moto.com.br
Publicidade:

Acontece

Motoboys prometem parar São Paulo com manifestação

Entidade irá se manifestar nesta quinta-feira (28) contra o fim das motofaixas das avenidas Sumaré e Vergueiro

27 de November de 2013
Compartilhe este conteúdo:

O Sindicato dos Motoboys de São Paulo, entidade filiada à União Geral dos Trabalhadores (UGT), vai realizar um ato pacífico na próxima quinta-feira, dia 28 de Novembro, para protestar contra o fim das motofaixas das avenidas Sumaré e Vergueiro.

A concentração para o ato será na sede do SindimotoSP, rua Dr. Eurico Rangel, 40, Brooklin Novo, a partir das 9 horas da manhã. De lá, os motociclistas percorrerão as principais vias de São Paulo até o prédio da Prefeitura, exigindo a continuidade e a ampliação das motofaixas.

Segundo Gilberto Almeida dos Santos, o Gil, presidente do SindimotoSP, o Sindicato não foi consultado nem avisado sobre o fim das faixas exclusivas para motocicletas:  "A Prefeitura não tem um pingo de respeito. Justo a avenida  Sumaré. É uma pena. Estamos trabalhando para aumentar essas faixas. Estão na contramão da história. Não deviam desmanchar o que já está feito."

Para a entidade, a alegação para o fim das motofaixas dada pela Prefeitura é infundada.  A Companhia de Engenharia de Tráfego - CET, afirma que as faixas exclusivas não melhoraram em nada o desempenho da circulação dos motociclistas e ainda possuem um potencial de risco.
 
O SindimotoSP contesta essa informação. Segundo a entidade, houve sim um aumento do número de acidentes na cidade, porém eles tem ocorrido justamente em vias que não possuem a motofaixa.

De acordo com o Sindicato, mais de 500 motociclistas morrem por ano em São Paulo por falta de políticas públicas para o setor na questão de segurança no trânsito, por isso, a entidade também contesta o estreitamento de faixas nas ruas e avenidas da cidade, o que dificulta a condução das motocicletas e aumenta o risco de acidentes.

Durante a "motoata" que acontecerá no dia 28 de Novembro, os motoboys também exigirão mais estacionamentos exclusivos, fiscalização de empresas clandestinas, facilitação na emissão do condumoto e da obtenção da placa vermelha, entre outras demandas da categoria.

Foto: Paulo Souza



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Linha Sportster da Harley-Davidson completa 60 anos

Megacycle acontece pela primeira vez em Paraty (RJ)

Kawasaki divulga nova tabela de preços de suas motos no Brasil

"All for Freedom, Freedom for All" é novo mote da Harley

Vídeo: Motociclista sobrevive a queda em abismo nos EUA

Dublê morre em acidente de moto na gravação de Deadpool 2

IPT faz testes com jaquetas com airbags para motociclista

Yamaha XTZ 250 Ténéré com novas cores na linha 2018

Dublê morre em acidente de moto na gravação de Deadpool 2

Ranking das motos mais vendidas em julho de 2017

Honda anuncia nova CB 190X Tourism em evento na China

Honda equipa motos CG 160 com freios CBS na linha 2018

Inglaterra estuda exército no combate ao crime com motos

Indian renova Scout Bobber, Roadmaster Elite e Springfield Dark Horse


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras