moto.com.br

Publicidade:

Acontece

Manaus abriga nova montadora

02 de February de 2008
Compartilhe este conteúdo:
Aldo Tizzani

A mais nova marca de motocicletas do mercado, a Dafra Motos, abriu as portas de sua linha de montagem em Manaus (AM). Em médio prazo, os planos da empresa são ambiciosos: vender em 2012 mais de 400 mil unidades e dominar 10% do segmento moto até 250 cm³.

Expertise para esta operação o Grupo Itavema tem de sobra, já que atuam em vários segmentos, principalmente gestão e logística, além de indústria plástica, serviços e distribuição de automóveis.

Enfim, a montadora começa como um gigante: infra-estrutura moderna, distribuição dos produtos em rede nacional e um plano de comunicação eficaz, que fará da Dafra uma marca nacional forte.

Só para se ter uma idéia do poderio do grupo empresarial, até o final deste ano serão implantados 230 pontos de vendas. Além disso, serão investidos R$ 25 milhões em publicidade. “Indústria não é novidade para a gente. Por isso estamos utilizando a experiência de mais de 30 anos para termos um crescimento contínuo e sustentável”, afirma Creso Franco, presidente da Dafra Motos.

O mais impressionante é chegar à fábrica da Dafra, que iniciou suas operações em dezembro, e já ver obras de ampliação. O novo galpão receberá estamparia, soldagem, cabine de pintura e um laboratório para análise de emissão de poluentes, que, sozinho, consumiu um investimento de R$ 5 milhões.

“Hoje, em Manaus, duas montadoras têm este tipo de laboratório. O da Dafra será o mais moderno da América Latina e nos dará mais agilidade para a homologação de novos produtos”, explica Franco. 

Este novo negócio está sendo encarado com muita seriedade por parte dos executivos do grupo. Os resultados virão a médio-longo prazo, já que a diretoria da Dafra acredita que o mercado de duas rodas duplicará em pouco tempo. E pelo andar da carruagem, eles estão certos em suas previsões.

Além disso, o negócio já começou grande e muito bem estruturado. Investimento de R$ 100 milhões, dos quais 75% foram para a planta fabril, que fica em um terreno de 100 mil metros quadrados. Hoje, são mais de 15 mil metros quadrados de área construída que abriga 310 funcionários diretos.

Sem medo de mostrar suas instalações, a Dafra abriu suas portas para cerca de 50 jornalistas vindos de Norte a Sul do país. Uma atitude de tirar o chapéu, já que outras marcas com vários anos de Pólo Industrial não convidam os meios de comunicação para visitas monitoradas em suas fábricas.

A nova montadora optou por uma nova forma e filosofia de montagem de suas motocicleta “Made in China”. Em vez de simplesmente montar as motos, a Dafra traz lotes de peças e faz a montagem item por item. O motor, por exemplo, chega completamente desmontado. Há uma linha de montagem específica para este quebra cabeça que se chama propulsor. A carcaça é lavada, recebe número de série e, em seguida, recebe o outro componente. No fim da linha, todos os motores são testados no dinamômetro.

Hoje, na linha de montagem principal, são montadas 15 motos por hora. Parece pouco, porém o controle de qualidade do produto é acima da média. Com o modelo totalmente finalizado, a moto passa por novos testes (sistema elétrico e motor).

Em fevereiro serão produzidas 250 motos. Já em março serão 310. A Dafra quer fechar o ano com 60 mil motos fabricadas. No ano seguinte, 90 mil unidades. Para isso, flexibilização de fornecedores, índice de nacionalização progressivo, pós-venda eficiente e distribuição de peças de reposição são fundamentais para o nova modalidade de negócio do Grupo Itavema. “Teremos um produto globalizado, sempre pensando no consumidor brasileiro que quer um veículo para o transporte e lazer”, afirma o presidente da Dafra.

Em Manaus, foram apresentadas e realizadas as primeiras impressões dos quatro modelos Dafra. Com bom nível de acabamento, o destaque da linha foi a Kansas 150 (R$ 5.590,00), uma autêntica custom de motor de baixa cilindrada e linhas clássicas.

Com baixo centro de gravidade, leve e fácil de pilotar, a motinho será uma boa opção para quem quer se diferenciar na multidão. Outro modelo que causou boa impressão foi a Super 100 (R$ 3.290,00), modelo street de estilo retrô que será concorrente direta da Sundown Hunter 100 e Honda Pop 100.

Para completar o mix, a Speed 150, encorpado modelo street que deverá representar 40% das vendas da Dafra nesse ano, chegará ao consumidor final com preço de R$ 4.990,00. Para um público mais elitizado, o scooter Laser 150, que tem preço sugerido de R$ 5.990,00.

A montadora tem acordos de longo prazo com três fornecedores asiáticos — Loncin, Lifan e Zongshen —, que estão entre os maiores fabricantes mundiais de motocicletas. A montagem das motos Dafra segue o que está estabelecido no processo produtivo básico (PPB).

Do modelo que foi montado e testado ao longo de 2007, a Speed 150 teve 70% de seu projeto alterado, entre suspensões, componentes do motor, tanque, painel e balança. Isso só foi possível pelo trabalho dos 20 técnicos brasileiros que estão na China que barram as peças de baixa qualidade em sua origem.

Claro que os produtos da Dafra ainda precisam de alguns ajustes. Porém, estas mudanças acontecerão de forma bastante ágil, sempre para atender as necessidades do mercado consumidor que quer um produto com qualidade e preço competitivo. 

Para o governador do Amazonas, o motociclista-aposentado Eduardo Braga, “o movimento que as empresas estão fazendo para buscar novos mercados é praticamente o mesmo que os japoneses fizeram há mais de 30 anos”.

Segundo Braga, há no Pólo Industrial de Manaus (PIM) indústrias de motocicletas e mais quatro em fase de implantação. Hoje, a Honda é a maior empresa da Zona Franca (receita e empregos) e a previsão é que a produção dê um salto para quatro milhões de motocicletas em 2012.

A Dafra promete para 2009 uma leve reestilização dos produtos e adoção do sistema de injeção eletrônica. Já em 2010, a montadora promete produtos completamente novos com o layout assinado por renomados designers europeus. “Serão feitas pelos mesmos homens que desenharam as motos mais desejadas do mundo”, antecipa Creso Franco.


Fonte:
Agência Infomoto
Compartilhe este conteúdo:

Encontro de motos clássicas acontece hoje, 18/11, em SP

Grandes máquinas são destaques no Brasil Motorcycle Show

Nova onda Husqvarna com protótipos Svartpilen e Vitpilen

Motociclistas farão passeio com crianças com câncer em SP

VÍDEO: Robbie Maddison enlouquece em Parque Olímpico

S 1000XR põe BMW na briga das motos aventureiras

Honda inaugura terceira fábrica no Vietnã

BMW inicia produção nacional da linha R 1200 GS

Ducati Scrambler é uma máquina surpreendente

Honda anuncia nova NXR Bros com motor de 160cc

Nova onda Husqvarna com protótipos Svartpilen e Vitpilen

S 1000XR põe BMW na briga das motos aventureiras

Linha de motos TSS é a novidade da Traxx no Brasil

VÍDEO: Robbie Maddison enlouquece em Parque Olímpico


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Últimos Anúncios

Montadoras
Ducati Honda CB 600 F Hornet Motos Usadas Kawasaki Motos Novas Fazer Transalp Fipe Yamaha YZF R1 Suzuki Kasinski Moto Velocidade Srad Sundown Motos CBR Harley Davidson MotoGP BMW XT 660 Tornado 600RR Ofertas Shadow Revista Off Road

Siga-nos

ícone orkut ícone youtube ícone twitter ícone facebook ícone rss