moto.com.br
Publicidade:

Acontece

S 1000XR põe BMW na briga das motos aventureiras

Fabricante alemã surpreende com modelo crossover de 160 cavalos e muita eletrônica para encarar viagens

14 de November de 2014
Compartilhe este conteúdo:

Líder no mercado de big-trails com a consagrada R1200 GS e referência entre as esportivas com sua S1000 RR, a BMW decidiu unir esses dois conceitos para lançar a crossover S1000 XR no Salão de Motos de Milão, realizado na cidade italiana no início de novembro. Como o nome do novo modelo sugere, ela compartilha o motor de quatro cilindros da esportiva, porém com a mesma configuração já presente na versão naked, S 1000R: com 160 cv de potência máxima a 11.000 rpm e mais torque – 11,4 kgf.m a 9.250 rpm – em baixos e médios regimes. Além disso, a nova XR traz suspensões de longo curso e uma posição de pilotagem ereta para proporcionar conforto em longas viagens.

Mas não foi apenas o motor que a nova S 1000XR trouxe de herança de suas irmãs tetracilíndricas: os faróis duplos assimétricos e as linhas angulosas da carenagem reforçam a identidade da família S1000. O parabrisa alto e os protetores de mão dão pistas da proposta mais “aventureira” do modelo. “Com essas características, aumentamos consideravelmente o potencial touring da S 1000XR”, afirmou o diretor geral da BMW Motorrad, Stephan Schaller, durante o lançamento do modelo em Milão.

Emoção e razão
Ainda de acordo com Schaller, a S 1000XR reúne emoção e razão em uma mesma moto. A emoção fica por conta do motor de quatro cilindros em linha, DOHC de 999 cm³ de capacidade. Com refrigeração líquida, injeção e acelerador eletrônico, o propulsor deriva do modelo naked, a R, e oferece torque de sobra, seja para acelerar de 0 a 100 km/h com muita rapidez ou ainda para viajar com garupa e bagagem sem problemas. E convenhamos que os 160 cv de potência máxima a 11.000 giros são mais que suficientes para atingir velocidades bem acima do permitido.

A razão já vem no tanque de 20 litros, maior que na naked, já que a 1000XR foi projetada para quem deseja viajar. O banco, inspirado no assento da linha GS, é largo e em dois níveis. Aparenta oferecer bom conforto para longas viagens, principalmente em conjunto com as pedaleiras que, na crossover estão posicionadas mais à frente e abaixo. Com isso os joelhos ficam menos flexionados e o guidão largo e mais próximo ao piloto completam a boa ergonomia da 1000 XR.

O chassi inspira-se no desenho de dupla trave perimetral dos outros modelos, feito em liga de alumínio, e trazendo o propulsor como parte integrante da estrutura. Na dianteira, a suspensão é formada por um garfo telescópico invertido de 43 mm de diâmetro com 150 mm de curso. Na traseira, a balança monoamortecida oferece 140 mm de curso. Mais que na naked, mas ainda longe de uma verdadeira big-trail para a terra.

A S 1000XR é um aventureira esportiva, com suas rodas de liga-leve de 17 polegadas, calçadas com pneus 120/70 na frente e 190/55, atrás – medidas e desenhos de motos esportivas.

Bastante eletrônica
Assim como em toda a linha S 1000, a BMW abusa da eletrônica na nova XR. Ela vem de série com dois modos de pilotagem – Rain e Road (um para chuva que limita a entrega de potência e outro normal) – e controle de estabilidade (ASC) que, na verdade, é um controle de tração voltado para a segurança. Mas o modelo, avisa a fábrica alemã, está preparado para receber todo o pacote eletrônico completo, como o que equipa a naked S 1000R vendida no Brasil. Mais modos de pilotagem, o Dynamic Traction Control (DTC, esse sim focado no desempenho) e o sistema de ABS Pro, que também funciona em curvas. Outro item que poderá equipar a S 1000XR é o Dynamic ESA, ou seja, a suspensão eletrônica semi-ativa.

Dessa forma, a nova S 1000XR entra com tudo na briga pelo segmento de aventureiras esportivas, que mesclam esportividade com vocação para longas viagens. A nova moto da fábrica alemã irá enfrentar a Ducati Multistrada, também atualizada em Milão, a Kawasaki Versys 1000, renovada para 2015, além da Honda Crosstourer. Contudo, a BMW ainda não revelou oficialmente quando a crossover de 1.000cc chegará às lojas e nem quanto irá custar.



Fonte:
Agência Infomoto
Compartilhe este conteúdo:

Ryno Motors é um inovador e moderno monociclo elétrico

Enquete MOTO.com.br - Que trail compacta você quer no Brasil

Honda futurista aparece em novo filme de Scarlett Johansson

Yamaha XJ6N ganha novo esquema de cores na linha 2018

Kawasaki Racing Team apresenta equipes para a temporada 2017

Boletim MOTO.com.br - Notícias de motos em 30 segundos (17/03/17)

Abraciclo e Caixa anunciam crédito especial para motos

Harley-Davidson anuncia o lançamento da Street Rod 750

Veja o antes e o depois de uma Suzuki GSX-R1100 restaurada

Honda CRF1000L Africa Twin ganha versão mais extrema na Itália

Hesketh Valiant SC é uma incrível máquina de 210 cavalos

Suzuki SV 650 é lançada discretamente no mercado nacional

BMW Motorrad divulga tabela de preços atualizada para o mês de março

Yamaha XJ6N ganha novo esquema de cores na linha 2018


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras