moto.com.br
Publicidade:

Acontece

Cesvi dá dicas sobre as novas tecnologias para motos

23 de September de 2016
Compartilhe este conteúdo:

A equipe técnica do Cesvi Brasil (Centro de Experimentação e Segurança Viária) apresenta em seu boletim informativo os principais destaques em termos de tecnologia para motocicletas.

Entre as novas tecnologias das motos voltadas para a segurança, umas atuam nas rodas da moto, outras no pedal de freio, no acelerador e até na suspensão, melhorando a performance em situações de emergência.

Outras vêm para aprimorar a forma de condução do motociclista e alertar sobre possíveis erros, ou para fazer intervenções durante essa condução.

Agora vamos conhecer os principais destaques entre essas tecnologias.

RBW – RIDE-BY-WIRE – Acelerador Eletrônico

Mais conhecido como acelerador eletrônico, é o fim do sistema de acionamento do acelerador mecânico via cabo. Este sistema utiliza um potenciômetro na manopla de aceleração, que informa a ECU (Engine Control Unit) sobre a variação ou o posicionamento do acelerador. Os dados são tratados pela central, que pilota o sensor de posição da borboleta, abrindo e fechando quando necessário. 

TCS – TRACTION CONTROL SYSTEM – Sistema de Controle de Tração

Com a utilização de sensores nas rodas, fica possível detectar instantaneamente a diferença de velocidade entre a roda dianteira e a traseira, que seria a deslizante. Por meio da comparação dos dados pela ECU, a tecnologia realiza o retardamento da ignição para que a moto possa recuperar a tração. 

MSC – MOTORCYCLE STABILITY CONTROL – Controle de Estabilidade para Motocicletas

Com o controle de estabilidade, o motociclista pode frear e acelerar em estradas retas e curvas, sem perder o desempenho dinâmico da motocicleta, mantendo a moto na posição desejada. Fazendo análises como, por exemplo, da velocidade da roda, do ângulo de inclinação, aceleração, frenagem de pressão, entre outros dados, os sensores passam todas as informações para a ECU, que é responsável por comandar o sistema de freios antitravamento – ABS – e o controle de tração. 

RLM – REAR WHEEL LIFT MITIGATION – Antielevação da Roda Traseira

Este recurso evita que haja o levantamento indevido da roda traseira em caso de uma frenagem de emergência, o que desestabilizaria a moto. Mais conhecido como RL, o sistema atua por meio do ABS para o alívio das aplicações de forças na roda dianteira. 

IMU – INERTIAL MEASUREMENT UNIT – Unidade de Medição Inercial

O sistema combina o uso de giroscópios e acelerômetros para analisar a movimentação do veículo em várias direções, como inclinação, guinada e aceleração, para os seis eixos. Com os dados transmitidos para o ECU, os demais sistemas são acionados para o devido controle da moto.

Foto: Cesvi Brasil/Reprodução



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Moto impressa em 3D tem motor da Kawasaki H2

Ducati tem nova tabela de preços para dezembro no Brasil

Yamaha MT-07 conta com novas cores para 2017

Mercado: Venda de motos cresce 13,27% em novembro

Detran.SP: Permissão internacional pode ser solicitada online

Manutenção correta do freio é sinônimo de segurança na moto

Honda CRF 1000L Africa Twin ganha ainda mais apelo Off Road

BMW apresenta a aventureira compacta G 310 GS

Mudanças deixam Yamaha MT-09 mais radical para 2017

Suzuki V-Strom 250 2017 mostra a cara no Salão de Milão

Yamaha promete inusitada Ténéré 700 para 2018

Honda CRF 1000L Africa Twin chega nas lojas a partir de R$ 64.900

Honda revela nova custom Rebel 500 nos Estados Unidos

Ducati barbariza com novos modelos da linha 2017


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras