX-S 1000F que oferece maior proteção aerodinâmica, porém ela é mais pesada: 214 kg contra os 209 kg da versão naked, a GSX-S 1000.

O painel de instrumentos oferece as informações necessárias que vão desde o conta-giros, vários hodômetros, marcha engatada etc... Um computador de bordo ainda informa o consumo médio e instantâneo, fuel trip, relógio e luzes-espia. O controle de tração selecionado também é informado pela tela.



Fonte:
Agência Infomoto
Compartilhe este conteúdo:

"All for Freedom, Freedom for All" é novo mote da Harley

Vídeo: Motociclista sobrevive a queda em abismo nos EUA

Dublê morre em acidente de moto na gravação de Deadpool 2

IPT faz testes com jaquetas com airbags para motociclista

Yamaha XTZ 250 Ténéré com novas cores na linha 2018

Inglaterra estuda exército no combate ao crime com motos

Boletim MOTO.com.br - Notícias de motos em 30 segundos (12/08/17)

Honda anuncia nova CB 190X Tourism em evento na China

Honda equipa motos CG 160 com freios CBS na linha 2018

Ranking das motos mais vendidas em julho de 2017

Abraciclo: Produção de motos com grande alta em julho

Indian renova Scout Bobber, Roadmaster Elite e Springfield Dark Horse

Honda renova família CB 500 com novas cores e grafismos

Yamaha XTZ 250 Ténéré com novas cores na linha 2018


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras