moto.com.br
Publicidade:

Acontece

Relembre: Os 10 principais lançamentos de 2016

29 de December de 2016
Compartilhe este conteúdo:

A economia brasileira não se recuperou em 2016. Com isso, as vendas no setor de duas rodas, que já não vinham bem desde 2011, caíram ainda mais neste ano. Foram vendidas 20% menos motos do que no ano passado e a produção não chegará a 1 milhão de unidades. Mesmo nesse cenário desanimador, a indústria não deixou a “peteca” cair e trouxe diversas novidades para o Brasil. Desde práticos e econômicos scooters até bigtrails e esportivas de última geração. Confira nossa lista com os 10 principais lançamentos que resumem bem o ano de 2016.


- Yamaha NMax 160 ABS: desde 2011 longe do segmento de scooter, a Yamaha voltou em grande estilo. Trouxe o novíssimo NMax 160, lançado na Europa em 2015, para o Brasil já em maio e com uma boa novidade: freio ABS de série. Com design moderno, motor de 160cc e mais segurança, o NMax fez sucesso o suficiente para incomodar a concorrência, leia-se, o Honda PCX 150, que teve até mesmo seu preço reduzido. Atualmente, o NMax tem preço sugerido de R$ 11.690 (sem frete).





- Triumph Street Twin: Novo modelo da nova linha de clássicas modernas da marca inglesa, a Street Twin é uma excelente representante da moda vintage que tem feito sucesso no mercado de duas rodas. Com design que mescla o clássico com o moderno, a estilosa Triumph tem um novo motor bicilíndrico de 900cc com refrigeração líquida, acelerador eletrônico, controle de tração e freios ABS. Com preço sugerido de R$ 36.500, a Street Twin é a moto de entrada da linha de clássicas. As mais sofisticadas Bonneville T 120, T 120 Black e a café racer Thruxton R têm motor de 1.200 cc e preços mais elevados, porém com estilo de sobra para quem procura uma clássica moderna.

- Kawasaki Ninja ZX-10R: Quase um sinônimo de moto esportiva, a linha Ninja da Kawasaki ganhou um novo modelo de sua representante de 1.000cc neste ano. A ZX-10R, atual bicampeão mundial de Superbike, traz o que há de mais moderno em tecnologia embarcada; a Unidade de Medição Inercial (IMU da sigla em inglês), um sensor que permite a leitura precisa da posição da moto nos eixos lateral, transversal e longitudinal, além de detectar as forças de aceleração em outros três eixos. Utilizado em outras superesportivas, o IMU envia as informações para uma central eletrônica que processa os dados e ajusta o controle de tração com mais precisão, regula a atuação dos freios ABS em curvas com a moto inclinada... Enfim, tecnologia de ponta a serviço da segurança. Apresentada em abril e montada em Manaus (AM), a Ninja ZX-10R chegou ao país com preço sugerido de R$ 78.900



- Honda XRE 190 ABS: A pequena Honda inaugurou uma nova faixa de “cilindrada” na marca, mas figura nesta lista mesmo porque trouxe um inédito freio ABS para a categoria de baixa capacidade cúbica. Vendida em versão única com freios ABS apenas na roda dianteira, por R$ 13.300, a XRE 190 tem motor flex de 16,4 cv e é uma opção mais acessível que a XRE 300. Dotada de rodas raiadas, suspensões de longo curso e um visual moderno, a XRE 190 também deu fôlego ao segmento de trail urbana, ou seja, motos com inspiração off-road, mas feitas para rodar em nossas malcuidadas ruas e avenidas.





- Ducati X Diavel: Com design ousado, potente motor de 156 cv e muita tecnologia embarcada, a X Diavel é a interpretação italiana para o segmento cruiser, que faz tanto sucesso nos Estados Unidos. Lançada no início deste ano, a radical X Diavel chegou ao Brasil em julho por R$ 74.900 na versão standard e R$ 85.900 no modelo “S”. Recheada de tecnologia, a X Diavel traz modos de pilotagem, controle de tração, freios ABS e um visual para lá de ousado.

- Novo motor Harley-Davidson: Desempenho melhor, menos vibração e calor. Esses são os objetivos do novo motor Milwaukee-Eight, que a Harley-Davidson lançou em agosto desse ano. Embora mantenha a arquitetura de dois cilindros em “V”, o motor é novo de cabo a rabo. Com novos eixos balanceiros, quatro válvulas por cilindro e um sistema de refrigeração aprimorado, o Milwaukee-Eight passa a equipar toda a linha touring da Harley. Road King, Street Glide Special, Ultra Limited e os modelos CVO 2017 serão vendidos no Brasil com o propulsor inédito e com uma boa notícia: uma redução de 6% no preço sugerido. A Street Glide Special irá custar R$ 86.400.



- Vespa Primavera: Apesar do ano ruim para a economia, o mercado brasileiro de duas rodas é promissor e tem tudo para voltar a crescer. Ao menos é isso que acredita o Grupo Piaggio, que anunciou sua entrada no Brasil em outubro com as marcas Vespa e Piaggio. Com isso, a Vespa voltou oficialmente ao nosso mercado com quatro modelos: a icônica Primavera nas versões de 125 e 150cc; a mais esportiva Sprint; a GTS 300 e a exclusiva 946 Armani. Todas importadas, as novas Vespa chegaram ao país com preço elevado. A Primavera 125, por exemplo, tem preço sugerido a partir de R$ 22.890. Embora cara, os representantes do grupo acreditam que a Vespa tem charme suficiente para fazer sucesso no Brasil.



- Indian Springfield: A Indian comemorou um ano no mercado brasileiro com o lançamento de mais um modelo, a Springifield. Misto de cruiser e touring, a peso-pesado da Indian tem motor V2 de 1,811 cm³, para-brisa removível e malas laterais rígidas. Tudo para oferecer conforto para pegar a estrada com luxo e com alto preço de R$ 91.990. Embora tenha estreado em um ano difícil para o Brasil do ponto de vista econômico e político, a marca teve bons resultados e conseguiu vender cerca de 100 motos em cada uma das quatro concessionárias. O que, segundo Paulo Brancaglion, gerente comercial da Polaris e Indian, foi satisfatório para a empresa.

- BMW F 700GS: O modelo não tem assim tantas novidades, afinal a F 700GS traz o mesmo bicilíndrico da F 800 GS, porém amansado, e, ao invés de rodas raiadas, tem roda de liga-leve e aro 19 na dianteira. Mesmo assim, o novo modelo de entrada da BMW, lançado em dezembro com preço de R$ 39.950, figura nessa lista porque foi o primeiro montado na nova fábrica de motos da marca alemã em Manaus (AM). Inaugurada em outubro, a planta da BMW Motorrad terá capacidade para produzir 10.000 motos/ano e também irá montar a compacta G 310R em 2017.



- Honda CRF 1000 L Africa Twin: Além de “ressuscitar” o nome Africa Twin, a nova CRF 1000 L colocou a Honda na briga de um dos segmentos que mais cresce no mundo: as bigtrails. Ao invés de apostar em motor potente e diversos itens de conforto, a fábrica japonesa buscou fazer da nova Africa Twin uma moto mais leve e com menos potência (90 cv), porém com mais aptidão para o fora-de-estrada. Com roda aro 21 na dianteira, controle de tração e freio ABS, que pode ser desligado só na roda traseira, a bigtrail japonesa gosta mesmo é de terra e deve agradar quem busca uma moto para fazer longas viagens não importa o caminho. Lançada em novembro, seu preço, entretanto, chegou um pouco salgado perante à concorrência: R$ 64.900.



TEXTO: Arthur Caldeira / Agência INFOMOTO
FOTO: Divulgação e Agência INFOMOTO



Fonte:
Equipe MOTO.com.br / Agência Infomoto
Compartilhe este conteúdo:

KTM oferece as motos de enduro com bônus de fábrica

Abraciclo: Produção de motos recua ao patamar de 2002

Ducati lança aplicativo para simular financiamento de motos

Triple Triumph inaugura nova loja em Miami (Estados Unidos)

Ducati Diavel Diesel desfila em Milão como moto fashion

Salão Moto Brasil tem muitas atrações no Rio de Janeiro

Honda apresentará Rebel 500 no Salão de Verona (ITA)

Nova Kawasaki Ninja H2 Carbon chega por R$ 164 mil

Honda apresenta linha 2017 da aventureira XRE 300 no país

Polícia de SP vai combater crime de Triumph Tiger 800 XCx

Triumph revela linha 2017 da Street Triple na Inglaterra

Ducati Diavel Diesel desfila em Milão como moto fashion

Clássica Honda CB 1100EX chega aos EUA

Honda mostra moto que se equilibra sozinha na CES 2017


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras