moto.com.br
Publicidade:

Acontece

Gasolina vai receber adição de mais 2% de álcool

Medida passa a vigorar a partir de 16 de março, aumentando de 25% para 27% a quantidade de álcool na gasolina

05 de March de 2015
Compartilhe este conteúdo:
 
O aumento de 2% na porcentagem de álcool na gasolina comum e aditivada, elevando a composição da gasolina vendida nos postos de 25% para 27%, proposto pelo governo federal para beneficiar o setor sucroalcooleiro, que vive dificuldades em função da estiagem prolongada e do preço do etanol, passa a valer a partir do dia 16 de março. Depois de muitos debates com representantes dos fabricantes, ficou decido, ao menos por enquanto, que a gasolina do tipo Premium (mais cara), como Podium e V-Power, não receberá os 2% a mais de álcool na sua composição, permanecendo com 25%.
 
Na avaliação de Emerson Madeira, da Madeira Performance, em São Paulo (SP), oficina especializada em motos de alta cilindrada, o aumento de mais 2% de álcool na composição da gasolina, que até então contava com 25%, é pouco significativo e não deve afetar as motocicletas nacionais novas com injeção eletrônica, as equipadas com motores flex fuel e as importadas, que passam pelo processo de tropicalização (medida que prevê uma série de mudanças mecânicas e eletrônicas feita para adequar suas especificações para o uso do combustível brasileiro, assim como regulagens de emissões, suspensão, freios, entre outros aspectos).
 
No caso de motos importadas, de importação direta e independente, e os modelos mais antigos, como as carburadas, a mudança até pode causar algum tipo de transtorno para o motociclista. “Isso pode acontecer pelo problema da adição de água no etanol e do uso de combustível de má qualidade, podendo gerar corrosões em componentes e redução no desempenho. Por isso é importante fazer as revisões e serviços de manutenção com regularidade para evitar prejuízos maiores”, destaca.
 
Segundo o Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial), a mudança no percentual do etanol na gasolina, com o acréscimo de 2% na sua composição, não deve modificar os parâmetros vigentes de consumo e eficiência energética previstos no recente Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular. Em termos práticos, o aumento da proporção de álcool na gasolina também não deve trazer nenhum tipo de redução nos preços praticados pelos postos de combustíveis para a venda de gasolina e etanol.
 
SERVIÇO
Madeira Performance
(11) 2345-5356
madeiraperformance.com.br
 
Foto: Renato Araújo/Agência Brasil


Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Yamaha YS 125 na Europa tem visual da moto brasileira

Projeto Motostory e Veteran Motorcycle Clube firmam parceria

Indian apresenta nova Roadmaster Classic nos EUA

Hayabusa's Day RS anuncia encontro 2017 em Porto Alegre

Ducati Mooca leva máquinas italianas para Zona Leste

Moto voadora Hoversurf Scorpion-3 vira solução áerea

KTM anuncia lançamento da linha de enduro 2017 no Brasil

Kawasaki Z900 esbanja potência e oferece pouca eletrônica

BMW F 800 GS Adventure aparece com novos recursos

Lego faz BMW R 1200 GS Adventure brinquedo de gente grande

Honda XRE 300 Adventure ganha nova edição especial

KTM 1290 Super Adventure S, pronta para qualquer aventura

Yamaha CRUX Rev tem motor de 110cc e preço de US$ 900

Head Up Display é a tecnologia de informações no capacete


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras