moto.com.br
Publicidade:

Acontece

Entrevista: Brasil no centro de grandes eventos esportivos

Carlos Romagnolli, presidente da Romagnolli Promoções e Eventos, organiza grandes competições no Brasil

02 de September de 2014
Compartilhe este conteúdo:

Quem é fã do motociclismo esportivo e acompanha de perto as grandes competições como Mundial de Motocross, Kart das Estrelas, Arena Cross, Racing Festival e outras tantas provas tradicionais e consagradas que fazem parte do calendário brasileiro de grandes eventos esportivos, certamente já ouviu falar de Carlos Romagnolli, ou Carlinhos, como é mais conhecido no setor de eventos esportivos e no mundo das grandes competições. Paulista de Botucatu, Carlos Romagnolli é um motociclista experiente e por isso sabe do potencial do mercado das duas rodas como atração e forma de entretenimento para movimentar a economia em pequenas, médias e grandes cidades no país.

Com muita dedicação e competência em várias realizações na organização de competições e eventos esportivos, Carlos Romagnolli e sua agência, a Romagnolli Promoções e Eventos, conquistaram por duas vezes o prêmio de melhor organizador do Campeonato Mundial de Motocross, fato que rendeu credenciais para o Brasil receber duas etapas do campeonato na temporada de 2014. A primeira foi em Santa Catarina e segunda prova acontece já nesse final de semana, dias 6 e 7/09, em Goiás.

Em entrevista ao MOTO.com.br, Carlos Romagnolli ainda comemora a renovação do Racing Festival com grandes parcerias, como a Yamaha e o Superbike Series Brasil, e adianta boas novidades que vem por aí.

MOTO.com.br: Conte um pouco da sua formação profissional e relação com o mundo das motos?

Carlos Romagnolli: Comecei a trabalhar muito cedo no comércio, que me fez criar uma maturidade rapidamente. Nessa época, comecei a fazer algumas trilhas com amigos na Cuesta de Botucatu, minha cidade natal. A partir daí que surgiu a ideia de fazer uma prova de Enduro de Regularidade, em Botucatu. Foi a minha entrada no mundo das duas rodas.

MOTO.com.br: Como está sendo essa volta do Racing Festival, agora com novo parceiro, o Superbike Series Brasil, além da parceria tradicional da Yamaha.

Carlos Romagnolli: Ficamos muito felizes em viabilizar a volta da R1 GP1000 nessa temporada de 2014. Acreditamos que esse formato de prova de motovelocidade é muito válido e justo para se ter um campeão nas pistas, pois todos os pilotos correm com motos iguais, sem preparação livre. Estão nas mesmas condições.

Hoje o SuperBike Series é um campeonato com muita visibilidade, com bom público e muitos pilotos. A união de todos esses elementos, com a expertise de toda nossa equipe, e a parceria com a Yamaha, com certeza trará bons frutos para motovelocidade nacional. Além das provas da R1 GP1000, teremos várias ações de marketing com a Yamaha, como teste drives, palestras com o piloto Leandro Mello, entre outras.

MOTO.com.br: Fale um pouco da conquista por duas vezes do prêmio de melhor organizador do Campeonato Mundial de Motocross pela Romagnolli Promoções e Eventos, desbancado grandes países e provas tradicionais?

Carlos Romagnolli: Ganhar esses prêmios foi um grande sonho para nós que se realizou. Desde quando comecei a organizar provas de motos, nunca imaginei que chegaria a ser o organizador da etapa brasileira do mundial. As coisas foram acontecendo ao longo dos anos, fomos evoluindo e quando tínhamos a certeza que podíamos fazer um grande trabalho, encaramos esse desafio. O que foi construído no GP do Beto Carrero foi algo impressionante, tudo muito pensado e planejado para marcar história. E conseguimos. Recebemos mais de 40 mil pessoas em dois anos de GP no estado de Santa Catarina e todos foram recebidos com qualidade e conforto. Pilotos, equipes, imprensa e os organizadores do mundial receberam um evento de alto nível. Isso é muito prazeroso, ser reconhecido pelo seu trabalho, concorrendo com países tradicionais e com bagagem de mundial como Bélgica, Espanha, Itália, Alemanha. Nós, em três anos a frente do GP Brasil, conseguimos receber dois títulos.

MOTO.com.br: Vencer o prêmio de melhor organizador por duas vezes facilitou para o Brasil  receber duas etapas do Mundial de Motocross em uma mesma temporada, como agora em 2014? E em 2015 vamos ter dose dupla também?

Carlos Romagnolli: Acredito que sim. O interesse da FIM (Federação Internacional de Motociclismo) e da Youthstream (organizadora do MXGP) foi maior pelo mercado brasileiro após os eventos que entregamos, quando ganhamos os títulos. O GP Brasil do Mundial de Motocross é muito importante para o país, não só para o cenário Off Road, mas para a economia dos estados que recebem o evento, que lotam hotéis, movimentam os aeroportos, os aluguéis de carros, consumo em bares, restaurantes, postos de combustíveis entre outros. Além disso, é importante para o Campeonato Mundial ter eventos de boa qualidade para seus pilotos, equipes, patrocinadores e fãs do esporte. Então, isso facilitou para que o Brasil recebesse agora em 2014, pela primeira vez na história duas etapas do campeonato Mundial.

MOTO.com.br: De onde vem toda essa motivação da Romagnolli para investir e acreditar em grandes eventos do esporte motor no Brasil, como Arena Cross, Mundial de Motocross e Kart das Estrelas?

Carlos Romagnolli: O que me motiva é olhar para trás, ver o que plantamos e o que estamos colhendo atualmente. Investimos por muitos anos no Arena Cross, sempre inovando e sabendo que podíamos ser melhor. Hoje, isso coloca a competição numa posição excelente, com transmissão ao vivo por duas emissoras de TV e sendo o campeonato de maior retorno do motociclismo nacional. Mesmo com todas as dificuldades do mercado duas e quatro rodas, entendemos esse momento e nos reinventamos todo dia, para sempre estar com novidades e entregar um evento de qualidade para os fãs, pilotos e patrocinadores. Em 2015, teremos o Arena Cross completando 17 anos, o Desafio das Estrelas, em sociedade com o piloto de F-1 Felipe Massa, completando 10 anos, e o Mundial de Motocross, em seu quarto ano.

Estamos trabalhando na melhoria desses eventos e criando novos eventos, como foi o caso do Kart dos Artistas, que já é uma realidade há dois anos, a 500 Milhas de Kart, que passa a ter nossa empresa na administração do evento junto com o piloto Felipe Giaffone, e ainda mais uma novidade que será divulgada em breve com um grande piloto de F-1.

Para nós, o resumo dessa motivação é fazer acontecer. Não existe sensação melhor do que saber que seu dever foi muito bem cumprido.



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

BMW S 1000 R 2017 chega com visual mais agressivo e mais potência

Boletim MOTO.com.br - Notícias de motos em 30 segundos (25/06/17)

Harley-Davidson pode estar interessada na compra da Ducati

Ducati Multistrada 1200 Enduro Pro foge do tradicional

Bike Fest Tiradentes acontece entre 21 e 25 de junho

Husqvarna apresenta a radical supermoto FS 450

KTM tem nova fábrica nas Filipinas para motos compactas

BMW anuncia G 310 R preço sugerido de R$ 21.900 no Brasil

Triumph lança novas Street Scrambler e Bobber no Brasil

Ducati Multistrada 1200 Enduro Pro foge do tradicional

MV Agusta RVS #1 é a nova máquina da marca italiana

Bike Fest Tiradentes acontece entre 21 e 25 de junho

Ibira Moto Point está de volta ao Ginásio do Ibirapuera

KTM tem nova fábrica nas Filipinas para motos compactas


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras