moto.com.br
Publicidade:

Acontece

Suzuki anuncia recall para modelos GSX-R1000 e GSX-R750

Convocação da marca japonesa no país prevê a substituição do ajustador da corrente de transmissão

04 de November de 2014
Compartilhe este conteúdo:
 
A J. Toledo Suzuki Motors do Brasil anuncia convocação para os proprietários das motocicletas esportivas GSX-R1000 e GSX-R750, a agendarem junto a uma concessionária autorizada a substituição do ajustador da corrente de transmissão.
 
Identificação das motos
 
GSX-R750
Ano/modelo 2013 a 2015 chassis finais 0001 até 0546
 
GSX-R1000
Ano/modelo 2009 a 2015 chassis finais 0001 até 0364 e 4637 até 6266
 
Em comunicação, a J. Toledo Suzuki Motors do Brasil informa ter constatado que em casos extremos a corrente de transmissão pode escapar danificando o motor, podendo ocorrer perda de dirigibilidade e acidente. 

Para mais informações e agendamento do serviço, a empresa disponibiliza o telefone 0800 707 8020 e o site suzukimotos.com.br.

 

Como orientação geral, a Fundação Procon de São Paulo ressalta que o chamado de recall envolve os modelos adquiridos da concessionária ou de pessoa física e não há prazo limite para atendimento à campanha. Se o consumidor tiver qualquer dificuldade para efetuar o reparo/substituição, deve procurar um órgão de defesa do consumidor.

A empresa deverá apresentar os esclarecimentos que se fizerem necessários, conforme determina o Código de Defesa do Consumidor, inclusive com informações claras e precisas sobre os riscos para o consumidor.

O que diz a lei
O Código de Defesa do Consumidor, em seu artigo 10, estabelece que: “O fornecedor não poderá colocar no mercado de consumo produto ou serviço que sabe ou deveria saber apresentar alto grau de nocividade ou periculosidade à saúde ou segurança.

§ 1º O fornecedor de produtos e serviços que, posteriormente à sua introdução no mercado de consumo, tiver conhecimento da periculosidade que apresentem, deverá comunicar o fato imediatamente às autoridades competentes e aos consumidores, mediante anúncios publicitários".

Outra questão importante, que deve ser observada pelos consumidores, refere-se à exigência do comprovante de que o serviço foi efetuado, documento que para sua segurança deverá ser conservado e repassado adiante, em caso de venda. Caso tenha sido comercializado mais de uma vez, o atual proprietário terá o mesmo direito ao reparo gratuito. 

Conforme determina a Portaria Conjunta nº 69 de 15/12/2010, da Secretaria de Direito Econômico e do Diretor do Departamento Nacional de Trânsito, o veículo que não for reparado/inspecionado em até 12 meses, após o início da campanha de recall, terá a informação lançada no campo 'observações' do próximo CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo) emitido pela autoridade de trânsito. 

Os consumidores que já passaram por algum acidente causado pelo defeito apontado poderão solicitar, por meio do Judiciário, reparação por danos morais e patrimoniais, eventualmente sofridos.

Fotos: Divulgação



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

"All for Freedom, Freedom for All" é novo mote da Harley

Vídeo: Motociclista sobrevive a queda em abismo nos EUA

Dublê morre em acidente de moto na gravação de Deadpool 2

IPT faz testes com jaquetas com airbags para motociclista

Yamaha XTZ 250 Ténéré com novas cores na linha 2018

Inglaterra estuda exército no combate ao crime com motos

Boletim MOTO.com.br - Notícias de motos em 30 segundos (12/08/17)

Honda anuncia nova CB 190X Tourism em evento na China

Honda equipa motos CG 160 com freios CBS na linha 2018

Ranking das motos mais vendidas em julho de 2017

Abraciclo: Produção de motos com grande alta em julho

Indian renova Scout Bobber, Roadmaster Elite e Springfield Dark Horse

Honda renova família CB 500 com novas cores e grafismos

Yamaha XTZ 250 Ténéré com novas cores na linha 2018


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras